A Mania de Perfeição e a Autossabotagem

||A Mania de Perfeição e a Autossabotagem

A criança nasce sem qualquer medo de ser julgada. E é por isso que ela consegue aprender a andar, a falar e fazer as coisas mais incríveis que, às vezes, pra nós parecem até impossíveis que um ser tão pequeno seja capaz de aprender.

Imagine se a criança que está aprendendo a andar tivesse o mesmo medo errar e de se frustrar que tem um adulto. Ao tentar os primeiros passos e não conseguir, ela ficaria triste e desmotivada. E se levasse uma queda, sentiria vergonha e uma tendência em abandonar a prática. Assim, seria muito difícil que realmente conseguisse aprender a andar algum dia.

Ainda bem que a criança não age assim. Ela tenta, cai, tenta de novo, e de novo, e de novo… Até conseguir. Não há desistência, ela nem pensa nessa possibilidade. E, no começo, a criança não tem ideia de como vai chegar ao resultado final, ela também nem fica pensando ou se preocupando com isso. E, por isso, ela tenta mesmo assim, focando apenas no momento presente. E as coisas acabam se encaixando, uma depois da outra e quando menos se espera, está andando. Parece um milagre.

O mesmo processo acontece com a fala e com tantas outras coisas absolutamente novas para a criança. Por isso, as pessoas dizem que é mais fácil para as crianças aprender coisas novas. Não creio que seja uma capacidade extra que elas têm, é simplesmente por não ter medo de errar e ser julgada.

A medida que crescemos, esses medos vão aparecendo e se tornando mais intensos e acabam por nos atrapalhar a dar os primeiros passos em coisas simples ou mais complexas. Surge, então, o perfeccionismo, que nada mais é do que a tentativa de fazer tudo certo e perfeito para evitar críticas e opiniões desfavoráveis ao nosso respeito. E como não é possível fazer tudo perfeito, a solução para muitos é deixar de tentar.

É uma fuga, uma maneira de se proteger pra não ter que entrar em contato com os julgamentos e críticas que acordam as nossas inseguranças. Tem a ver com necessidade de aprovação e aceitação. Tudo isso opera em um nível profundo e inconsciente. Por isso mesmo é bom trazer esses mecanismos à tona pra que eles possam se tornar conscientes e mais fáceis de serem detectados, questionados e curados.

Vejam quantos adultos não conseguem aprender a falar uma língua estrangeira como o inglês. A maior parte da dificuldade está no campo emocional, nos medos de errar e ser julgado. Se tivéssemos o mesmo desprendimento da criança, a tarefa se tornaria muito mais fácil.

Acharíamos muito estranho se víssemos uma criança com medo de tentar andar, ou desistindo de aprender a falar. Ninguém entenderia isso. Qualquer adulto chegaria pra essa criança e diria: Continue tentando, você vai aprender, é só persistir mais um pouco, todas as crianças aprendem, você vai aprender também. Entretanto, achamos normal que os adultos desistam ou não tentem coisas novas e não somos capazes de dizer essas palavras para nós mesmos.

Esses medos são travas invisíveis que moldam o tempo inteiro o nosso comportamento. E o que fazemos normalmente é ignorar esses sentimentos. De tão normais que eles nos parecem, acabam passando completamente despercebidos.

Imagine se você não tivesse, absolutamente, nenhum medo de errar, medo do julgamento, ou medo do que as pessoas poderiam pensar a seu respeito? Como seria a sua vida? Que coisas novas você faria? Que habilidades teria desenvolvido? Que projetos pessoais e profissionais você teria colocado em prática? Que oportunidades teria aproveitado? Quantas coisas a mais teria feito na vida, e quantas outra teria deixado de fazer? Certamente, a vida ficaria bem mais plena e divertida.

Quando comecei a escrever artigos, o medo do que as pessoas pudessem pensar ou criticar era tão grande que o trabalho se tornava muito tenso. Eram horas escrevendo, reescrevendo um texto. Como se eu quisesse deixar perfeito pra não sofrer nenhuma crítica, o que eu sabia que era impossível.

É possível produzir esse efeito libertador dos julgamentos ao trabalhar nossos sentimentos com a EFT (Técnica para Autolimpeza Emocional – Clique Aqui e solicite o Manual Gratuito para aprender a eliminar emoções e Pensamentos negativos em minutos!), pois ela tem um poder muito grande de dissolver medos e outras emoções negativas. E, assim, você consegue viver melhor a vida do jeito que você realmente quer, e não a vida que os seus medos lhe impõe.

Lembro-me de quando eu resolvi sair da engenharia e comecei a trabalhar como terapeuta. De uma maneira, que eu não sei bem como aconteceu, fiquei livre de todo o medo do que a família, os amigos, a sociedade poderia pensar a respeito da minha decisão, apesar de nunca ter sido uma pessoa tão segura assim. Mas nesse caso foi dessa forma. Eu me senti tão livre que foi fácil assumir o novo caminho. Claro que houveram vários outros desafios na transição, mas ficou tudo muito mais leve sem o medo do julgamento. Muitas pessoas ficam presas a vida toda, fazendo o que não gostam quando já sabem qual caminho poderiam seguir.

Sem dúvida, a EFT foi essencial para essa minha mudança de comportamento. Recomento que você baixe o Manual e aprenda essa Ferramenta incrível para acelerar o seu desenvolvimento (Clique Aqui!).

Você é perfeccionista? Tem medo de errar? Tem deixado de fazer algumas coisas por isso? Peço que deixe seu comentário abaixo. Vou ler todos eles!

 

Um forte abraço!
André Lima.


PS.: Se você gostou desse artigo e acredita que esse conhecimento pode ajudar outras pessoas, então clica em Curtir em algum lugar dessa página. Vou ficar muito grato!


EFT: A MAIS PODEROSA FERRAMENTA DE DESENVOLVIMENTO HUMANO E AUTOCURA DO SÉCULO XXI!

Aprenda essa Técnica incrível para Identificar e Eliminar Programas Sabotadores Inconscientes que Prejudicam sua Vida em todas as Áreas: Saúde, Relacionamento, Profissional e Financeira.

SOLICITE SEU MANUAL COMPLETO DA EFT AGORA MESMO!

 

336 Comments

  1. Martha Semeraro 18 de outubro de 2013 at 12:18 - Reply

    Como você me ajuda com seus textos!!!! Isso sou eu e estou querendo curar isso urgente!

  2. Paula 7 de outubro de 2013 at 18:02 - Reply

    Ola André, li esse artigo e me identifiquei totalmente! Tanto que fiquei receosa em escrever agora pensando no que as pessoas pensariam de mim.
    Tenho observado um processo de autossabotagem em minha vida, principalmente de 3 anos para agora. Gostaria da sua ajuda, ja fiz algumas rodadas da eft mas percebo que estou com dificuldade para encontrar a real crença. Aguardo sua resposta, Paula

  3. Ronaldo 4 de outubro de 2013 at 14:52 - Reply

    André,

    Muito bacana, acho que a todo momento me saboto em relação minha auto estima, tenho dificuldade de reconhecer meus valores, de me aceitar, de perceber que em um equilibrio devo ser sempre eu em relação aos meus valores. Muitas vezes aceito situações porque acredito que não tenho mais nenhuma opção e abandono o que realmente gostaria de ter na minha vida. Gostaria de saber se tem algum curto ou material, além do manual gratuito que me ajude e identificar e curar isso na minha vida. Desde já agradeço.

  4. RENATA ESTEVES 2 de outubro de 2013 at 19:01 - Reply

    Excelente o texto. Eu também tenho problemas com autossabotagem, mas estou tentando melhorar lendo vários textos sobre o assunto. 02-10-2013

  5. Amanda 29 de setembro de 2013 at 23:21 - Reply

    além de ser perfeccionista, cobro muito do meu namorado e nem sei como ele me aguenta, pq nem eu me aguento.

  6. Amanda 29 de setembro de 2013 at 23:20 - Reply

    Eu sou perfeccionista, sofro muito com isso, não consigo cumprir com minhas obrigações, tem dias que só choro ou fico deitada. Quando tento fazer algo para melhorar logo paro e volto à estaca zero.
    Preciso de ajuda, não sei como sair disso.

  7. Gisele 29 de setembro de 2013 at 04:13 - Reply

    adorei!
    sempre achei e me senti assim, até meus filhos nascerem.
    hoje me arrependo pois meus filhos já adultos são muito inseguros e cheios de Tocs.
    obrigada pelo apoio que tenho recebido.

  8. Renata 25 de setembro de 2013 at 15:35 - Reply

    Olá André!

    fico imensamente grata pelos seus artigos, pois eles têm me ajudado muito! O medo me atrapalha demais. Não tenho mania de perfeição, mas tenho medo de ser chamada a atenção, e busco a aprovação das pessoas em tudo o que faço. Isso tem me atrapalhado muito, e graças aos seus artigos já consegui identificar muitas características que me atrapalham e tenho tentado eliminá-las. Confesso que não é uma tarefa fácil, e muitas vezes preciso conversar com minha “criança interior” para lhe dizer que está tudo bem, que não preciso sentir isso ou aquilo, tentando ser mais racional e superar meus medos. Amo psicologia, e leio muito a esse respeito, e agradeço imensamente a você pela técnica EFT e pelos seus artigos.

    Abraços!

  9. Giseleg 25 de setembro de 2013 at 15:20 - Reply

    Boa Tarde André,
    venho acompanhando o seu trabalho e colocando em prática em minha vida cotidiana. O perfeccionismo é algo que me acompanha ainda, mas tenho melhorado desde que me tornei espírita e venho estudando sobre autoconhecimento, força da mente, consciente, subconsciente. Melhoras gigantescas vem ocorrendo, quando detectamos a raiz do problema, podemos modificar os frutos

    obrigada por td

  10. Edmar Oneda 25 de setembro de 2013 at 14:01 - Reply

    André, Gratidão pelo seu trabalho.
    Sou um consumidor dos seus produtos e um divulgador tbém.
    Passei o curso de Prosperidade para uma amiga fazer Sueli Kobayashi, ela teve uma grande evolução.
    Fiquei pensando?? Era para eu fazer, na empolgação passei para ela, pois ela acabara de sair do seu empregado. Pergunto, qdo vai ter novamente o curso de prosperidade?
    Gratidão
    Edmar Oneda

  11. Luma 25 de setembro de 2013 at 05:07 - Reply

    Sou perfeccionista, orgulhosa e medrosa. Mas seus textos sempre me fazem bem. Obrigada! =)

  12. GISELDA URMAN 25 de setembro de 2013 at 03:31 - Reply

    Muito esclarecedor este artigo, principalmente para mim, que tenho sofrido com uma atitude perfeccionista desde sempre. Fui condicionada, digo, criada, por uma pessoa muito crítica, julgadora e com uma auto estima abaixo do nível do mar. rsrs Fiquei dessa forma eu também, postergando tudo, e com o agravante de um espírito de fracasso travando a criatividade da minha criança interior. Sempre reescrevo meus textos, refaço minhas pinturas, por conta de um perfeccionismo exacerbado, por medo do que possam pensar a respeito. Gostaria imensamente de me ver livre desta condição limitadora, pois escolhi ser feliz, e essa situação vai ter de mudar! Conto com tua orientação sobre o que relatei, André.
    Um forte abraço, e que Deus continue te abençoando!

  13. Irene Domingues 24 de setembro de 2013 at 21:14 - Reply

    Oi Andre
    Foi muito bom conhecer essa técnica EFT .
    Nos ajudou muito .Minha filha minha neta e eu somos muito gratas .
    Q Deus te ilumine com essa sabedoria .E q possa ajudar muita gente.
    Um bração.

  14. Sílvia 24 de setembro de 2013 at 14:13 - Reply

    Olá, André!

    Adorei o artigo! Sou muito perfeccionista e percebo em mim muitos medos. Não percebia nada disso em mim, mas tentando me compreender, entendi, como você disse, que tenho necessidade de aceitação. Na verdade, não me aceito fazendo coisas erradas: tendo raiva de alguém ou brigando com alguém. Tenho dificuldade em falar o que sinto quando alguém me incomoda. Já adquiri seu cursos e estou aplicando EFT em mim. Não está sendo fácil. Percebo que nas rodadas eu externo muita mágoa e raiva e depois, fisicamente, parece que me sinto exausta. Mas vou conseguir!

  15. Ildete Figueiredo 24 de setembro de 2013 at 12:46 - Reply

    Já deixei de fazer várias coisas por medo de errar. A mais recente é o medo de dirigir dentro da cidade por medo de deixar o carro morrer (sendo que na br, eu dirijo normalmente). Já sou habilitada há quase três anos. E também não dirijo outro carro que não seja o meu com medo de que aconteça alguma coisa com o carro.

  16. Maria Helena da Silva Moretto 24 de setembro de 2013 at 11:52 - Reply

    Andei sofrendo bastante com minha saúde reflexo de situações muito mal resolvidas em minha vida…em momentos de desespero pedi a Deus uma luz…Quando assinei seu site jamais imaginei encontrar a ajuda que vinha necessitando a tempos principalmente pelo fato de ser free… Tenho certeza que sua inspiração não foi inusitada…Está repleta de Divindade…Imagino que neste meu momento de dificuldades e adoecimentos, Deus tenha enviado o socorro que tanto implorei…da mesma maneira que para outras pessoas que assim ansiaram. Agradeço, abraço Carinhoso.
    MHelena Moretto.

  17. Edilma Tavares 24 de setembro de 2013 at 01:14 - Reply

    Texto muito elucidativo André!Confesso que em vários momentos já deixei de aceitar um cargo ou uma promoção por não me achar “preparada” para tal função,entretanto,depois percebia que a outra pessoa que assumira o cargo tinha muito menos requisitos do que eu imaginava ter…O perfeccionismo na verdade estava por traz de minhas respostas.

    Abraço Cordial!

  18. Noel Pereira de Farias 23 de setembro de 2013 at 23:58 - Reply

    André, como o assunto é medo, eu confesso que tenho um medo horrível de altura. Isso também faz parte de algum problema que possa ser curado pela EFT. Caso seja gostaria de uma orientação sua, se possível através de meu e-mail pessoal.
    Desde já, o meu muito obrigado pela ajuda.

    Att. Noel

    • Andre Lima 25 de setembro de 2013 at 00:38

      Olá Noel, sim, pode curar o medo de altura. Baixe o manual gratuito pra que voce possa aprender a técnica e poder se livrar disso. abraços!

  19. lucia 23 de setembro de 2013 at 19:58 - Reply

    Temos loja de confecções, calçados, artigos femininos e masculinos há 22 anos. As vezes tenho a sensação que estamos sempre endividados, que sempre nos falta dinheiro para viajar ou curtir mais a vida. Penso que poderíamos estar bem mais estruturados financeiramente, parece que todo mês termina negativo. Botamos culpa na crise, ou no frio, na mercadoria, atendimento. Tenho certeza que isso tudo é bloqueio atras de bloqueio. Tenho feito EFT várias vezes por dia para insegurança financeira. Penso que preciso de um curso mais aprofundado. Me sinto vezes segura, vezes muito mal, culpada sei lá. Estou com muita fé que a EFT vai me alavancar. Abraço.

  20. lucia 23 de setembro de 2013 at 19:46 - Reply

    Venho lendo passo a passo todos os e-mails que recebo, vou abrindo novos horizontes diante de algumas crenças que limitam meu crescimento pessoal. Fico feliz em estar aprendendo cada vez mais e me sentindo mais segura. André sinto seu desespero em fazer com que as pessoas se desliguem dos seus medos, inseguranças, crenças negativas, limitações. Agradeço profundamente seu interesse em nos deixar mais corajosos diante dos obstáculos da vida. Um grande abraço.

  21. Olinda Tarzia 23 de setembro de 2013 at 19:05 - Reply

    André, você fala com muita propriedade. Concordo, é isso mesmo. Acho que em algumas ocasiões fiquei “amarrada” com medo de não dar certo. Aí me lembrava da minha mãe que sempre dizia: ” Você só vai saber se vai dar certo se tentar. Não há outra maneira” e eu tentava. Se fosse pela conversa do meu pari talvez não tivesse saído do lugar porque ele sempre foi muito cauteloso. Apesar disso, às vezes me sinto socilando entre um e outro. Obrigada pela alerta!

