Pra entender como melhorar a autoestima, primeiro é preciso entender o que a afeta. Também é importante entender melhor o que é autoestima. Tem a ver com o quanto você se ama e se aceita, de forma incondicional, ou seja, independente da sua condição de vida externa e da sua aparência.

A nossa autoestima é afetada quando passamos por experiências de rejeição, principalmente na infância. A criança aprende a amar a si mesma através do amor que ela recebe dos seus pais e dos adultos em torno dela. Ela busca aprovação e aceitação através do elogio e do afeto.

Quando a criança recebe esse “alimento” emocional de forma adequada e suficiente, ela gradativamente vai crescendo e entendendo que ela é digna de receber amor, e ela passa a se amar também. À medida que vai amadurecendo, a criança vai deixando de precisar do amor externo pra sentir que tem valor, e ela passa a sentir esse valor vindo de dentro dela mesma. Ou seja, ela vai aprendendo que é normal e natural gostar, amar, aprovar e aceitar a si mesma e isso passa a ser seu modo de viver e de tratar a si própria.

Só que a maioria não recebe afeto e elogio de forma suficiente e adequada. Além dessa falta, é muito comum que as crianças recebam muitas críticas e passem por diversos tipos de experiências que geram sentimentos de rejeição e a sensação de que ela não é boa o suficiente: Cobranças, desprezo, abandono, indiferença, comparações negativas…

A mensagem equivocada que a criança entende com isso é que ela não tem valor. Sua voz interior começa a se tornar crítica consigo mesma e desenvolve um nível de auto rejeição. Ela aprende a tratar a si mesma da forma como foi tratada pelos adultos.

Por exemplo: Quando muito cobrada, a criança tende a se tornar muito cobradora de si mesma e pode acabar repetindo o mesmo padrão quando cresce e tem seus filhos. As histórias normalmente se repetem de geração em geração.

Por isso, pra melhorar a autoestima é essencial curar os sentimentos que ficam guardados dessas experiências do passado, muitas delas da infância, mas não somente da infância. Experiências da vida adulta também podem contribuir e muito pra reforçar a baixa autoestima. Quem já cresceu com uma autoestima baixa, tende a criar e atrair situações onde a pessoa vai ser rejeitada, criticada ou mal tratada.

Isso ocorre porque a falta de amor próprio leva a pessoa a fazer escolhas equivocadas nos relacionamentos e na vida profissional. Quanto pior a autoestima, piores são as escolhas. E isso acontece de uma forma bem sutil, nem parece que tem algo influenciando seu comportamento. Não é à toa que tem gente que se relaciona com pessoas que bebem, se drogam ou que tem sérios problemas emocionais. Não é à toa que tem gente que faz amizades com pessoas que magoam, traem ou que as colocam para baixo. Alguém com uma autoestima saudável não permite que isso aconteça, ou pelo menos não permite que coisas desse tipo fiquem se repetindo.

Mas voltando a falar sobre como melhorar a autoestima, é preciso curar, de uma forma profunda, esses sentimentos guardados dessas experiências que deixaram marcas de sentimentos de rejeição, críticas, abandono e outros. Tem vários outros sentimentos que também contribuem pra baixar a autoestima, a culpa, por exemplo. Ela faz a pessoa se sentir uma não merecedora. Gera auto punição.

E pra curar esses sentimentos, recomendo uma técnica chamada EFT (Técnica para Autolimpeza Emocional – Clique Aqui e solicite o Manual Gratuito para aprender a eliminar emoções e pensamentos negativos em minutos!). Ela tem o poder de limpar, dissolver, curar as emoções gravadas de experiências do passado. Quando você remove essa negatividade, sua essência é resgatada e o seu amor próprio vem à tona. Ele nunca pode ser destruído, mas pode ficar encoberto por muito tempo.

E você pode utilizar a EFT (Clique Aqui e solicite o Manual Gratuito) pra se auto aplicar e começar esse trabalho de recuperação emocional da sua autoestima.

Aproveitando o tema da autoestima, elaborei um teste pra que você avalie como anda a sua. O mais importante desse teste não é a nota que você vai chegar no final, e sim, a reflexão que cada pergunta vai trazer à tona pra você. O teste você acessa neste link: Teste e Veja como Está a Sua Autoestima. Aproveite e faça o seu teste agora mesmo!

Um forte abraço!

André Lima.

PS.: Se você gostou desse artigo e acredita que esse conhecimento pode ajudar outras pessoas, então clica em Curtir em algum lugar dessa página. Vou ficar muito grato!