  22. Tania Louro 23 de setembro de 2013 at 02:08 - Reply

    Gosto de seus textos. Estou em uma fase de muitas mudanças em minha vida, entendo bem o que passou. Acho que esse manual virá num momento certo. Estou me sentindo audaciosa pela escolha que quero fazer. Quando penso em permanecer na mesma situação, me sinto angustiada.E quando penso em me atirar em direção a minha nova escolha, me sinto leve e feliz. Mas depois do pico de alegria e entusiasmo, vem o medo a insegurança e imediatamente minha criatividade some, e me sinto incapaz, e com medo da vida. Tenho consciência hoje que me saboto muito, e que meu sono é fuga, e acabo sempre adiando as coisas, o tempo passa e me sinto vazia. Tenho consciência mas ainda não consegui dominar essa situação. Gostaria de saber se poderia me enviar novamente um texto que vc fala, e dá um nome para quando adiamos o q temos q fazer. Perdi esse email antes de ver.
    Obrigada,
    Tania Louro

  23. cileneh 22 de setembro de 2013 at 22:49 - Reply

    muito bom adorei

  24. Marilise 22 de setembro de 2013 at 21:37 - Reply

    Sou perfeccionista, já fui bem mais, hoje melhorei um pouco.
    Tenho medo de errar, deixo de fazer coisas que gostaria de fazer muitas vezes.
    Sou insegura em relação a minha vida, mas vivo aconselhando outras pessoas e sempre acabo ajudando. Mas porque é tão difícil fazer algo bom por mim, ir a luta, tentar, tentar novamente até acertar. As vezes penso que sou preguisoça, mas sinto que também em alguns momentos me falta energia ou talvez seja falta de atitude mesmo. Lembro-me que quando criança, minha mãe não deixava fazer muitas coisas e sempre me recriminava, isso ficou até hoje.
    Obrigada,
    Marilise.

  25. eleny 22 de setembro de 2013 at 21:16 - Reply

    gostei bastante .Grata.

  26. Sirlene 22 de setembro de 2013 at 19:23 - Reply

    Realmente André, a questão da autossabotagem é muito forte em mim, procrastino muito no meu dia-a-dia e deixo de realizar muitas coisas por não sentir em condições de fazer bem feito, ou seja, tenho este perfeccionismo e realmente tenho a sensação de ficar paralisada diante de algo por medo de tomar decisões erradas me tornando muito insegura.
    Atualmente tenho , ao identificar esse medo, insegurança, sabotagem ou procrastinação, aplicado a EFT insistentemente porque sinto que em algumas situações mesmo trabalhando a EFT, retorno nos mesmos pontos procurando ir mais profundo até atingir a raiz daquela situação que me paralisa ou amedronta.

    Muito grata por todas as dicas, cursos e leituras por você postadas a nós que muito me ajudam.
    Att,
    Sirlene.

  27. Myrian Moldes Fontal 22 de setembro de 2013 at 04:56 - Reply

    Gostei, eachei bastantea a interessante pois se torna acessível a muitas pessoas que nunca nem se tocaram com esseproblema, pois a maneira de proceder de nossa sociedade, e ,família,cria bloqueios que se a pessoa não for acordada de alguma maneira,perde as grandes oportunidades que a vida traz e rapidamente chegando á idade madura, tudo fica mais difícil pra se começar . .ás vezes temos que ser valentes pra romper as limitações externas que causam as internas, pela repetitividade , dentro da própria casa. Acho muito válido.
    A minha própria vida poderia ter tomado rumos que não os que euqueria, se eu não tivesse rompido com tudo , inclusive Grupo religioso….
    o medo empana toda a criatividade, eexposição artistica. Porisso muitoa artistas bebempara fazer sua apresentações. viisso em inúmeros colegas de trabalho.
    Muito agradecida pela oportunidade de me expressar.

  28. Marlene Câmara De Broutelles 21 de setembro de 2013 at 13:34 - Reply

    muito bom. pelo seu comentário pude perceber que a maioria das pessoas tem esse processo.
    Eu mesma, minha mania de perfeccionismo me impediu de fazer varias coisas, foi duro e sofrido, mas hoje já não sou tão assim, estou muito melhor. Gratidão pelo seu trabalho.
    Marlene

  29. JUAN IGNACIO 21 de setembro de 2013 at 09:49 - Reply

    MUITO INTERESANTE , MEU AUTOSABOAGEM SE ENCONTRA EN QUERER TER TUDO BAIXO CONTROL EN MEU TRABALHO , E FICO MUITO ESTRESADO POR ISSO , OBRIGADO POR EL VIDEO , DESCUBRI QUE LENDO A PARTIR DAS 6 DA MANHA TENHO MELHOR RECEPCAO QUE NO DIA DIARIO , MUITA LUZ

    JUAN IGNACIO
    TRASLASIERRA CORDOBA
    ARGENTINA

  30. Fabiana 21 de setembro de 2013 at 05:25 - Reply

    Apenas tenho a agradecer suas palavras que vem acrescentar a cada dia em minha vida, despertando em mim uma força que até antes eu desconhecia.
    Estou em processo de auto descobrimento pessoal, ainda com muitos medos travados inconscientes, mas que me tormenta má cada minuto.
    Obrigada pelo apoio.
    Att. Fabiana.

  31. Verlaine 20 de setembro de 2013 at 22:56 - Reply

    Eu não me acho perfeccionista, aliás não sou nada perfeccionista. Sou até desleixada, mas sou muito insegura em relação a enfrentar o público por exemplo. Tenho medo de não agradar, de errar, de não gostarem. É isso.

  32. Elisangela 20 de setembro de 2013 at 17:18 - Reply

    Eu me autossaboto o tempo inteiro.

  33. Regina Maria Rodrigues 20 de setembro de 2013 at 14:34 - Reply

    André, você é fantástico. Parece que estava me descrevendo! Tudo o que faço na minha vida penso no que os outros acharam, tenho pavor de ser julgada e acabo perdendo muitas oportunidades de ser FELIZ!
    Faz uma seman que comecei a fazer a EFT, melhorei um pouco, mas vejo que a autosabotagem ainda está muito presente.
    Vou insistir, quem sabe fazer uma consulta com você para dar um avanço no meu tratamento.

    Te agradeço de coração por seu trabalho maravilhoso e o bem que está me fazendo. Deus te ilumine sempre!

    Regina

  34. Lauro Talal Merhi 20 de setembro de 2013 at 11:33 - Reply

    É um dos meus maiores defeitos de querer chegar a tudo e agradar a todos quase todo o tempo!
    Agradeço e minha esposa participou de seus cursos e eu uma vez
    Um abraço

  35. Isabel 20 de setembro de 2013 at 09:57 - Reply

    Olá André,

    Sempre fui perfeccionista ao ponto de detalhar tudo. Se conseguisse o que queria ficava feliz. Se não conseguisse era uma injustiça contra o trabalho meticuloso que fazia. Quando dei conta dessa situação comecei a trabalhar mas sem saber por onde pegar. Perfeccionismo, medo de errar e depois deixava de fazer…
    Depois de assistir à aula online gratuita, vi que a aplicação da EFT tinha mais sentido de ser executada e desde então comecei a trabalhar com reacções desde o nada sentir a chorar a soluçar.
    Agora, há medida que limpo aparecem outras bem mais complicadas de desvendar como é o caso de depois de começar com a EFT, é só despesas atrás de despesas. Quero fazer outras coisas e aparecem rombos de outras situações que nem estava a pensar nelas.

    Grata pelo impacto que o André causou nos pilares que achava que estavam “perfeitos” na minha vida.
    Muita Luz no seu trabalho

  36. Maria da Conceição 20 de setembro de 2013 at 03:03 - Reply

    Olá André!! feliz por contar com artigos que iluminam nosso caminho com aprendizado, obrigada. a insegurança me acompanha faz tempo, luto constantemente, sempre desisto de seguir quando ela se faz presente. Abraços.

  37. Eliana Bezerra 20 de setembro de 2013 at 01:27 - Reply

    Estou gostando muito dos vídeos, estão maravilhosos, vou me organizar para fazer EFT com vc
    o método é o máximo!
    Obrigada por partilhar seu conhecimento!
    NAMASTÊ !!!

  38. Marília 19 de setembro de 2013 at 22:30 - Reply

    A vida inteira precisei de aprovação. Tenho 71 anos e já estou bem menos insegura mas, ainda me vejo querendo aprovação e fazendo ou deixando de fazer coisas por isso. Gostaria de ser totalmente segura e não me importar se as pessoas gostam de mim e/ou me aprovam. Quando olho para o passado, vejo o quanto estou bem mas acho que ainda posso melhorar muito mais e realizar coisas que não fiz por estar sempre “prendendo a respiração”, com medo de ser julgada e/ou rejeitada, com medo de “incomodar”, etc.

  39. Ivone 19 de setembro de 2013 at 21:46 - Reply

    André conheci a técnica com minha terapeuta e fico impressionada como tenho encontrado respostas… Amei esse texto, pois me ajudou muito. Te agradeço muito pela imensa contribuição. Abraços

  40. Katia Castilho de M. Herrera 19 de setembro de 2013 at 21:35 - Reply

    Oi, André! Como sempre, gostei bastante do seu artigo. Concordo com o que você disse, entretanto, acho que o perfeccionismo vai um pouco além. Em algumas circunstâncias, acho que me encaixo no que foi dito, mas em outras sinto que busco a perfeição pelo prazer de sentir que fiz o máximo que podia, pelo menos naquele momento; o prazer de contemplar o que foi feito e sentir que não mudaria nada, não acrescentaria nada, não retiraria nada… Isso traz uma sensação de paz e satisfação ao mesmo tempo, ainda que ninguém mais tenha acesso ao resultado. Bem, é isso. Um abraço e que você continue escrevendo e ministrando seus cursos por muuuuuuuuuito tempo!

  41. Nilda Lyons 19 de setembro de 2013 at 17:59 - Reply

    Muito bom artigo. Não me considero perfeccionista, mas deixo de fazer coisas por medo de não conseguir ou não fazer bem. Por ex. Minha sobrinha acha que eu devo fazer um blog contando minhas experiências como deficiente visual (tenho baixa visão) e como resolvi problemas com relação ao uso do computador e no teclado (música) tendo começado a aprender aos 74 anos. Até escrevi alguma coisa e mostrei pra ela, mas nunca criei o blog, com medo de não conseguir dar continuidade, de não ter assunto para outros artigos.
    Agora vou trabalhar esse medo. E, com certeza estarei em breve criando o meu blog.
    Obrigada André. Abraços.

  42. Evaldo Ramos 19 de setembro de 2013 at 14:26 - Reply

    Ótimo comentário, estou nessa situação, tenho me deparado com medo de não seguir um outro caminho. Tenho formação em direito, consegui passar na oab etc em 2007 e no entanto não assumi a atividade por medo e também por dúvidas de gostar deste ofício. Me sinto na verdade perdido no caminho a deslanchar.
    Grato,

    Evaldo

  43. eduardo 19 de setembro de 2013 at 03:59 - Reply

    fantastica percepçao andré, por isso que existe aquela frase: bebado e criança DEUS ajuda . saúde e sorte .valeu,dú .

  44. Maria Fernanda 19 de setembro de 2013 at 03:21 - Reply

    Já fiz algumas vezes eft para auto-estima, mas esse video fez eu me chocar com uma lembrança. Quando eu era criança me lembro nitidamente de não brincar nas festas. Minha mãe diz que ela perguntava porque eu não ia brincar e a resposta era “e se eu perder?” Realmente, até hj a frase “bobiou? dançou!” não me desce muito bem.
    Acho que me contaminei muito cedo, talvez por isso minhas tentativas de melhorar minha auto-estima ainda não tenham dado muito resultado.

  45. Inaildes 19 de setembro de 2013 at 03:08 - Reply

    Me vi nessas palavras e tenho essa mania de fazer tudo com perfeição, medo da opinião das pessoas acredito que hoje em dia não é tanto , mas esse orgulho de não querer errar me persegue e me sinto mal com isso. Tenho sonhos que sempre deixo em segundo plano.Vou me esforçar mais e aprender .

  46. Cleuza Ribeiro Tatari 19 de setembro de 2013 at 01:35 - Reply

    Olá, gostei muito do artigo, veio na hora certa, tenho adiado já há um bom tempo planos de escrever um livro, digo para mim mesma que tenho muito tempo ainda pela frente.
    Na verdade olhando de frente para minha consciência, creio que estou me boicotando por medo
    tanto do julgamernto, como medo da incapacidade de escrevê-lo, isso provavelmente em função de perfeccionismo ou mesmo da necessidade de ter um objetivo a longo prazo, que no momento já não é tão longo assim, pois completei 60 anos recentemente, aliás, só de escrever tudo isso,
    de ter esse contato com meu íntimo, com essas verdades, sinto-me um pouco angustiada, e com um bocado de desconforto.
    Na verdade, acho que tive um insight, é como se “o livro” representasse o encerramento da minha vida. Opa, será isso uma autossabotagem?
    Abraços
    Cleuza

  47. João Simão Filho 19 de setembro de 2013 at 01:26 - Reply

    Ótimo André!
    Boa noite. Já faz alguns dias que recebi este vídeo. Hoje assisti e gostei muito. A mania de perfeição é uma encrenca que atrapalha a vida de muitos de nós. Isso porque é colocado em nossa mente que errar é sempre algo muito feio. Por isso,muitas vezes, nem tentamos fazer ou aprender coisas que gostaríamos. Suas reflexões são de grande valia para todos nós que estamos em busca de melhorias e conhecimentos .
    Agradeço sempre por ter te encontrado e aprendido tanta coisa boa.

    Abraços João

  48. Akiko Scanfone 19 de setembro de 2013 at 01:00 - Reply

    Olá André,concordo com o texto acima,pois já perdi muitas oportunidades por medo de não conseguir fazer certo,medo de errar e os outros ficarem zombando de mim,vergonha de enfrentar os fracassos,coisas assim.Acho que a EFT ajuda muito a desbloquear esses sentimentos negativos que estão no nosso insconciente.E quando algo que temos medo vem a tona,parece que um tipo de gatilho é acionado e aquele pesadelo volta a tona..é isso que eu acho.
    Obrigada
    Akika

  49. Mara 18 de setembro de 2013 at 22:55 - Reply

    Olá! Sou mesmo assim. Perfeccionista, tenho medo de errar e a opinião dos outros me preocupa muito a ponto de eu não fazer algumas coisas que gosto. Sou assim desde pequena. Hoje tenho 52 anos, solteira. E sinto que perdi muito, pois me sinto inteligente e com muitos dons. Sou cantora de um belo coral. Fugi de alguns solos por medo de não agradar, apesar de todos falarem que tenho uma bela voz. Sinto-me feia, apesar de receber elogios. Acho que nunca fui amada, justamente por me achar assim, esquisita. Olha é uma luta diária. Mas estou querendo melhorar e estou tentando. O que mais quero atualmente é encontrar um parceiro para a minha vida, um amor! Preciso ser mais forte! Esquecer os traumas do passado e encarar o futuro. E ser feliz, apesar de tudo!

  50. Adriana 18 de setembro de 2013 at 22:23 - Reply

    Olá,

    Gostei muito do artigo e também do vídeo. De plano, antes mesmo de ler e ver o vídeo eu já me identifiquei, pois sou uma pessoa muito exigente, em tudo o que eu vou fazer, quero fazer tudo da melhor forma, fora a necessidade que tenho de que querer dominar o assunto a ser trabalhado…confesso que ser assim me ajudou em alguns aspectos, mas tb não é fácil por ser por muitas vezes muito desgastante essa busca pela perfeição, pelo certo, pelo mais justo….

    Obrigada pela mensagem, pode ter certeza que me esforçarei por ser mais suave com a exigência pelo perfeito…

  51. Isabel Faria 18 de setembro de 2013 at 21:59 - Reply

    PARABÉNS por mais este artigo fantástico!
    Gosto muito do seu trabalho que me tem ajudado em várias áreas da minha vida.

    OBRIGADO André!!!

  52. EDNA 18 de setembro de 2013 at 21:33 - Reply

    Por esses dias estive comentando isso com meu filho. Somos muito perfeccionistas e muitas vezes deixamos de fazer algo porque ficamos esperando uma situação ideal para fazê-lo. Por exemplo: não saímos porque estamos com pouco dinheiro e não vamos curtir ou comprar como gostaríamos; Não falamos algo que deveria ser falado porque ficamos esperando a oportunidade ideal; Isso trava a nossa vida. Que se dane se não vai sair perfeito como achamos que deveria ser. O importante muitas vezes é fazer, não importando se fizemos o melhor. Do contrário, cresce cada vez mais a nossa lista de coisas pendentes, ficamos sufocados e cada vez mais travados, com uma sensação de sermos devedores. É altamente libertador fazermos as coisas desapegados do resultado, sem querermos controlar a situação. E isso podemos aprender com as crianças. É impressionante como elas não se irritam por errar. Estou buscando esse aprendizado. Muito obrigada.

  53. maria zelia do vale bezerra 18 de setembro de 2013 at 20:34 - Reply

    muito bom o material, bem explicado, e nos leva a pensar o que realmente agente vive e não sabe que existe . Quero entrar conhecer a fundo, me permitir ter uma velhice mais tranquila menos sofrida, visto que é uma época de nossa vida que cada dia o caminho é cemitério, mas até chegar lá posso viver com qualidade de vida melhor se eu souber administrar o que de bom a vida me apresenta como no caso o conhecimento de como me libertar de tanta sujeira emocional . Obrigado muito obrigado mesmo,

  54. Sonia Lino 18 de setembro de 2013 at 20:07 - Reply

    Boa tarde André

    Acho que tenho errado muito tentando fazer tudo perfeito, o que conseguir foi insegurança. Eu não preciso que ninguém me cobre eu já faço isso comigo mesma e com muita rigidez.
    Confesso que é horrível.
    Venho tentando modificar isso, não está sendo nada fácil mas vou conseguir.
    Te acompanho em tudo que vc posta na internet EFT acho que tenho melhorado mais não estou ainda 100% olha só a cobrança aí , isso é fogo.

    Abraços

  55. Mayra 18 de setembro de 2013 at 17:57 - Reply

    Sim, eu ainda tenho este hábito de tentar ser perfeccionista em tudo, nos relacionamentos, nos afazeres domestico, na profissão, com as amizades, sempre querendo dizer e fazer o que é mais adequado e correto á situação (e somente agora percebo que, sofro de medo terrível de errar de ser julgada e no entanto o maior julgador é na verdade eu mesma e não os outros). E agora com a EFT eu me permito tentar, erar, e continuar, deixo um peso enorme para traz

  56. Marli 18 de setembro de 2013 at 17:41 - Reply

    Ah, André! Sou bastante perfeccionista sim e sofro com isso. Eu sou o exemplo que colocou de uma pessoa que não consegue aprender inglês porque tem medo de errar. Já fiz vários cursos, cheguei no nível avançado, só conversação, mas empaco, não consigo deixar fluir. Sei que é uma coisa que preciso trabalhar também… Ainda bem que existe a EFT! rs.

  57. Aurea 18 de setembro de 2013 at 14:37 - Reply

    Sim, tbem eu tenho levado uma vida que nem sempre eh fácil e pude me identificar no seu texto. Eh realmente o medo de ser julgado que nos ata grilhões aos pés. Consequentemente
    nos tornamos tristes, irritadiços, e perdemos as boas coisas que a vida pode nos oferecer, inclusive as oportunidades de crescer. Mto obrigada per vc ter tido esta coragem e estar hoje
    nos alavancando rumo a um destino melhor.

  58. HELOISA M PAIVA CARVALHO 18 de setembro de 2013 at 14:27 - Reply

    Muito boa essa matéria, André!!! Ela nos mostra tão claramente como os nossos medos são os nossos maiores obstáculos. Como procuramos a autossabotagem para esconder estes medos.Estou muito feliz de estar fazendo o curso de prosperidade financeira, estou aprendendo a limpar e o mais importante como identificar e aflorar todos esses medos que na maioria estão tão bem camuflados na nossa mente ( mania de perfeição..camufla medos, insegurança, incapacidade, vergonha…) eles vão se interligando e construindo uma teia que nos impede de crescer, viver, prosperar, amar, sonhar….Grata!!!!

  59. Eugenia Maria de Lucena 18 de setembro de 2013 at 14:25 - Reply

    Verdades muito simpes que postas em prática podem mudar nossas vidas. É na simplicidade que reside a Sabedoria! Obrigada, André Lima.

  60. Safira Olga Lyra dos Santos 18 de setembro de 2013 at 13:13 - Reply

    Já fui muio perfeccionista, tenho tentado melhorar, mais sinto um medo enorme das mudanças, muitas vezes deixo de fazer, coisa até boas por calcular o que as pessoas dirão ou se aceitarão o que quero, e com isso costumo me isolar até mesmos de quem gosta de mim. Tem 1 ano mais ou menos que conheci eft, pratiquei e algumas mudanças aconteceram na minha vida, vou voltar a fazer para ver se extermino os medos obrigada:)

  61. Lendeza 18 de setembro de 2013 at 12:39 - Reply

    Tenho acompanhado seu trabalho e lido seus artigos. Gosto muito do modo simples objetivo com que explica essas emoções, me ajudando a compreender todo esse mecanismo que me passa despercebido e incentivando a me libertar toda essa insegurança acumulada.
    Só para escrever esse pequeno texto levei 20 minutos, alterando e pensando no que escrever.
    Muito grata.
    Um abraço.

    • Andre Lima 18 de setembro de 2013 at 12:42

      Oi Lendeza, eu também tinha esse problema. Escrevia e reescrevia, e muitas vezes assim mesmo, apagava! abs

  62. Dulce 18 de setembro de 2013 at 12:07 - Reply

    Passei no meu primeiro vestibular na Ufrgs de Porto Alegre, mas por um erro na publicação das datas, acabei perdendo a matrícula. Foi um soco no estômago, que mudou a direção da minha vida e, a partir de então, só me direcionei para o fácil. Minha família sempre foi negligente e te agradeço pois agora, 30 anos depois, tenho conseguido analisar as coisas sem tanta culpa. Obrigada André!

  63. Maria Sirley 18 de setembro de 2013 at 12:05 - Reply

    Infelizmente é isso mesmo que acontece quando nos dispomos a aprender algo….a dificuldade que encontramos deveria ser apenas uma etapa do processo, e não o motivo que nos para.
    Boas reflexões à todos

  64. Liliam 18 de setembro de 2013 at 12:03 - Reply

    Parabéns pela provocação.
    Acredito que o medo é inerente ao ser humano. A questão é encontrar o caminho para a superação do medo, equilibrio emocional e persistência durante esse aprendizado.
    Minha dificuldade particular é encontrar outras possibilidades de caminhos que possam manter a qualidade de vida que consquistei até agora (mais pela minha filha do que por mim mesma). Medo ou precaução?

  65. Mike Nove 18 de setembro de 2013 at 11:42 - Reply

    Eu sempre pensei que ter medo de errar era uma maneira de não errar novamente, mas percebo agora que é uma maneira de não ser bem sucedido, ou pelo menos de ser muito mais trabalhoso esse processo até ser bem sucedido. Sou perfeccionista, e acabo me surpreendendo com as respostas melhores do que eu esperava por que a maioria das vezes não pensamos em tudo(cada detalhe). Estou praticando EFT e ao menos estou mais calmo e dedicando realmente esse momento só a mim mesmo, obrigado, e parabéns pelo que tem feito para as pessoas André.

  66. telma 18 de setembro de 2013 at 10:41 - Reply

    Concordo plenamente com tudo isto, pois é exatamente assim que me sinto,mas como é difícil
    se libertar de todos estes medos tão arraigados em nosso ser, muitas vezes acho que não sou eu que vivo e sim o meu medo e minha insegurança é que tomam conta da minha vida, preciso urgentemente deixar ir todos estes sentimentos escravizadores. Um abraço.

  67. Jerri Emerson Sifuentes 18 de setembro de 2013 at 10:25 - Reply

    Bom dia Andre.
    Gosto mto dos seus textos, e eft tem me ajudado a superar barreiras.
    Parabéns pelo trabalho ótimo que faz.
    Gostari de continuar recebendo seus textos.
    Obrigado.
    Abraço.

  68. Rose 18 de setembro de 2013 at 09:56 - Reply

    Uma vida inteira com medo de errar, tentando ser perfeccionista.
    Perdi muitas chances de melhorar de progredir por medo de falhar.
    Ao ler o texto fiquei admirada de saber que quando criança fiz, aprendi e progredi muito porque não tinha limites para tentar agradar aos outros.
    Parabéns pelo texto e clareza de algo tão simples que complicamos muito.
    Agradeço pelo manual no qual vou segui-lo para poder ter uma vida que gostaria de ter.

  69. Mónica 18 de setembro de 2013 at 09:47 - Reply

    Olá André,

    Desde que ouvi a sua palestra sobre prosperidade que esse sentimento de que agora fala não tem saído da minha cabeça. é mesmo isso que se passa comigo. medo de errer, de ser julgada, mal julgada, e de não corresponder aos padrões elevados de excutante competente na minha vida profissional. Claro que isso também se passa nas minhas relações pessoais, mas essas como vivem à base de amor, o sentimento vai-se diluindo e consigo ser eu própria. Relativamente à parte profissional, de facto estou saturada do que faço e gostaria de trabalhar numa área que me desse mais prazer e em que eu sentissse um efetivo contributo para tentar melhorar a nossa sociedade. também gosto muito de escrever mas faço-o só para mim… e apesar de gostar do que escervo e de me ler, o medo de ser criticada por outros, por não corresponder aos padrões, que eu própria imponho, faz-me ficar por aqui mesmo, pelas folhas que guardo na minha gaveta! sou também preguiçosa, mas acho que isso faz parte da tal autosabotagem. Não descobri ainda o que gostaria de fazer profissionalmente… obrigada pelos seus textos e palestras que tanto gosto de ouvir. Um beijo Mónica

  70. roseli 18 de setembro de 2013 at 09:03 - Reply

    Gostei do texto. Tenho tanto medo de críticas que acabo não fazendo nada do que me proponho a fazer. Fico paralisada e não consigo tomar decisões. É horrível. Também sou portadora da Síndrome do Pânico. Um verdadeiro pesadelo e sabotador de vida.

    • Andre Lima 18 de setembro de 2013 at 10:31

      Olá Roseli, a sindrome do panico já é o reflexo do acumulo de medos, que por sua vez foram gerados por rejeições, criticas, cobranças. Isso tudo gera muito perfeccionismo também.

  71. Thais 18 de setembro de 2013 at 03:17 - Reply

    Realmente, fazer o q gosta traz satisfação e segurança e alguns medos sao superados.

    Fiz está mudanca, e deu certo. Mas ainda tenho alguns medos e acredito que tenha a vetar com o meu passado sim e quero muito me libertar deste sentimento.

  72. Elisa 18 de setembro de 2013 at 01:41 - Reply

    O artigo foi feito pra mim. tenho muitos medos,principalmente de julgamento até por eu mesma.
    a tecnica EFT é tão facil que me bloquei em ver resultados.vou continuar tentando.obrigado.

  73. Paula 18 de setembro de 2013 at 00:51 - Reply

    Oi André,

    Meu nome é Paula e através desse texto e vídeo descobri não que eu era perfeccionista, disso eu já sabia, sempre procuro fazer tudo perfeito e livres de críticas…Sempre soube que eu era assim, até porque as pessoas sempre me falaram…Mas a partir do seu texto, descobri também que tenho muito medo do julgamento e as vezes só exponho minhas opiniões a pessoas que eu já tenha um certo contato, uma certa amizade…via isso como uma timidez,mas depois de hoje sei que isso não passa de puro medo do julgamento alheio e por querer sempre fazer o melhor sem erros nenhum.
    Isso tudo tem me prejudicado na minha faculdade…Curso administração de empresas, mas nunca me sinto a vontade em apresentar seminários e confesso que já corri de vários e muitas vezes deixo de apresentar e acabo perdendo notas.Nunca me sinto preparada,sempre acho que deveria ter estudado mais, que tenho q apresentar super bem e por achar que não vou ser perfeita, desisto e não apresento.
    Queria muito mudar,falar em público sem medo de errar e do que os outros vão pensar…Mas tá sendo difícil!!E sei que tenho que vencer tudo isso,pois tô quase no final do curso e breve terei que apresentar minha monografia.

  74. Maria Aparecida N Marijetic dos Santos 17 de setembro de 2013 at 23:47 - Reply

    Boa noite André!!!

    Obrigada pelo texto, como sempre, muito claro e objetivo.
    Eu tenho tentado enfrentar os meus medos e minhas necessidades de ser perfeccionista sim.
    Lendo o seu texto eu descobri que por muito tempo deixei de continuar num processo de emagrecimento justamente por medo de não conseguir, e de ser criticada pelas pessoas à minha volta. Mas…sem tentar, cair e levantar quantas vezes forem necessário jamais estaria hj reconhecendo esta verdade em minha vida. Sei que falta muito, mas com o passar do tempo, com persistência renovada a cada dia, estou com mais coragem para seguir em frente, e foi só enfrentando os meus reais sentimentos que isso tem sido possível. E agora vou tentar praticar a técnica do EFT na busca de liberar mais e mais emoções represadas atrás da minha obesidade. E por falar nas emoções represadas pela obesidade, deixo uma sugestão para quem sabe vc abordar num próximo e-mail. Muito obrigada, e sucesso para vc, sempre. Abraços, Cida.

  75. Mara Regina Pinheiro 17 de setembro de 2013 at 23:08 - Reply

    Sim. Eu sou perfeccionista. Hoje em dia mais madura já não tenho mais medo de errar. Me sinto segura em tudo que faço e sou muito persistente.Se não consigo acertar alguma coisa ou sinto uma certa dificuldade eu não desisto vou em frente mas devagar para não errar e conseguir acertar. Custei muito a dominar meu temperamento forte. Mas estou sempre me policiando mas nunca deixo de fazer o que me proponho.Estou sempre disposta a aprender.

  76. Wilma 17 de setembro de 2013 at 22:37 - Reply

    Lendo seu artigo me transportei a uma fase não muito agradável de minha vida, fiquei contrariada e logo depois senti um tremendo alívio: eu ousei e venci!
    Trabalhei num ambiente onde pessoas todas vão e voltam, diariamente, com a clara intenção de garantir sua grana, jamais para produzir, construir algo conjuntamente. Portanto, numa calamidade dessas sugerir algo novo é o mesmo que pedir “frita-me, por favor” pois, tirar as pessoas do comodismo é incomodar, mostrar capacidade aos incompetentes é abrir portas a toda sorte de perseguição. E comigo não foi nem poderia ser diferente! Fui perseguida, vítima de abaixo assinados injuriosos, perdi 50% da carga horária de trabalho, entrei na ciranda das dívidas e nada podia fazer em meu próprio benefício ou defesa para evitar represália: dar a cara pra bater seria pedir a demissão de minha irmã, também.
    Engoli duro durante muitos anos até que em 2006 optei pelo PDV. A partir dessa decisão percebi olhares diversos sobre mim, ouvi palavras elogiosas, recebi muitas gentilezas e tapinhas nas costas mas nada mudou minha decisão. O dinheiro recebido na demissão foi insuficiente para pagar todas dívidas, tive de enfrentar sérios problemas de saúde em casa, passei por momentos muito delicados. Vendi o que foi possível, cortei o supérfluo, passei a viver de bicos como assessoria jurídica e de comunicação, viajei bastante até fui acompanhante de enfermos. Em meio a tudo isso jamais senti qualquer minuto de angústia, minha vida realmente tem sentido a partir de junho/2006 quando dei um basta na hipocrisia e pude ver claramente que fora dos muros daquela universidade existe vida, ar puro, qualidade de vida e felicidade.

  77. Priscila 17 de setembro de 2013 at 22:32 - Reply

    Caro André,

    Estava ao telefone falando com uma amiga exatamente sobre as minhas dificuldades em iniciar algo pelo medo e por me julgar despreparada para tal. Ao mesmo tempo lia meus e-mails quando fui apagar os spam’s (já desmarquei várias vezes, mas não sei por qual motivo suas mensagens continuam chegando como spam) e achei seu e-mail. Coincidências não existem, foi um momento mais que oportuno parar para ver os remetentes antes de apagar as mensagens. Suas palavras são sempre revigorantes para o meu espírito. Muito obrigada.

  78. Soraya 17 de setembro de 2013 at 22:22 - Reply

    Sou muito perfeccionista ( Já fui mais). Morro de medo de errar! Talvez até entro em panico. E desisto muito fácil das coisas!!! Pois minha vida inteira fui taxada como louca!!!
    Obrigada André pelo seu curso amei!
    Me dê uma dica de como melhorar tudo isso aí!!
    Um grande abraço!

  79. Valéria Motta 17 de setembro de 2013 at 21:39 - Reply

    Este foi para mim!! Parabéns muito bom!

  80. diva bezerra 17 de setembro de 2013 at 20:10 - Reply

    Olá André!

    Por tratar-se de comportamento comum, suas palavras servem de reflexão, e o exemplo da criança foi excelente escolha. Parabéns.

  81. gláurea pereira de freitas rodrigues 17 de setembro de 2013 at 19:23 - Reply

    Sim, tenho medo de errar e do que as pessoas pensam de mim. E tenho deixado de fazer muitas coisas, ou então fazer pela metade. Estou fazendo um curso nesse momento, o qual eu almejo melhorar meus conhecimentos profissionais, mas já estou com medo de não conseguir.
    Sou da área de agrimensura e estou fazendo um curso de geoprocessamento. Já fui convidada para um projeto e desisti por medo de não conseguir, ou de ter algum vacilo ou erro, sei lá, em função do esquecimento que venho apresentando.

  82. Sudemar Teixeira 17 de setembro de 2013 at 19:18 - Reply

    André, meus parabéns! Muito bom e pura verdade. Precisamos continuar a ser como crianças sem os medos que nos impedem de alcançar nossos objetivos.

    Te agradeço também pelo convite recebido para o III Simpósio Internacional Saúde Quântica que participei nesse fim de semana. Foi excelente e no momento certo!

    Abraços

    Sudemar Teixeira

  83. MAFALDA 17 de setembro de 2013 at 19:17 - Reply

    André

    Nossa!!! Como é verdade o que você disse, já deixei de fazer muitas coisas com medo de errar, e ainda deixo de fazer> Isso atrapalha muito minha vida. Quero muito tratar essa dificuldade que tenho através da EFT. Quem sabe você poderia me atender. Desejo que você se inspire sempre e que continue deixando as pessoas mais felizes.Abraços.

  84. Carmen 17 de setembro de 2013 at 18:57 - Reply

    Muito bom.

  85. Celino Monteiro 17 de setembro de 2013 at 18:34 - Reply

    Achei sensacional a abordagem sua. Pena que foi pouco tempo, e se aprofundasse seria melhor ainda.Eu mesmo tenho esta mania de perfeccionismo em tudo que faço e sofro bastante quando as coisas não vão como planejei, mas ainda vou aprender muito com estes seus comentários.
    Continue assim, voce vai longe ainda.

    Abraços,

    Celino Monteiro

  86. Sabrina 17 de setembro de 2013 at 18:33 - Reply

    Adorei essa pauta e realmente eu tenho que me permitir errar mais…
    No meu caso o problema é que eu me deixo levar pelos comentários dos outros, as críticas e tudo mais.
    Como faço para ser mais segura de mim e das minhas escolhas?

  87. dina 17 de setembro de 2013 at 18:31 - Reply

    gostei muito de ter lido,esse e um assunto pouco debatido,mas permeia todas as nossas açoes.Hoje acredito que ja tenha superado muitos dos meus medos mas com certeza precisa ser trabalhado com persistencia e primeiro temos que deixar brotar,crescer e podar esta e a minha forma de conviver harmoniosamente com eles.Obrigada por me fazer refletir.Um abraço do tamanho do riogrande.

  88. Aguinel 17 de setembro de 2013 at 18:28 - Reply

    Realmente nos preucupamos muito mais com o que os outros vão pensar sobre nossos atos do que com o proprio ato. Já perdi a conta de quantas vezes deixei de fazer algo só por que as pessoas riram ou criticaram quando falei. E o que mais acontece é que a maioria das pessoas, tem sempre mais opiniões negativas que positivas sobre quase tudo.
    Existem muitos especialista em te botar para baixo.

    E o que Você divulgou no texto acima, é mais uma das grandes verdades que só pessoas amigas podem nos ensinar.

    Que a Sabedoria seja seu Guia para continuar ajudando muitas pessoas.

    Obrigado,

  89. Ana Cláudia Morais 17 de setembro de 2013 at 18:18 - Reply

    Olá André,

    Devo confessar que este texto foi uma grande surpresa pra mim.
    Leio muitas coisas e sou muito perfeccionista mas nao tinha ideia do que isso poderia significar e faz todo o sentido.
    Como a minha mania da perfeição já ne trouxe muito sofrimento quando as coisas nao saiam conforme o esperado, eu decidi dar menos importância a isso. Mas ainda sou uma pessoa muito sensível à críticas, embora encare os meus erros com menos rigor.

    Obrigada pelo alerta!

    Abraço

  90. Elenir 17 de setembro de 2013 at 18:12 - Reply

    Olá André, tudo bem ?

    Acompanho todos os materiais postados no meu e-mail,todos as aulas virtuais
    que você faz online, lá estou eu assistindo e participando.
    Me identifiquei muito com a técnica de EFT,no momento estou trabalhando
    autossabotagem, já fiz vários cursos,estou realmente amando essa técnica
    engraçada…….Se tiver algum material mais avançado de EFT,me contate.
    Ficarei agradecida……pode me mandar o custo disso ……Abraços

    Elenir

  91. MONICA MARIA GOUVEIA OLIVA 17 de setembro de 2013 at 17:56 - Reply

    ANDRE,
    BOA TARDE

    ESSE ARTIGO FOI MUITO BOM PARA EU IDENTIFICAR ALGO QUE JAMAIS IMAGINEI QUE TIVESSE: MEDO DE JULGAMENTO. VC. ESTÁ CORRETO ESSE MEDO NOS IMPEDE DE REALIZAR COISAS, POIS TUDO TEM QUE SER PERFEITO, ASSIM DESISTINDO DE FAZER ALGO QUE ME TRARIA FELICIDADE E SUCESSO. VOU APLICAR ESSA TÉCNICA QUE FOI ENSINADA POR VC. PARA CURAR ESSE MEDO.
    GRATA,
    MONICA OLIVA

  92. Milena Moratti 17 de setembro de 2013 at 17:30 - Reply

    André,

    Como sempre os seus textos são verdadeiros e esclarecedores. Gostei muito do vídeo.
    Sempre fui muito idealista e a realidade tinha que ser permeada por um perfeccionismo absurdo. Isso me fez perder muitas oportunidades, pois na ânsia de fazer tudo certo acabava me perdendo em detalhes sem importância de demorava a terminar meus projetos.
    Como toda mudança é árdua, com o passar do tempo fui aprendendo que, para sermos mais realistas, temos que ter a coragem de mudar nossos conceitos e ousar.
    Parabéns por seu trabalho.

  93. Liza Andrade 17 de setembro de 2013 at 16:38 - Reply

    Olá André!
    Você me venceu!
    Sempre te vejo no meu spam ,mas agora o tema me chamou atenção!
    Vou ver seu vídeo,e assim que puder te retornarei!
    Um fraterno abraço e um feliz sempre.

  94. claudia 17 de setembro de 2013 at 16:28 - Reply

    Olá André , gosto muito do seu trabalho ! Tenho sim estes sentimentos que você fala no vídeo e me atrapalham muito .è bom saber que você e mais pessoas passam pelo mesmo processo . Adoraria fazer um curso ,você nunca pensou em vir a Caxias?
    Um abraço

  95. Jucilaine 17 de setembro de 2013 at 16:16 - Reply

    André, gostei muito do artigo, bem elucidativo.
    Mas este problema do medo é o que emperra todos os setores da minha vida, não sei o que falta para começar a querer realmente mudar. acho que sou preguiçosa, e por isso não me empenho em uma reeducação alimentar (estou com obesidade grau 3 e não sei o que ainda estou esperando?), em melhorar no trabalho e financeiramente, tenho MEDO, MEDO, MEDO, ou preguiça, eu já nem sei.
    Já conheço a EFT, li o manual, o Ho’oponopono, até passei essas técnicas para frente, mas eu mesma não pratiquei.
    É muito legal essas elucidações que você compartilha conosco, mas na verdade depende só da gente.

    Parabéns e muita luz.
    Jucilaine

  96. Alessandra 17 de setembro de 2013 at 15:47 - Reply

    André eu adoro a maneira leve com a qual você aborda os temas. Tenho aprendido bastante com as leituras semanais que faço, por meio do site STUM e mais recentemente pela sua Fanpage.
    Sobre o perfeccionismo já passei por várias fases de entendimento (risos)… confesso que hoje tenho me colocado mais a prova que antes, tendo compaixão comigo mesma com meus erros, entendendo que são essenciais para minha evolução.

  97. Luiz Claudio 17 de setembro de 2013 at 15:24 - Reply

    Gostei muito do vídeo e do texto. Desde a juventude fui perfeccionista e isso me fazia viver em constante stress. No entanto, com o passar do tempo, fui entendendo o desconforto que é ter essa atitude ao longo da vida e, gradualmente, fui relaxando e aceitando as coisas na forma que se apresentam e hoje em dia ajo tranquilamente em toda e qualquer situação. Não busco mais “a perfeição” mas sim a qualidade do resultado final empregando todo o meu esforço físico e intelectual nas ações para atingir o alvo. E com toda a tranquilidade!
    Um abraço!

  98. Luciane 17 de setembro de 2013 at 13:44 - Reply

    Minha mãe trabalhava, então, eu e minha irmã fomos criadas pela minha avó materna. Talvez, pela vida sofrida que teve, minha avó era uma mulher rígida, enérgica, repressora. Nada do que fazíamos estava bom, não podíamos correr, brincar, rir. Tudo era proibido, condenável aos seus olhos, que aliás, estavam sempre nos observando. Carrego essa sensação até hoje! Parece que sempre tem alguém me observando, condenando minhas atitudes. Tenho a sensação que a qualquer momento alguém começará a me xingar por algo que eu tenha feito…

  99. Cláudia Torres 17 de setembro de 2013 at 13:36 - Reply

    Descobri suas dicas, nem sei como, mas SEI como estão me fazendo bem. Tenho mania de perfeição, sim e, recentemente, descobri que não sei receber críticas. Mas, depois de “encontrei você” e suas dicas, as coisas estão ficando mais claras. Tenho repensado atitudes e mesmo os sentimentos. Já acessei o manual básico e quero me organizar para ler (e ler de novo e de novo….) com muita calma. Obrigada por partilhar o conhecimento que você adquiriu. Você tem feito bem não só a você mesmo, mas a muitas pessoas. Valeu (está valendo)!

  100. João Barros da Silva Lima 17 de setembro de 2013 at 13:24 - Reply

    André , Bom dia, acabei de ler o seu artigo e ver e ouvir o seu video. Muito bom os dois. Eu , talvez pela minha vida ,hoje estou aprendendo a de deixar levar pela correnteza do bom senso. já não tenho tanta vergonha de errar. ,Já caí várias vezes e aí vem a experi~encia e nos aajuda muito. mais uma coisa é certa : o medo de cair,existe ,como omedo de se levantar ,tambem. Espero que as peswsoa sejam mais como as crianças ,que não sabem o que é medo,.

  101. Mahri 17 de setembro de 2013 at 12:44 - Reply

    Olá, André. Primeiro agradeço sua disposição e desprendimento ao publicar gratuitamente tantos artigos que nos ajudam a pensar e repensar, e desfazer atitudes prejudiciais. Estou num momento de ouvir e buscar, e de repensar algumas escolhas. Seus textos tem me ajudado muito, obrigado e tudo de bom para você.

  102. Ana Cadavez 17 de setembro de 2013 at 07:24 - Reply

    Olá 😀
    Em primeiro lugar kero agradecer-lhe pelo trabalho k faz.. ainda nao levei a EFT a sério mesmo por causa do k os outros falam e tb o medo de errar… hoje eu percebo depois de ler os seus textos k tenho vindo a ler… depois de abrir a minha mente e o meu espirito k voce ajuda muita gente e mesmo k ao inicio pareca impossível mais tarde vemos k nao. Eu estou com varios problemas e depois de ler este texto descobri uma das minhas respostas k me andava a perturbar ja a algum tempo… k podemos educar a nossa mente como k uma reciclagem. .. assim retirar dela o k nos prejudica e enche-la com o k nos torna benefico pra irmos a luta com o novo eu… como uma crianca… pelo k percebi a eft funciona como k uma makina.. retira do nosso cerebro o k nos absorvemos de pekenos e mesmo durante a vida pra fiarmos limpos.. nao sei se tenho razão mas foi a conclusão k tirei… tb vendo do ponto de vista das criancas.. a crianca seja qual for o ambiente kk a rodei ela aprende na mesma a falar e a andar e a fazer tudo.. é isso k eu kero fazer cmg mas ja absorvi tanta coisa k esta um bocadinho dificil… ainda bem k voce mudou de profissão. .. acredite.. e pra mim os videos sao optimos acho k nao tem k se preocupar com isso no meu ponto de vista claro.. porque sao naturais e faz com k ganhemos confianca na pessoa k esta a falar k neste caso é vc… os textos eu tb gosto muito pk sao simples.. directos e funcionais… a mim ajudou-me mt so de os ler ainda nem li o manual nem nunca participei em nenhuma aula online nao pk nao keira mas pk tenho k o fazer sozinha e so posso fazer isso de dia.. se nao a guerra comeca ca em casa. Acho o seu trabalho mesmo gratificante e acredito k passa a corrente do positivismo… o mais engraçado é k voce escreve sempre o k eu no momento preciso de ler e isso fortaleceu-me ate hoje… obrigado andre.. na minha opinião k não deixa de ser so o meu ponto de vista e sem kerer influencia-lo de modo algum os textos e videos estao optimos pk kebram a barreira do voce ai e eu aki… sao mais familiares e simples… eu gosto muito… forca pra seguir em frente com o seu trabalho k é muito bom 😀

  103. Tânia Moreno 17 de setembro de 2013 at 04:01 - Reply

    André

    Você tocou num ponto crucial, pois eu e meu irmão fomos criados para sermos perfeitos e isso já me travou muitas vezes, inclusive falar outras línguas.
    Estou praticando a técnica e agora vou praticar para esse medo de errar, medo da crítica.
    Obrigada.

  104. Sueli 17 de setembro de 2013 at 02:16 - Reply

    Bom dia. Sou grata pelos seus artigos, li alguns e considerei interessantes. Sou perfeccionistas e erro muito tentando a perfeição,. Não preciso de críticos e nem de inimigos, pois eu mesma me destruo.
    Abraço e obrigada.

  105. EDNA 17 de setembro de 2013 at 01:40 - Reply

    Boa noite André. sou muito perfeccionista, meu medo de errar, sempre me travou a vida toda. Acredito muito que Tenha a ver com necessidade de aprovação e aceitação. Tudo isso opera em um nível profundo e inconsciente. No seu relato você fala a respeito de falar outras linguás , bem meu sonho sempre foi fazer duas coisas que gosto muito mais que nunca tentei devido o medo de errar e ser criticada, que é falar inglês e dançar, tenho 40 anos e devido a uma profunda depressão estou buscando minha auto analise e para mim conhecer este método que vc aplica tem me ajudado, espero conseguir me libertar dessas coisas e avançar voos mais altos e ser feliz na medida do meu limite. Desde já agradeço sua disponibilidade.

  106. Mari Ires 17 de setembro de 2013 at 01:02 - Reply

    Sou uma pessoa que me cobro muito, tudo tem que dar certo, sofro por isto porque é impossível fazer tudo certo, a coisa vai além, pois me sinto responsável inclusive pelas escolhas da minha filha. O que fazer para amenizar esta forma de insegurança?

  107. marisa aparecida bertolini 17 de setembro de 2013 at 00:44 - Reply

    Olá André

    Mais uma vez grata por sua generosidade em nos transmitir conhecimentos tão úteis.

    Na verdade não sou perfeccionista,mas sinto sim que me travo por medo de julgamentos.

    Trabalho com vendas de imóveis e tenho me obsevado muito..Acredito até mesmo que ,com as poucas práticas da eft ,através de suas aulas gratuitas e artigos tem me ajudado nesse sentido.

    Acho que me cobro muito em ser uma ótima vendedora.Mas sinto que não tenho tino comercial.Embora goste muito da área de vendas.

    Já deu para perceber ,ainda estou me achando.

    Mas vou analisar melhor agora,se realmente ,estou travada por orgulho.

    E tb praticar mais a eft,não é mesmo?

    abço

    Marisa

  108. Marisa 16 de setembro de 2013 at 23:55 - Reply

    André voce acabou de me descrever. Eu tenho muito medo de errar, seja na profissão, em casa, na vida. E os comentários das pessoas a meu respeito? Tenho 54 anos e descobri que vive até agora só p/ fazer o papel de boazinha e agradar todo mundo,e minha verdadeira vontade ficou em segundo plano. Estou praticando EFT, e já percebi que tive alguns progressos. Te agradeço do fundo do coração, por estes ensinamentos, obrigada.

  109. João Albino 16 de setembro de 2013 at 23:51 - Reply

    Não sou perfeccionista, mas, quando faço, faço bem feito. A autossabotagem ainda é o meu ponto, agora com relação à crítica; não dou bola para a torcida. Acho que foi depois que comecei ler sobre a EFT. Gostei do desenvolvimento do tema, muito interessante. Parabéns e muito obrigado.

  110. José Amarante 16 de setembro de 2013 at 22:42 - Reply

    A Águia e a Galinha
    Por Leonardo Boff
    Uma metáfora da condição humana
    Era uma vez um camponês que foi a floresta vizinha apanhar um pássaro para mantê-lo em sua casa. Conseguiu pegar um filhote de águia. Coloco-o no galinheiro junto com as galinhas. Comia milho e ração própria para galinhas. Embora a águia fosse o rei/rainha de todos os pássaros. Depois de cinco anos, este homem recebeu em sua casa a visita de um naturalista. Enquanto passeavam pelo jardim, disse o naturalista:
    – Esse pássaro aí não é galinha. É uma águia.
    – De fato – disse o camponês. É águia. Mas eu criei como galinha.
    Ela não é mas uma águia. Transformou-se em galinha como as outras, apesar das asas de quase três metros de extensão.
    – Não – retrucou o naturalista. Ela é e será sempre uma águia. Pois tem um coração de águia. Este coração a fará um dia voar ás alturas. – Não, não – insistiu o camponês. Ela virou galinha e jamais voará como águia. Então decidiram fazer uma prova. O naturalista tomou a águia, ergueu-a bem alto e desafiando-a disse: – já que você de fato é uma águia, já que você pertence ao céu e não a terra, então abra suas asas e voe! A águia pousou sobre o braço estendido do naturalista. Olhava distraidamente ao redor. Viu as galinhas lá embaixo, ciscando grãos. E pulou para junto delas. O camponês comentou:
    – Eu lhe disse, ela virou uma simples galinha!
    – Não – tornou a insistir o naturalista. Ela é uma águia.
    E uma águia será sempre uma águia. Vamos experimentar novamente amanhã.
    No dia seguinte, o naturalista subiu com a águia no teto da casa. Sussurrou-lhe:
    – Águia, já que você é uma águia, abra as suas asas e voe!
    Mas quando a águia viu lá embaixo as galinhas, ciscando o chão, pulou e foi para junto delas.
    O camponês sorriu e voltou à carga:
    – Eu lhe havia dito, ela virou galinha!
    – Não – respondeu firmemente o naturalista. Ela é águia, possuirá sempre um coração de águia. Vamos experimentar ainda uma ultima vez. Amanhã a farei voar.
    No dia seguinte, o naturalista e o camponês levantaram bem cedo. Pegaram a águia, levaram para fora da cidade, longe das casas dos homens, no alto de uma montanha. O sol nascente dourava os picos das montanhas. O naturalista ergueu a águia para o alto e ordenou-lhe:
    – Águia, já que você é uma águia, já que você pertence ao céu e não à terra, abra suas asas e voe!
    A águia olhou ao redor. Tremia como se experimentasse nova vida. Mas não voou. Então o naturalista segurou-a firmemente, bem na direção do sol, para que seus olhos pudessem encher-se da claridade solar e da vastidão do horizonte.
    Nesse momento, ela abriu suas potentes asas, grasnou com o típico kau-kau das águias e ergue-se, soberana, sobre se mesma. E começou a voar, a voar para o alto, a voar cada vez mais para o alto. Voou… voou… até confundir-se com o azul do firmamento…

    Andre, somos uma super máquina e viemos para esse mundo sem um manual de instrução. Às vezes me sinto uma Águia vivendo num galinheiro. Nascemos com um potencial muito grande, um potencial incrível, mas devido a não sabermos como lidar com essa “máquina humana”, ficamos a mercê das limitações imposta na nossa vida e das pessoas, que tem obrigação de cuidar de nós, mas que devido a também não ter este manual de instrução acabam nos contaminado também e vamos herdando de nossos antepassados essas limitações. Por não sabermos nos proteger e por não sabermos filtrar os pensamentos ruins.
    Sempre ouvi falar que a solução, muitas das vezes esta dentro de nós. Mas o que me deixa fulo da vida é que essas mesmas pessoas que falam isso, geralmente não sabem como acessar essas informações inconsciente e reverter essas situações desagradáveis. O que adianta eu saber que a solução dos meus problemas esta dentro de mim se eu não tenho como acessar essas informações e a maioria das pessoas que dizem isso, também não sabe como acessar e resolver esses problemas inconscientes, portanto, em virtude disto estou buscando uma técnica que me ajude a descobrir o que esta desencadeando a minha obesidade e o que esta bloqueado, impedindo eu de ser feliz, de ser bem sucedido ou próspero. Tudo tem uma causa, uma origem e creio que o meus problemas também tem uma origem e eu já percebi que a minha, com certeza é inconsciente, ou então tudo o que acontece com a gente, de ruim ou de bom, é destino, o que eu não creio, pois eu acho que nós escrevemos o nosso destino. Tudo o que acontece com a gente é resultado do que plantamos. Isso é uma lei: “Tudo que plantamos iremos colher, de bom ou de ruim” Nós temos o livre arbítrio. Temos o poder de escolha e eu tenho certeza, que tudo o que acontece com a gente são frutos de nossas escolhas. Nós somos 100% responsáveis pelo o que acontece em nossas vidas, portanto está em nossas mãos o poder de mudar, só que às vezes sofremos influência externas de muitas maneiras, principalmente quando você ainda é imaturo. Quantas influências negativas nós recebemos desde que nascemos. Estamos rodeados de má influência que acabam nos condicionando de forma negativa, fazendo-nos a agir negativamente, devido a esse mau condicionamento ou devido a uma má programação mental, a tal crença limitadora ou a tal autossabotagem. Ninguém nos ensinou a nos defender de tais ameaças. Nós em nossa imaturidade e em nossa inocência, aceitamos tudo, ou quase tudo que nos é imposto, em virtude dos chamados “bons costumes”, tradições, herança familiar, ensinamentos tradicionais, manuais da boa conduta, heranças de vícios de comportamento, principalmente vindo das pessoas que confiamos e que estão ali para nos proteger e nos orientar e que no começo de nossas vidas são muito importantes em nossas vidas. O nosso porto seguro. Confiamos nelas e abrimos todo o nosso sistema de defesa e ai o estrago já foi feito, infelizmente a vida é assim. Devido a nossa inocência ou imaturidade no passado, acabamos aceitando tudo isso como verdade, como lei em nossa vida, e isso passa a ser uma causa, que creio eu é uma causa inconsciente. Passamos boa parte de nossas vidas recebendo informações de nossos pais, irmãos, avós, parentes, amigos, escolas, professores, líder religioso, igrejas, mestres e a mídia em geral, um verdadeiro bombardeio de porcarias. É como se fossemos um balde aberto de água pura e cristalina sem proteção, sem um filtro e todo mundo a sua volta e nós mesmo com o tempo, devido ao ciclo vicioso, vamos pingando os nossos conceitos, ideias, julgamento, princípios, dogmas, crenças, caráter, índole, pensamentos ruins, imoralidade, falta de ética, engodo, condicionamento, intimidação, manipulação, programação mental negativa, limitações, crenças limitadoras, dominação, recalques, negativismo, ignorância, mentiras, dissimulação, falsidades ideológicas, imposições, malicias, maldades, crenças religiosas, culpas, castigos, maldades, medos, fobias, traumas, indolência, ressentimentos, magoas, rancor, ódio, raiva, dor, infelicidades, tristezas, mazelas, desconfiança, vergonha, insegurança, complexo de inferioridade, acanhamento, timidez, não posso, não consigo, temor, incredulidade, falta de fé, intolerância, brigas, intrigas, carência, miséria, pobreza, insatisfação, impaciência, incapacidade, impotência, desamor, desequilíbrio, frustrações, falta, fracassos, derrotas, insucessos, indecisões, escravidão, servidão, incompetência, desilusões, preocupação, estresse, ansiedade, má conduta, maus costumes, desonestidade, deslealdades, desprezo, humilhação, revolta, engano, arrogância, presunção, soberba, mau humor, baixa auto-estima, insensatez, baixo astral, antipatia, infelicidade, extravagâncias, ganância, procrastinação, exagero, indisciplina, teimosia, rebeldia, fraquezas, desânimo, preguiça, avareza , acanhamento, conflito, crítica, desunião, desequilíbrio, desarmonia, doenças, escassez, enfermidades , covardia, estresse, inquietação, irresponsabilidade, marasmo, murmuração, melancolia, negativismo, perdas, reclamação, tensões, enfim, uma infinidade de porcaria que nos limitam. Imagina que cada item desses é um pingo de cor diferente. Um pingo de cada cor. A água que antes era pura e cristalina vai ficando turva conforme vai recebendo esses pingos e com o tempo vamos colher o fruto dessa ação inconsciente no futuro próximo e partir do momento que tivermos essa consciência do que está acontecendo, passaremos a tentar, e muitas das vezes sem saber como, tentar limpar ou purificar novamente essa água que era pura e cristalina, e é isso que estou tentando fazer. A responsabilidade é minha, eu cheguei até aqui, sabendo ou não sabendo destas questões todas, e agora vou ter que sair desta, e não é ficando parado, inerte, paralisado que as coisas vão se resolver sozinha. Eu é que tenho que buscar essa solução. Toda essa situação esta fazendo nós viermos uma águia que somos num galinheiro. E esse seu trabalho, Andre, com o EFT, acredito eu, é uma maneira, ou uma técnica que visa limpar essas nossas mazelas. É uma maneira de purificar novamente a nossa água e deixa-la límpida e cristalina. E como vimos acima, uns mais outros menos, temos um grande trabalho de limpeza pela frente, ficar parado não resolve, então vamos enfrente. O EFT é uma técnica maravilhosa e eficiente. Use-a de forma séria e consciente. Preste atenção e seja um bom audiente. Tenha disciplina e seja obediente. Que os resultados vão aparecer de forma gradiente. E na Técnica do EFT você vai ficar sapiente. E tudo na sua vida vai melhor muito, felizmente.
    Um grande abraço…
    José Amarante

  111. Deborah 16 de setembro de 2013 at 22:41 - Reply

    Olá André, nos últimos anos tenho lido, estudado e praticado várias técnicas para aumentar a prosperidade. Sou uma pessoa bastante privilegiada. Tive e tenho muitas oportunidades na vida. Tive um pai controlador e que veio de uma situação material muito desfavorável, mas que fez questão de dar o melhor para os filhos. Estudei num dos melhores colégios do Rio de Janeiro, sempre usei roupas da moda, de marcas caras por que ele dizia que precisamos nos vestir bem para causar boa impressão. Ele conseguiu muita coisa, posso até dizer que ele ficou rico, Quando fiz 18 anos ganhei um carro zero, uma festa numa boate que foi fechada só para o meu aniversário e por aí vai. Só que extamente quando tinha 19 anos, ele começou a perder tudo que tinha conquistado. E ao morrer, quando eu estava com 25 anos, nos deixou sem nada. Perdemos o apartamento e não nos deixou nenhum dinheiro. Ele sempre disse que não deixaria nada pra ninguém, que era para aproveitar enquanto ele estava vivo. Bem, de lá pra cá passei por alguns momentos bem desafiadores, mas consegui super todos. Porém, até agora, aos 44 anos ainda não posso dizer que conquistei a prosperidade desejada. Já consegui comprar o meu ap com meu marido, mas o meu dinheiro é contado, acho que ganho mal pelo que já tenho de experiência e escolaridade (termino o mestrado em 2014) e tenho que ajudar minha mãe.Estou fazendo o curso para alavancar a prosperidade que vc lançou on line e estou apostando muito que, desta vez, vou dar um salto quântico e alcançar a prosperidade que tanto almejo. Pois não suporto mais viver assim. Grata

  112. Evanilde Maria Sdrigotti 16 de setembro de 2013 at 22:25 - Reply

    Muito Interessante. Eu trabalhei vinte e pouco anos em Banco, como gerente de Investimentos nos últimos anos. Agora atuo como Consultora Financeira, mais não estou conseguindo chegar ao meu objetivo. As vezes acho que me falta vontade, as vezes parece que tenho uma certa insegurança ou medo. Quero começar a dar palestras, fazer comentários sobre o Mercado Financeiro, Planejamento Financeiro. As vezes acho que tenho medo de receber um não… Estou passando por um período de crise em meu casamento e acho que essa situação também tem colaborado para esse meu desanimo. Eu conheci a técnica EFT e aplico todos os dias e a cada sessão me sinto bem melhor.Assim que possível ou entrar em contato com você para uma consulta. Realmente nossos bloqueios e crenças da infância e até da adolescência, nos atrapalham muito no decorrer de nossa vida. Parabéns!!! Você é um grande vencedor.

  113. nilia 16 de setembro de 2013 at 22:19 - Reply

    ANDRE QUE DEUS TE ABENÇOE SEMPRE,AMEI SEU CURSO ONLINE,MAS NAO CONSEGUI FAZER A INSCRIÇAO,SOU PERFECCIONISTA AO EXTREMO,SOU CRITICA ,SUPER ANSIOSA,E TENHO CRISES DE DEPRESSAO NUMA DESSAS CRISES,ACHEI QUE TINHA QUE COMPRAR UM CARRO QUE MINHA VIDA IA MUDAR,POIS PIOROU FAZ DOIS ANOS QUE EU COMPREI NAO CONSIGO DIRIGIR E ESSE CARRO ,PARA MIM NAO É UM LUXO É UMA NECESSIDADE,POIS TENHO UMA MAE DE 86 ANOS QUE PRECISA DE MEDICO E TENHO QUE PEGAR TAXI.,FAZEM,6 ANOS QUE NAO SAIO PARA LUGAR NENHUM,NEM TENHO VONTADE,ANDO MUITO DEPRESSIVA,PIOR QUE NEM PAGAR UMA TERAPIA POSSO POIS ESTOU CHEIA DE DIVIDAS.
    UM SUPER ABRAÇO E QUE DEUS TE ABENÇOE. NILIA

  114. Zeli 16 de setembro de 2013 at 20:15 - Reply

    Oi André, gostei muito do artigo, ainda vivo este dilema. Sinceramente gostaria de me libertar de meus próprios julgamentos por que tenho receio do julgamento dos outros, principalmente da família. Por conta disso ainda não embarquei de vez em algo que gostaria de fazer.

  115. Cida Silva 16 de setembro de 2013 at 20:09 - Reply

    Um texto muito esclarecedor …
    Sou uma pessoa muito “sem vergonha”, e tento muitas e muitas vezes, as vezes até demais… não sou perfeccionista, e creio que o melhor de tudo fica no caminho para conseguir o que se quer, o aprendizado é sempre gratificante.

  116. Adriana 16 de setembro de 2013 at 19:57 - Reply

    Adorei, esse artigo tem tudo a ver com a maioria das pessoas, inclusive comigo, eu tenho medo de errar porque na minha vida toda eu fui criticada, como se eu fosse um ser perfeito.

  117. Adriana 16 de setembro de 2013 at 19:35 - Reply

    André, eu sou EXATAMENTE assim!! Sou perfeccionista ao extremo, ao ponto de deixar de fazer várias coisas na minha vida e de viver bastante estressada por achar que as coisas (tudo!) não estão organizadas como eu gostaria que estivessem ou como eu acho que deveriam estar. Como consequência, não consigo me sentir uma pessoa produtiva e vivo exausta, sempre correndo contra o tempo, sempre atrasada, sempre cansada, e pior, sempre com a sensação que não fiz metade do que deveria e poderia ter feito. Acho que isso tudo é reflexo da minha insegurança e frustração diante da vida e do medo eterno de fracassar e do que os outros possam pensar e julgar.

  118. celso 16 de setembro de 2013 at 19:29 - Reply

    confesso que sinto necessidade de aprender outro idoma, mas sinto dificuldade.
    obrigado

  119. Cátia 16 de setembro de 2013 at 19:21 - Reply

    O artigo foi direto para mim. Sou muito perfeccionista. Sou advogada e morro de medo de pegar uma causa por não saber o que fazer, medo de errar, de fazer a pessoa gastar dinheiro me pagando e não obter sucesso. Acho que é por isso que não tenho sucesso profissional.
    Se puder me dar uma dica agradeço.

  120. Rosane Aparecida Farias Martendal 16 de setembro de 2013 at 19:02 - Reply

    Caro André. Muito obrigado por sempre compartilhar experiências com a gente.
    Lendo seu artigo percebo como nos limitamos e como o medo nos trava. Estou passando por algo semelhante ao que aconteceu contigo. Fiz coach, estou fazendo um curso de practitioner em PNL e mesmo assim ainda não consigo ter coragem para começar a trabalhar nesta área, sei que sou capaz, mas sei lá não entendo o que acontece.depois de ler seu artigo ficou claro que é medo de não ser aceita . Podes me ajudar?
    Fico imensamente agradecida.
    Um abraço Rosane

  121. Fátima 16 de setembro de 2013 at 19:01 - Reply

    André, boa tarde

    Já sigo você a vários anos e esse artigo é muito verdadeiro e consistente pois acho que a insegurança faz parte da NORMOSE que o Ser Humano vive neste planeta. Parabéns

  122. Cristiane da Silva Werneck 16 de setembro de 2013 at 18:05 - Reply

    Olá André! Muito pertinente seu artigo. Sou extremamente perfeccionista e me desgasto muito com a preocupação de “- e se eu errar?”. A vida me forçou a uma parada e estou revendo meus comportamentos e minhas crenças. Você tem sido muito importante para mim neste processo, com seus artigos e palavra amiga. Muito Obrigada!

  123. Artur 16 de setembro de 2013 at 18:02 - Reply

    Cumprimentos, André, um artigo bem apresentado, bem desenvolvido e cheio de actualidade.
    É isso mesmo o perfecionismo, medo do julgamento e da crítica. Eu sei porque tenho uma dose razoável do dito.
    O perfeccionismo tem uma componente boa (as coisas não saem ou são apresentadas de qualquer maneira), mas de um modo geral impede ou atrasa o desenvolvimento pessoal e de projectos.
    Peço-lhe que continue a escrever.

  124. Cilene 16 de setembro de 2013 at 17:51 - Reply

    Olá André sempre que posso acompanho seus vídeos ao vivo nas palestras..mas nem sempre e possível e é uma pena.

    Agora esse artigo vem muito em encontro o que acontece comigo em relação a perfeccionismo, e incrível ate a questão de estudo língua estrangeira e complexo quero falar corretamente e escrever e isso faz eu desandar nos estudos.

    Realmente preciso fazer uma limpeza em mim e acreditar que errando se acerta.

    Abraços

    Parabéns pelo seu trabalho.

  125. Maria 16 de setembro de 2013 at 17:47 - Reply

    Ao longo da vida estou mudando e EFT e outras técnicas similares estão me ajudando a sair
    desta doença emocional . Muito obrigada pela ajuda .
    Catarina

  126. Graziela 16 de setembro de 2013 at 17:16 - Reply

    Queria te parabenizar pelos vídeos, pelos textos e as aulas. Tenho acompanhado tudo e me surpreendo a cada dia com os resultados da aplicação da técnica. Com relação a este tema, sinto que venho sofrendo com cobranças internas e medo de errar desde sempre. Por diversas vezes deixei de fazer coisas por medo de não conseguir, medo de decepcionar as pessoas, vergonha por desapontá -las e vários outros sentimentos misturados. Tenho 34 anos e não dirijo, pois cometi alguns erros naturais no começo, mas não pude suportar devido a essas cobranças e hj desenvolvi pânico de dirigir. Ainda não consegui aplicar a EFT para isso, acho que há algum bloqueio, mas tb fico na dúvida, pois não consigo identificar, na minha infância, nenhum fato que tenha desencadeado esses sentimentos. Podem eles terem surgido por algum outro motivo? Tenho muita dificuldade de encontrar a “raiz” dos problemas, mas não tenho desistido. Aplico a EFT naquilo que consigo identificar tentando melhorar a cada dia. Obrigada por tudo, André.

  127. Eliane Aparecida Boarato Alves 16 de setembro de 2013 at 16:45 - Reply

    Eu sou perfeccionista, até faço coisas mesmo com medo de errar, mas poderia fazer muito mais. Eu não me permito errar, fico chateada e tentando justificar pra mim mesma quando erro.

  128. Airton 16 de setembro de 2013 at 15:57 - Reply

    Novamente, Parabéns, André.
    Segundo a astrologia o signo de virgem é perfeccionista por natureza, e é o meu caso. Sou aposentado da iniciativa privada e, atualmente, servidor público. Sou a prova viva de tudo que Vc magistralmente falou no texto. Imagina um sujeito com mania de lugar certo pra tudo, trabalhar num ambiente repleto de ideias arcaicas, com o famoso casaco na cadeira ? Sugiro que publique este texto daqui a dez anos. Vai estar mais atual do que nunca.

  129. cris danois 16 de setembro de 2013 at 15:51 - Reply

    André, sempre fui muito perfeccionista e também auto-crítica. Exigente demais comigo e tb com outros. Deixei de viver a vida levemente e creio que consegui piorá-la em alguns aspectos que hoje estou buscando resolver, ou melhor, sair disso, eliminando essas histórias passadas. Ainda não entendi muito bem a técnica que vc ensina, fiz algumas vezes, melhorei momentaneamente mas gostaria de eliminar todo o lixo que tenho dentro, emocional e mental. Hoje estou menos exigente com os outros, mas ainda sou comigo. Sou poeta e escritora e não publico e estou meio travada para ir adiante…. medo de ser julgada, sim! baixa autoestima, creio que sim, mas estou trabalhando nisso com as dicas e técnicas de Louise Hay, inclusive para emagrecer e curar algumas coisas crônicas… mas creio que a EFT é bem prática… só não sei o quanto funciona mesmo e qunto tempo tenho que me dedicar para surtir efeito. Saiba que sua história me emocionou e motivou a segui-lo. Obrigada por me adicionar na sua mail list.

  130. Juliana 16 de setembro de 2013 at 15:49 - Reply

    MUITO boa essa comparação com a criança, perfeito! Como fomos ficar assim, não é? Lendo esse texto, vemos como somos, o quanto deixamos de fazer pensando nos outros, ao invés de nós mesmos e nos nossos sonhos.
    Muito esclarecedor, André, como sempre. Parabéns e obrigada por nos mostrar questões tão pertinentes a nós e nossa vida.

  131. Mércia 16 de setembro de 2013 at 15:40 - Reply

    Olá, André,
    Muito bom ouvir sobre o Perfeccionista. Como sou facilitadora do Eneagrama, sei que as tentações desse tipo não os deixa seguir, pelo medo das críticas; das coisas não saírem perfeitas ao olhar deles.
    Para mim, que sou do tipo, Dador, a minha grande dificuldade em ir, é o desapegar; deixar que as coisas mudem; deixar chegar o novo;
    Abs, que Deus te ilumine!!!
    Mércia

  132. Enir 16 de setembro de 2013 at 14:37 - Reply

    André
    Eu não me considero perfeccionista, mas percebo claramente os sintomas desta autossabotagem, quando fico muito estressado com qualquer crítica ou percepção de que fiz algo incorretamente, principalmente na área profissional. Aceito as críticas, mas fico muito nervoso e me auto-condenando, depois que as recebo.
    Este artigo me alertou para esse detalhe, que até então eu não tinha dado muita atenção. Preciso, com a EFT trabalhar essa questão, eliminando essa autossabotagem.
    Muito Obrigado!

  133. GILNARA CONCEIÇÃO 16 de setembro de 2013 at 14:32 - Reply

    André eu não tenho esses medos, sou uma pessoa extremamente segura. Agora, o que me incomoda é minha dificuldade financeira para tocar meus projetos. Tenho graduação e pós, porém o que me sustenta é um salário de nível médio(há 26 anos), sinto que no emprego meus superiores me toleram porque faço a diferença, porém me mantêm sem promoção para um cargo melhor por temerem meu desempenho. Há 6 anos investi em concursos públicos, passei nos 3 que fiz porém não fui chamada, prescreveu,isso baixou minha autoestima. Hoje sei que preciso dessa força para ser bem classificada em concursos,porque na empresa que trabalho não vou pra lugar nenhum, porém tudo acontece: cansaço, preguiça, desânimo, especulação de gente que apenas quer saber da sua vida. Quero quebrar tudo isso para vencer essa autossabotagem. Me ajude

  134. Cristiane 16 de setembro de 2013 at 14:30 - Reply

    André,
    sem dúvida é o maior entrave a felicidade. Agradeço por trazer o assunto a tona. Assim, temos a possibilidade de olharmos para ele e logo nos direcionar para a limpeza.

  135. Ana Ferreira 16 de setembro de 2013 at 14:26 - Reply

    Tema oportuno e complexo abordado com simplicidade, puro didatismo. Nessa “fala” informal, você passa o que muitos não conseguem sob pretensa erudição. Prossiga…

  136. Regina Celia Laplaca 16 de setembro de 2013 at 14:22 - Reply

    Sempre tive problemas como o peso, numa época em que ser “gordinha” era a exceção e não a regra como hoje! Por conta disso, eu achava que para ser aceita pelas pessoas, deveria fazer tudo o mais perfeito possível e me cobrava muito! Deixei de fazer inúmeras coisas que me davam alegria e sofri bastante. Hoje em dia, aos 63 anos sou magra e descobri que é impossível agradar a todo mundo! O que os outros pensam de mim… é problema deles e não meu! Consegui me libertar, mas foi um longo caminho, que durou a maior parte da minha vida!
    ab.

  137. shirley martins 16 de setembro de 2013 at 14:18 - Reply

    Bom dia André, gosto muito de seus artigos. Vários deles me abriu o olho p determinadas ações minhas, q não me curei, mas tento, sei onde está o erro, q agora é tarde mas tô querendo acreditar q posso, consigo! Parabéns, não deixe de escrever. Abraços

  138. Selma Fermi 16 de setembro de 2013 at 14:17 - Reply

    SUas mensagens são sempre muito esclarecedoras e animadoras! Me beneficio com eft e agradeço a você por seu trabalho ser um agente modificador na minha vida!

  139. Cleverson Bettega 16 de setembro de 2013 at 13:36 - Reply

    Sim, concordo que o medo de errar acaba atrapalhando nosso desempenho, eu mesmo já deixei de tentar novos empregos, aprender um idioma, a dançar pelo medo do insucesso. Sinto que essa insegurança já me prejudicou muito durante a minha vida. Acho que até a timidez é uma forma de medo na qual não nos expomos tentando evitar o julgamento de pessoas no entorno. Mesmo que se tenha vontade de conhecer uma garota por exemplo às vezes acaba-se ficando na vontade pelo fato de achar que tem alguém de fora que irá lhe julgar quanto à atitude de ir conhecer essa pessoa.

  140. Luciana 16 de setembro de 2013 at 13:30 - Reply

    Bom dia André,
    Eu fico muito comovida cada vez que leio um artigo seu…..pois estou firme em uma batalha para vencer todos esses medos, crenças…. que me acompanharam, e interferiram na minha vida….de fato deixei passar muitas oportunidades boas na minha vida por conta desse medo…estou seguindo firmemente todas os seus textos, videos e aplicando a EFT….tentando vencer a cada dia os obstáculos causados pela própria mente e lutando para não desistir.
    Obrigada sempre.
    Um forte abraço.

  141. Cristina 16 de setembro de 2013 at 13:28 - Reply

    É André a coisa é bem por aí… Acredito que ainda é um dos maiores bloqueios que tive e ainda tenho, mas que estou trabalhando com a EFT e já pude perceber a melhora.

    Abs

  142. Maria das Mercês de Nardi 16 de setembro de 2013 at 13:18 - Reply

    Esta matéria foi muito importante para mim. Tenho dificuldade de iniciar algo novo, sempre com o medo de não conseguir. Por este motivo, tenho deixado de fazer ou aprender coisas novas e necessárias para a minha vida.
    Obrigada pelos seus ensinamentos.

  143. Sol (Solange de Souza) 16 de setembro de 2013 at 13:00 - Reply

    Olá, André!
    Gostei muito do novo artigo!
    Hoje eu percebo o quanto já melhorei e quanto eu ainda carrego o fardo da necessidade de perfeição, de medo de errar com os amigos, de ser invasiva … e por ai vai!
    Eu mencionei FARDO porque é realmente um peso, como uma âncora que nos impede de caminhar: vc descreveu muito bem isso e serviu de alerta. Vou prestar atenção e dissolver mais essa conduta sabotadora!
    Boa semana e forte abraço
    Sol

  144. Carlos Aquino 16 de setembro de 2013 at 12:50 - Reply

    Nossa! Esse artigo falou alto e calou fundo em mim, pois adiei minha entrada na faculdade por quase oito anos — mesmo justificando (pra mim mesmo) que era mais por uma questão financeira; e era também mas não 100%! Era medo subjacente…
    Muita gratidão por essas palavras de engrandecimento pessoal — e espiritual!
    Muita gratidão por essas palavras que aumentam a percepção, alargam as possibilidades de aceitação das “sombras” como disse Deepak Chopra

    Abraço

  145. Neide Yumi Satoe 16 de setembro de 2013 at 12:42 - Reply

    Olá, André,
    Sim, sou muito perfeccionista; mas já fui mais. Eu nem queria fazer o que, na minha opinião, não seria absolutamente per-fei-to. Eu sei de onde vem este sentimento de medo de falhar: da infância com muitas críticas, falta de elogios quando me saía bem – não fiz nada além da minha obrigação, ciúme e inveja da madrasta. Me autossabotei querendo ser querida e aceita; não queria que as pessoas sentissem raiva de mim por eu ser melhor no que quer que fosse. Precisava da aprovação de terceiros para para saber se o que fiz estava bom o suficiente, eu mesma era incapaz de avaliar. Muitas vezes nem acreditava nos elogios pois pensava: “é pq a pessoa gosta de mim, por isso ela quer me agradar”. Nem sabia receber um elogio; não confio ainda em minhas capacidade e talento, acho que não estou preparada o suficiente. Mas,hoje, ao avaliar as fotos que tirei, os artesanatos – cerâmica, tricô e crochê, bijuterias- os mapas astrais, os pratos que preparo, vejo que eu era muito talentosa e, muito bonita,sim, só que não acreditava e menosprezava minhas qualidades.
    Quero mudar estes padrões e a EFT está me ajudando muito!
    Obrigada, André
    Abraços,
    Neide

  146. Fátima Silva 16 de setembro de 2013 at 12:38 - Reply

    Gostei do texto, pois nos faz refletir e buscar dentro de nosso inconsciente a nossa essência que com o tempo abandonamos e acabamos ficando com estes sentimentos de medo,etc.

  147. Tita Caparrós 16 de setembro de 2013 at 12:33 - Reply

    Há poucos dias integro seu grupo de seguidores e estou adorando os textos.
    Me identifico na maioria das vezes.
    Gostei muito desse texto em especial e acho que o medo é catalisador de atitudes, uma pena, mas uma realidade.
    Como crítica, creio que valha a pena uma revisão ortográfica antes da publicação.
    Obrigada por compartilhar seu saber. Abraços e sucesso! Tita Caparrós

  148. Cida Carvalho 16 de setembro de 2013 at 12:28 - Reply

    Oi, André,

    Morro de medo errar, por isso não tento coisas novas…Fico pensando e se eu errar, e se não der certo, e se, e se…Minha vida é feita de muitos SE.
    Estou em um novo momento de minha vida profissional, mas ainda não me decidi o que quero fazer. Tenho uma proposta de trabalho, porém tenho medo de investir minha energia, dinheiro e tempo e não dar certo. Não gosto de correr riscos. Sou insegura. Sofro muito com este sentimento de medo. Mais não sei como me libertar. É extremamente complicado este processo.

    Bjs,
    Cida Carvalho.

  149. lenilton 16 de setembro de 2013 at 12:24 - Reply

    bom dia, Andre

    cara voçe descreveu parte da minha historia, é muito bom ler um artigo assim, serve para refletir e tentar denovo. desejo muita saberia a voçe, continue fazendo esse trabalho.

    ats,

    Lenilton

  150. cris 16 de setembro de 2013 at 12:10 - Reply

    Olá André.
    Tenho mt medo de errar, mt mesmo.
    Tenho um marido q é um ogro, estou com td preparado pra ir embora de casa e estou com mt medo.

  151. Harumi 16 de setembro de 2013 at 12:05 - Reply

    Bom dia André,
    Antes de nada, agradecer por mais este post tão enriquecedor ; parece que foi escrito para mim!…
    Já participei de algumas aulas online e já comprei uns quantos mas me falta persistência e acho que é por causa disso, perfeição que me cobro.
    O artigo de hoje, mexeu muito comigo; foi muito esclarecedor…
    Enfim, muito obrigada e parabéns pelo trabalho em prol dos demais!
    Abraços,
    Harumi

  152. maria raquel barbosa 16 de setembro de 2013 at 11:54 - Reply

    Extraordinario, eu fui me redescobrindo, e observei o quanto estou paralisada por este medo (perfeccionismo) o quanto deixei de realizar por achar que sendo muito cheia de defeitos nao podia por exemplo ser terapeuta ou algo que o valha, pois não me sentia com autoridade para cobrar pelos serviços. Tenho 61 anos, muito frustrada com aposentadoria, tanto pelo valor como pela falta de perspectiva, me senti enterrada viva, e estou buscando caminhos para seguir em frente.

  153. maria raquel barbosa 16 de setembro de 2013 at 11:48 - Reply

    extraordinario, eu fui me vendo, e fui me redescobrindo e confirmando: estou toda trabalhada
    no perfeccionismo, no medo, no orgulho. Estou praticando a EFT, sentindo algumas alterações. Eu sempre tive medo de ser terapeuta ou algo semelhante por achar que tenho muitas falhas e logo não poderia COBRAR por este serviço; apesar de ser procurada por muitas pessoas em busca de auxilio. muito Grata. Além disso, tenho 61 anos e fiquei frustradissima com a aposentadoria, tanto pelo valor como pela falta de perspectiva. Me senti enterrada viva. Quero reconstruir um novo caminho.

  154. Ana Maria Rodrigues 16 de setembro de 2013 at 11:42 - Reply

    Conheci os seus artigos através do site ‘somo todos um” tenho 52 anos e cada dia descobre o qto tenho medo , tenho muita dificuldade em me relacionar afetivamente, me boicoto o tempo todo, claro que comecei a perceber o qdo sou medrosa, insegura depois que passei a ler os artigos ‘somos todos um” só que até agora não tomei nenhuma atitude mas para mim esta bastante claro que tennho um bloqueio neste campo.

    Muito obrigada,

    Ana Maria

  155. Eliana 16 de setembro de 2013 at 11:20 - Reply

    Andre a semana passada participei da sua palestra e depois desse dia estou fazendo o EFT todos os dias é imppressionante quantas crenças quardadas dentro de nós que nos limita ma vida e não temos a minima consciencia.Lendo seu artigo e tudo que vc falou muitos sentimentos e pensamentos vem a minha mente e vejo quantas coisas, crenças que precisam ser trabalhadas dentro da gente e assim percebemos porque muitas vezes nossas vidas não evoluem e progridem então aprendi com voce a limpar essas crenças e vim hj te agradecer por me mostrar o caminho que esta apenas começando. Admiro muito seu trabalho e assim que puder vou fazer um curso com vc. Sucesso….

  156. Marcelo 16 de setembro de 2013 at 11:16 - Reply

    Bom dia André,
    Tudo que voce falou acima é única exclusivamente uma verdade.
    Nós mesmos criamos essa “prisão”, chamada medo !!
    Esse sentimento nos impede de fazer tudo que desejamos e que podemos realizar.
    Grande abraço… Ótimo texto !!!

  157. Geny Pereira Lopes 16 de setembro de 2013 at 11:06 - Reply

    André, mais uma vez, parabéns. O artigo é muito real e verdadeiro. Muito bom.

  158. Lasdenia 16 de setembro de 2013 at 10:52 - Reply

    Bom dia André Lima.
    Atualmente estou passando por uma tempestade, com mudanças de diretoria no trabalho, intrigas e separação com minha companheira e falta de vontade de fazer praticamente tudo. já fui casado e me separei da mãe dos meus 3 filhos, quero poder me livrar dessa ociosidade que está me prejudicando e muito, já baixei o manual e aplico o EFT, sinto que estou fazendo algo errado, e estou deixando passar pelas minhas mãos diversas oportunidades pelo medo de errar, e medo da insegurança.

  159. maria neusa faria dos santos 16 de setembro de 2013 at 10:26 - Reply

    André tenho acompanhado vc há muito tempo, estou adorando os seus vídeos e seus artigos, que pretendo ler todos, quanto ao medo de errar, eu acredito que a maioria das pessoas tem,, em algumas áreas da vida, eu também tenho, principalmente na área profissional, eu quero atuar nesta área de terapeuta, inclusive fiz um curso de formação em cura reconectiva que achei maravilhoso e agora quero trabalhar e tenho medo de não ser hablilidosa o suficiente, mesmo sabendo que estou ótima, e sempre procuro mais informações, e estou sempre recorrendo a mais cursos, e nunca me sinto preparada o suficiente, acabo sendo a eterna estudante, obrigado , neusa.

  160. anabela jara 16 de setembro de 2013 at 09:18 - Reply

    Olá !
    acabo de ver o video do André e fiz a leitura do texto, que está muito bom; eu gostei muito! obrigada!
    Não sei responder à sua questão … sou perfeccionista ??? não sei. gosto de fazer as coisas bem. penso em todos os pormenores… não me aflige se ainda assim errar. hoje não deixo de fazer “coisas” por esse medo de errar-assumo isso como natural. Eu não sou um ser Perfeito, apenas quero bem estar e felicidade . Não critico os outros se/por errarem .. é assim. mas já o fiz no passado…
    Mas enquanto ouvia o André, pensava na minha filha (adolescente) que por erros do passado tem certos constrangimentos e eé muito tensa- muitas vejas deixa de fazer/tentar por medo de errar … estou a trabalhar com ela no sentido de eliminar esses registos tão prejudiciais …
    O seu texto é muito bom. Vou imprir para que a minha filha tb o possa ler e assim poder identificar os pontos e trabalharmos juntas !
    Com gratidão
    anabela

  161. Carolina 16 de setembro de 2013 at 02:49 - Reply

    Oi Andre,boa noite.
    Passo por esse problema em quase todos os aspectos da minha vida. Tenho um bloqueio que me impede de fazer muitas coisas por medo de errar, por medo de ser julgada. Tenho uma necessidade de aceitação que foge ao meu controle.Fico num estado doentio quando algo não dá certo ou eu não consegui atingir as expectativas do que me propus, ou sabendo que dei o melhor de mim e ainda sou criticada. Sei que isso é um problema de autoconfiança, que ainda nao descobri a causa, mas enfim, seus textos, videos aulas têm me ajudado muito. Ainda chegarei ao ponto desse não ser mais um problema na minha vida. Muito Obrigada e Parabéns!

  162. Fábio 16 de setembro de 2013 at 02:38 - Reply

    Realmente isso tudo é muito comum em mim mesmo, no entanto há mecanismos que tentam justificar com argumentos e ações de forma a não encarar os fatos, as circunstâncias dessa realidade boicotando assim qq processo de melhora. Acredito que seja uma boa dica encarar de fato, verdadeiramente assumindo que todo esse processo acontece consigo(comigo) reconhecendo a aceitando os fatos, para depois de entendidos começarmos a esmiuçar, detalhar ítem por ítem como se fossemos descascando uma cebola e trabalhando-os isoladamente com a eft.
    André aproveito a oprtunidade para duas perguntas: pode ser feito eft apenas com o pensamento, imaginando os pontos detalhando os fatos, fazendo o trabalho somente por pensamento? A outra pergunta é que já li em um manual seu que havia mais um ponto de aplicação que seria abaixo do mamilo, houve alguma modificação? porque você não cita mais este ponto.
    Muito grato!
    Fábio de A. Gouvea

    • Andre Lima 16 de setembro de 2013 at 02:40

      Olá Fabio, sim, muitas pessoas fazem só em pensamento e dá resultado. O ponto embaixo do mamilo continua existindo. Só que não é utilizado quando se aplicar o atalho da técnica.

  163. VERALU 16 de setembro de 2013 at 02:33 - Reply

    Olá André,

    Acontece comigo, estou vivendo um problema parecido. Gostaria de mudar de Apto mas tenho medo de fazer um mal negocio e me arrepender.Toda vez que tento vender meu apto fico me sabotando, tentando vender por um valor maior o que normalmente faz com que as pessoas desistam do negocio e aí fico frustrada. fico em dúvida qual preparação usar nesse caso.

    Obrigada/

  164. Mirella 16 de setembro de 2013 at 02:32 - Reply

    Oi André!

    Eu participei de uma video-aula de EFT e foi ótimo. Depois acabei inundada nas coisas e compromissos da vida e não fiz mais, o que é uma lástima.

    Sobre esse tema, recebi por email e me chamou atenção porque sou muito perfeccionista. Tipo ao extremo. Como uma doença mesmo porque tem a coisa em si e seu reverso: ser extremamente exigente com os demais, o que é péssimo. Já sei que isso me faz mal e já consigo identificar na minha história de onde vem, mas ainda não consigo me libertar.

    Espero ter mais tempo em breve para praticar EFT e conseguir me ajudar.

    Obrigada.
    Até

  165. vera márcia 16 de setembro de 2013 at 02:28 - Reply

    Com efeito, a autocrítica e o medo do ridículo, bem como do julgamento alheio tem tolhido diversas iniciativas na minha vida. Quando eu olho para trás, vejo que desde muito cedo alguns padrões nos são impostos e a gente vai levando a vida de acordo com o que a familia, depois os grupos à que pertencemos esperam de nós e quando nos sentimos inadequados ou não bons o suficiente em relação à coisas que nem escolhidas voluntariamente foram, ainda nos acarretam mais frustrações, inseguranças ,estresse.
    Bom mesmo é poder nos livrarmos de tudo isto e nos reconstruirmos!
    Antes tarde do que mais tarde.
    Gratidão André , pela sua ajuda!

  166. Eliana 16 de setembro de 2013 at 02:11 - Reply

    Boa Noite André.De tudo o que já ouvi você falar ou escrever achei que essa abordagem realmente foi fantástica! Até mesmo porque e simples e clara.Quem quando criança recebeu
    Sempre tratamentos severos e muito críticos desenvolve também um auto senso critico e severo…Assisti sua aula na sexta e vou lhe dizer algo que realmente não sei explicar.Eu fiz o Eft simultaneamente com você. .Não sei se eu já não estava muito bem , repentinamente senti
    Um mal estar tão grande mas tão grande que senti que iria enfartar, vim para minha cama e deitei por um tempo com aquele mal estar terrível, depois de bom tempo, comecei a chorar me
    Sentindo como se estivesse prestes a morrer mesmo.Tomei um remédio para dormir e quando acordei ainda estava muito assustada.Eu havia percebido a tal da auto sabotagem quando notei que possuo intuição fora do normal mas estranhamente não conseguia segui-lá.Comecei a pensar que estava louca pois agia ao contrario de minha sorte.Pensei…E possível alguém se odiar e agir contra si próprio?Não consigo vencer meu maior inimigo.Ja fiz terapia, tentei tudo que vc pode imaginar, e como uma condenação.De qualquer forma lhe agradeço , por poder falar com alguém que não vai pensar que sou louca!!!Obrigada ,Li.
    ,

    • Andre Lima 16 de setembro de 2013 at 02:29

      Olá Eliana, quando surgirem esses sintomas desagradáveis, é importante aplicar bastante EFT para que eles sejam amenizados ou eliminados. abs!

  167. Elza 16 de setembro de 2013 at 02:04 - Reply

    Andre, Boa Noite! Adorei o texto, é realmente o que fiz muito na minha vida. Curso de inglês fiz 4, trancava e começava outro no básico, nunca saí do intermediário, e em muitos aspectos de autosabotagem (relacionamento, estudos, família, profissional, etc). Quando fiz enfermagem, uma professora so faltou falar que num hospital eu não servia nem para higienização/faxina, continuei e me formei, fui muito feliz na profissão e me trouxe muitas alegrias, porem estava bem cansada e pedi demissão e hoje estou fazendo cursos para optar por algo novo. Fiz 10 anos de psicoterapia e não me trouxe resultados satisfatórios. Desde quarta estou realizando os exercícios e estou muito melhor, sinto relaxamento e sono, vou iniciar a leitura do manual basico amanhã. Seu Trabalho é Maravilhoso! Muito Grata!

  168. maria 16 de setembro de 2013 at 01:54 - Reply

    sou perfeccionista, mas não tenho medo de errar e estou constantemente aprendendo.

  169. Elizabeth Lang 16 de setembro de 2013 at 01:30 - Reply

    Quando mais jovem, tentava em vão ser perfeccionista e vivia frustrada.
    Com certeza, deixei de fazer e ser muitas coisas, outras vezes, fui na marra, contra tudo e contra todos, só para contrariar.
    Estou aprendendo e trabalhando a minha timidez e deixei de ser perfeccionista. A vida fica bem mais leve.
    Obrigada pela ajuda

  170. Luiz Xavier 16 de setembro de 2013 at 00:59 - Reply

    Andre , tudo bem?

    Gostei, tem muito haver comigo pois não sou timedo mas tenho muito medo do ridiculo ai sinto um bloqueio total para agir.

  171. Fatima 16 de setembro de 2013 at 00:41 - Reply

    André,
    Achei perfeito esse texto, caiu como uma luva em mim, sou uma pessoa muito tímida e insegura, tenho muita vergonha de aprender coisas novas, eu me bloqueio tanto que não consigo mesmo aprender, fico me achando burra e tenho vergonha das pessoas perceberem isso. Estou apenas começando com a EFT mas já estou sentindo resultados bons resultados. Parabéns André! Obrigada e um abraço.

  172. Aderley 16 de setembro de 2013 at 00:34 - Reply

    Boa noite André. Gostei muito do texto e do vídeo, pois é isso mesmo que acontece. Eu falo por mim porque eu sei que o perfeccionismo é um mau muito grande. Muitas pessoas acham que é uma qualidade, grande engano.

  173. Luciene 16 de setembro de 2013 at 00:33 - Reply

    Boa Noite André! Estou fazendo o curso para a prosperidade, estou amando! Mesmo correndo muito, mas faço esforço p assistir, acompanhar todos os vídeos e estou começando a praticar fazendo as historinhas dolorosas e tocando nos pontos, sinto no momento alguns alívios, mas sei que tenho que trabalhar muito a rejeição que é muito antiga, já trago de outras, que através dela muitas emoções negativas apareceram.
    Gostei muito como sempre do vídeo e só temos que te agradecer.

  174. Maria Batista Ferreira 16 de setembro de 2013 at 00:21 - Reply

    André, você é mil adorei oque disse a respeito do medo, é maravilhoso, é real. Eu tiro por mim que depois de 60 anos sai da cozinha, e hoje sou terapeuta metafísica da saúde. Abraços Maria Batista Ferreira.

  175. flordilis 16 de setembro de 2013 at 00:20 - Reply

    André!!! Primeiramente obrigada por todos os ensinamentos que voce tem me dado!!! Já deixei de fazer inúmeras coisas por medo de errar e por me cobrar demais por resultados!!! Não consegui tirar minha carteira de motorista por não me permitir errar e no momento em que eu mais necessitava fazer eu simplesmente travava e não conseguia fazer nada!!! Sou muito amistosa e simpatica mas ao mesmo tempo tenho dificuldade em ser observada por outras pessoas principalmente quando estou executando alguma coisa!!! Sei que é o medo de errar e de ser criticada!!! Acho que como estou já com 45 anos me cobro mais!!! Sabe aquilo de que você já é adulta suficiente para cometer este erro tão infantil?!?! Pois é isto ai!!! Mas quero acordar minha criança interior e poder viver mais feliz!!!!! Obrigada.

  176. Alcione Hardeman 16 de setembro de 2013 at 00:19 - Reply

    Muito interessante e objetivo. Não muito longo o que nos anima a assistir sim! Parabéns!

  177. Amelia Pessotti Cotrin 16 de setembro de 2013 at 00:17 - Reply

    Suas palavras são tão verdadeiras, que nos dão uma vontade enorme de mudar.Depois de uma vida inteira preocupada com comentários diversos, suas palavras nos motivam para uma nova tentativa. Realmente, o medo de errar é nosso maior inimigo. A ajuda que você está dando a um número incontável de pessoas provavelmente reverterá em bênçãos para você, pois o agradecimento de todas o atingirá.Estou fazendo os exercícios todas as manhãs, com um mesmo pensamento. Quanto tempo será preciso a repetição para que eu perceba o resultado?.Muito obrigada . Pena que não consegui entrar para fazer o Curso. Espero realizar o próximo. Muita Luz e Sabedoria é o que lhe desejo.
    Amelia

    • Andre Lima 16 de setembro de 2013 at 01:18

      Olá Amélia, se voce aplicar de forma bem especifica, normalmente vai sentir o resultado na hora das rodadas! abs

  178. Luciana Hoffmann 16 de setembro de 2013 at 00:15 - Reply

    Olá André,

    Acompanho o seu trabalho já faz uns 4 anos, desde o STUM, e me identifico em muitas coisas em relação ao que você escreve.
    Também estou em transição de carreira, mas ainda não “destravei” para realizar meus dons,pois sou funcionária pública, tenho um ótimo salário, e desapegar-me disso é uma idéia um pouco confusa, difícil, sem contar o “desestímulo” social para fazê-lo.
    Adorei o texto acima e, certamente, deixar fluir a criança que “somos” seria curativo e libertador.
    Obrigada por sua ajuda no despertar de nossas consciências.
    Grande abraço.
    Luciana

  179. Patricia da S. Nascimento 16 de setembro de 2013 at 00:13 - Reply

    Olá André
    Estou exatamente em um momento onde o medo que eu já trazia, tomou proporções maiores pois vivi uma experiência forte. Fui ofendida verbalmente, quase agredida fisicamente e no final ameaçada. E automaticamente, meu corpo e emoções responderam com crise de choro , vontade de gritar, de expurgar toda aquela situação e mais adiante a pressão arterial subiu, causando uma dor e pressão na cabeça bem grandes. E posteriormente a depressão, porque veio a sensação de incapacidade e inferioridade.Mesmo já trabalhando neste lugar há 20 anos. Porque tudo que eu tentei fazer foi da melhor maneira possível. Tentando ser mais competente possível. E agora, perdi a motivação para este trabalho e tenho que tomar uma decisão .Parece que seu inconsciênte foi longe!
    Agradeço se tiver alguma orientação.

  180. Jorge Tadeu 16 de setembro de 2013 at 00:12 - Reply

    Participei do chat PROSPERIDADE – Achei muito interessante os exercícios revi o programa, senti sono não conseguia me lembrar da frase negativa, e percebi que houve sim um alteração na forma de pensar em relação ao ao Dinheiro. EU MEREÇO SER FELIZ !

  181. Nadir 16 de setembro de 2013 at 00:07 - Reply

    Já fui extremamente perfeccionista. Hoje um pouco menos. Isso realmente me atrapalhou a vida toda. Hoje tenho depressão seríssima, porém buscando chegar ao controle normal.
    Agradeço muito a você, pois estou tentando buscar um pouco de forças em sua partilha.
    Obrigada.

  182. Wal 15 de setembro de 2013 at 23:14 - Reply

    Sim, infelizmente tenho deixado de fazer varias coisas em minha vida por causa desse maldito medo, cursos, cargos, e um monte de outras coisas que ja perdi por pensar ou temer demais fico muito triste com isso

  183. angela 15 de setembro de 2013 at 23:09 - Reply

    cada dia eu me entendo melhor. isso eu devo a sua generosidade em compartilhar conosco o seu trabalho. muito obrigada

  184. Selma 15 de setembro de 2013 at 22:59 - Reply

    Olá André ,adoro suas aulas tenho aprendido muito,eu melhorei com sua pratica estou feliz com seus ensinamentos.Eu não sou perfeccionista mas tenho medo de errar sim tenho deixado de fazer varias coisas um deles é dirigir não conseguir.Que DEUS o abençoe. Um grande abraço

  185. rosemarri 15 de setembro de 2013 at 22:40 - Reply

    esses dias me falarao que eu nao passo na prova pratica de direçao porque tenho a mania de perfeiçao .to começando achar que e verdade

  186. Frederico Sampaio de Lima 15 de setembro de 2013 at 22:13 - Reply

    Oi André!!Ainda não tinha me atentado a trabalhar esse meu lado. Sou muito perfeccionista, principalmente no trabalho e quando estou decidido a fazer algo. Através do seu artigo, tenho a total noção de que sempre fiz isso para ser aceito e como fuga para não ser julgado. Sentimento que trago do passado e que se tornou atualmente uma autopunição em minha vida. Comecei a ser a vítima e juiz das minhas atitudes e tbm por não tomá-las. Muitos me diziam:Nossa, vc se cobra demais e eu não entendia.Sou muito grato por essa oportunidade e sei que a prática da EFT já está me libertando para ser um novo homem. Fiquem todos com Deus!!

  187. lucia 15 de setembro de 2013 at 21:57 - Reply

    Olándré, sou sua fã e pratico o EFT regularmente, há 3 anos, quando algo se intromete na minha busca.
    Já fui mais perfeccionista…ao extremo…ainda sou bastante hoje ….mas todo dia me policio um pouco e vou melhorando.
    Tenho pouco medo com relação ao que vão pensar….inovo e vou em frente…..
    Mas é uma observação contínua…para minha melhoria interna.
    procuro diagnosticar meus sabotadores e dou um nocaute neles.
    Minha vida está muiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiito melhor.
    Abraços e continue este trabalho de ajuda… vc tem muito compromisso com as pessoas, por isso encontrou este caminho
    Grande semana com muita PAZ
    Lucia

  188. Arthur Guarinon Neto 15 de setembro de 2013 at 21:48 - Reply

    André, sou perfeccionista principalmente no trabalho, sempre atraso a entrega de um trabalho (mesmo que seja um simples relatório), enquanto não ficar do meu gosto. Dizem que o virginiano é perfeccionista, mas assistindo o seu vídeo, tenho certeza que o medo de errar, medo de críticas e outros medos, é que nos torna dessa maneira. Vou colocar em prática os exercícios da EFT para desbloquear os canais energéticos. Espero conseguir.
    Parabéns pelo trabalho.
    Abraços

  189. Camila 15 de setembro de 2013 at 21:42 - Reply

    André, como sempre seus vídeos e seus artigos são maravilhosos e acrescentam muito na nossa batalha pelo desenvolvimento pessoal. Muito obrigada, sucesso!!

  190. Luciana Leal 15 de setembro de 2013 at 21:33 - Reply

    Olá, André. Tudo bem?

    Muito bom o vídeo e o artigo. Tenho certeza que todas as pessoas, assim como eu, tem essa dificuldade na vida se viram em suas palavras.

    O meu medo de errar é tão grande que na primeira crítica negativa que recebo, ou se alguém fala que a coisa não está exatamente como deveria estar, já são motivos suficientes para eu não tentar de novo. Eu travo, me sinto incapaz, insegura. A minha auto estima é péssima, sempre foi.
    E sabe o que é o pior disso tudo? Tenho plena consciência desses problemas, mas não sei como resolvê-los. Não encontrei a gênese. Aliás, eu sei, mas não sei se é apenas um determinado caso isolado. Porque recebi muitas desaprovações a vida toda e ainda recebo.
    Algumas dentro de casa. Meus pais querem que eu faça as coisas de acordo com os sonhos deles e quando eu resolvo me ‘rebelar’ e fazer do jeito que eu quero, sempre vêm com o papo que não vai dar certo e etc. Daí me travo, desisto dos meus planos……

    Antes eu achava que perfeccionismo era uma qualidade, mas hoje eu sei que não é algo bom, porque isso demanda da insegurança e do medo de errar. Quero mudar isso em mim de forma desesperada porque sei que muitas coisas que não consegui na minha vida, foi por conta de não levantar e continuar tentando nas primeiras tentativas frustadas.

    Enfim, estou na busca da minha cura……

    Abraços

  191. Maria Margareth Martins 15 de setembro de 2013 at 21:26 - Reply

    Gostei muito dessa explicação. Estou vivendo um “drama” no momento. Tentando aprender a tocar violão. Me vejo dominando o instrumento com maestria, mas na verdade, estou mesmo é enfrentando uma grande dificuldade. Mas desejo muito vencer este desafio….. será q minha idade já não “colabora” mais? estou com 60 anos, mas não me sinto com essa idade.
    Alguma sugestão ??? Obrigada, margareth.

  192. Losane Gutheil 15 de setembro de 2013 at 21:20 - Reply

    Oi André! Sim, já deixei de fazer coisas que tive vontade (iniciar novo negócio), por medo de não dar certo, de investir dinheiro em algo que talvez me desse prejuízo, etc, etc. faltando, ou melhor, recebendo nada de apoio, muito pelo contrário. E isso, que tenho um cartaz aqui, na frente do meu PC: “Faça todos os dias aquilo que mais te amedronta e logo você transformará este medo em poder, se tornando autoconfiante e invencível” (autor desconhecido)… mas o difícil é pratica-lo.
    Forte abraço
    Losane

  193. Ana Fontanelli 15 de setembro de 2013 at 21:09 - Reply

    tenho muita vergonha de errar, não pelo o que os outros vão pensar, mas sim porque me julgo muito. Uma grande exemplo é falar inglês, estudei minha vida toda, mas nunca progredi, sempre desisto. Me pego fazendo isso com vários desafios que tenho no minha vida. Sei que melhorar isso só depende de mim mesma.

  194. Hugo Fernandes Castro 15 de setembro de 2013 at 21:08 - Reply

    Excelente o texto e a possibilidade de reflexão que ele me trouxe.

    Observei que várias das coisas que deixei de concluir foram devido aos processos desenvolvidos a partir do perfeccionismo.

    Estes processos geram a impossibilidade de ir em diante, por medo de críticas, medo de que alguém aponte os erros cometidos.

    Inclusive ás vezes dão “preguiça” antes de iniciar a tarefa, pois sei que para ficar “perfeito” vai dar muuuuuito trabalho, então parece melhor não começar para não parar no meio e assim a roda gira ou melhor, trava.

    grato pelos elementos trazidos.

  195. adelia schlumpf 15 de setembro de 2013 at 21:03 - Reply

    Maravilhoso trabalho. Muito esclarecedor.
    Eu sou uma pessoa perfeccionista, deixo de fazer muitas coisas por medo de errar. Sou muito tímida, tenho bloqueios que não me permitem falar em público.

  196. Ana Maria 15 de setembro de 2013 at 20:58 - Reply

    Muito bom seu artigo! O perfeccionismo, realmente, bloqueia as nossas ações e as vezes muda o rumo de nossa história, como aconteceu comigo. Não sou infeliz, mas acredito que minha vida poderia ser bem melhor. Muito obrigada por suas palavras sempre esclarecedoras que nos leva a reflexão. Muita luz para você

  197. Eliana 15 de setembro de 2013 at 20:57 - Reply

    Lendo o texto me senti como um livro que estivesse sendo lido por você.

  198. aivolet maciel 15 de setembro de 2013 at 19:22 - Reply

    Parece que essas palavras foram direcionadas a mim, sou perfeccionista, deixo de fazer as coisas porque acho que não tenho o direito de errar e nem de fazer coisas por mim mesmo, acho que vim ao mundo para servir e bem servir. Gosto muito de suas aulas mas acho dificil por em prática, devo ter milhões de bloqueios que me sabotam.

  199. VALERIA LADEIRA MAGALHÃES 15 de setembro de 2013 at 19:09 - Reply

    André, muito bom ler este artigo, vem de encontro totalmente com o que sempre fui, e ainda sou, porém hoje em menor grau, eu me permito muitas oportunidades. Mas qdo jovem se tivesse conhecido os recursos da eft talvez tivesse tido uma vida diferente.Por isso quero usar eft, e mesmo não sabendo aprofundar, eu a repasso p meus amigos e parentes, para que pelo menos tentem melhorar suas vidas. Sou sempre grata por ver algo, pois as vezes esquecemos de nós, e de coisas que devemos trabalhar, e que ainda adormecem, entorpecem nossas ações.Grata e que sua luz continue iluminando vidas.

  200. VALERIA LADEIRA MAGALHÃES 15 de setembro de 2013 at 19:08 - Reply

    André, muito bom ler este artigo, vem de encontro totalmente com o que sempre fui, e ainda sou, porém hoje em menor grau, eu me permito muitas oportunidades. Mas qdo jovem se tivesse conhecido os recursos da eft talvez tivesse tido uma vida diferente.Por isso quero usar eft, e mesmo não sabendo aprofundar, eu a repasso p meus amigos e parentes, para que pelo menos tentem melhorar suas vidas. Sou sempre grata por ver algo, pois as vezes esquecemos de nós, e de coisas que devemos trabalhar, e que ainda adormecem, entorpecem nossas ações.Grata e

  201. lucia de fatima marcos da silva 15 de setembro de 2013 at 19:07 - Reply

    Andre eu tenho muitos e muitos medos principalmente o medo do julgamento da minha familia porque a familia nos conhece o bastante para nos julgar na hora em que resolvemos mudar o nosso caminho fazer o caminho diferente de todos eu fiz e se não der certo eu refaço mas não desisto do caminho que escolhi pra minha pessoa. procuro ser determinada e seguir em frente não sou perfeita erro muito mas procuro aprender com os meus erros e melhorar o acertos,

  202. virmondes 15 de setembro de 2013 at 19:03 - Reply

    não tenho medo de começar nada.Entretanto nem sempre termino o que comecei.às vezes me desencanto no meio do caminho.Penso que dissipo muita energia fazendo muitas coisas ao mesmo tempo.Sou muito curioso, gosto de aprender,mas as vezes me falta foco no que realmente me interessa.Preciso trabalhar para corrigir esse grande mal.
    O que fazer?
    .

  203. Rosana Souza 15 de setembro de 2013 at 18:54 - Reply

    As vezes eu fico perguntando, será que eu vou conseguir? Porque é tanta coisa que precisa ser eliminada que não sei por onde começar, aí acabo ficando desanimada. To tentando um pouco de cada vez…tá tão difícil. Tem como me dar uma orientação André. Abs

  204. ozana 15 de setembro de 2013 at 18:44 - Reply

    Parabéns André,pelo seu trabalho,gostei.Sou uma pessoa perfeccionista,e um tanto tímida,ja deixei de fazer muitas coisas porisso,gostaria de me libertar deste medo que me assombra
    Realmente como seria bom se nos adultos espelhassem em nossas crianças,nossas vidas seriam muito diferente.
    abraços.

  205. Manuela 15 de setembro de 2013 at 18:40 - Reply

    Muito bom ouvir palavras que nos confortam. Sempre ajuda a mudar o foco e analisar nossas atitudes. Obrigada André!

  206. José Romario Morais Rocha 15 de setembro de 2013 at 17:54 - Reply

    Muito interessante,,bom exemplo pra gente aprender,,,viva as crianças,,bem legal André,abraços Romario Barra Mansa RJ

  207. Marina 15 de setembro de 2013 at 17:49 - Reply

    Usei sim um nome fictício, tenho vergonha de mim, de me identificar.Todos esses medos estão me matando, decidir fazer Eft para não fazer algo de que sequer possa me arrepender pois tá faltando pouquíssimo pra, durante toda vida digo, sobrevida, apenas cuidei de outars pessoas. Me formei há 24 anos em Economia,estou motorista, mas sempre sonhei em ser Escritora, casei, tive um filho, descasei, trabalhei mais que um burro, pois este quando cansa para e eu não, meu filho se formou, casei denovo, solidão, outro desastre, arrumei foram tres para sustentar, um dos filhos deste “marido” teve que ir morar com a avó materna da falecida mãe para que eu não morresse sem ar: depressão, o pai sonha com riqueza tornando-se em um terapeuta holístico agora, haja eu, mas nada, o outro está na Marinha,
    terminando o Colégio Naval, mas que sair de lá, estou literalmente sufocando, preciso cuidar de mim para não acabar de vez com essa subexistência ridícula e aparentemente já sem razão. Não consigo mais construir pontes em precipícios.

  208. Joquelene Alves 15 de setembro de 2013 at 17:28 - Reply

    O texto é maravilhoso, obrigada por tudo.

  209. Denize Maciel Faria 15 de setembro de 2013 at 17:01 - Reply

    Bem, eu tenho todos esses medos!!!

    Uma vez uma professora me perguntou: ” O que vc está esperando para estrear no Palco da Vida?, porque vc está pra lá de pronta, vc está madura!, desse jeito vai acabar apodrecendo”.

    Venho desde então com essa grande interrogação, que só agora começa a surgir pequenos fragmentos das respostas.

  210. Maria Teresa C.R. 15 de setembro de 2013 at 16:18 - Reply

    O medo de ser criticada já tolheu muitas vezes as minhas ações-claro que isto significa dar muito poder ao outro, desvalorizando-nos a nós próprios ,o que não está certo.Penso que tem a ver com uma insegurança emocional familiar -nunca achei que a relação dos meus pais fosse tranquilizadora-existia falta de contacto físico,o que para mim como criança indicava Amor.A minha família tinha outros tios e tias ,cujas relações serviam de comparação,felizmente para melhor!
    Tenho a plena consciência da angústia e transtorno que tem causado na minha vida:penso que o nosso Ego por vezes é muito vaidoso,,,nem sempre lhe podemos dar ouvidos!O convívio com crianças é-me extremamente favorável e sei muito bem porquê.Demasiado tempo livre agora que me aposentei não me ajuda nada!
    Abraço.Teresa

  211. Mauro 15 de setembro de 2013 at 15:34 - Reply

    Parabéns André – você sempre tem uma visão legal e que nos faz refletir – Sou GRATO

  212. paulo 15 de setembro de 2013 at 15:32 - Reply

    na proxima vez grave mais perto do mic…desisti de ver pois era muito baixo o vol.

  213. Claudio VRX 15 de setembro de 2013 at 15:28 - Reply

    O HORROR DE SER SUPER!!!
    FONTE DE ANGÚSTIA TOTAL. SOFRIMENTO TOTAL !

    Quando era garoto, minha família “obrigava” a todos os netos do meu avô, a serem tão “SUPER” quanto à imagem que faziam dele. Meu avô foi um advogado e professor do Lago São Francisco, emérito. Escritor, palestrante, historiador da Academia de Direito de São Paulo, enquanto Clóvis Beviláqua o foi da Academia do Recife. Amigo de presidentes da República, de Rui Barbosa, falava 7 línguas. Escreveu dezenas de livros de Direito. Ganhou comenda direto da mão do Imperador do Japão, por ser nessa época, (começo do século XX) o ocidental que melhor traduzia e conhecia a cultura japonesa. Fundou Rotarys, ACM, (YMCA), maçonaria, e mais um monte de instituições públicas e privadas hiper conhecidas. Nomeou todas as ruas da Lapa – Vila Romana (São Paulo) com nomes de figuras do Império Romano, quando vice prefeito da Lapa. Nunca ganhou um centavo em cargo público. (aí, se fosse hoje!!!) Era uma honra e um privilégio ajudar sua Pátria. Lecionava essa matéria – Direito Romano na São Francisco, que é, como se sabe, a base jurídica do Direito no Ocidente.

    Lembro-me de certa vez ter apanhado da minha mãe por ter tirado uma nota 8. Seria ótima para os padrões de hoje. O esperado para um neto do Dr. Spencer, seria 10. Toda essa cobrança absurda (meus primos sofreram também) me fez ficar completamente reticente a executar qualquer tarefa onde houvesse cobrança seja lá de qual espécie for. Sou ótimo com trabalhos voluntários. (Rotary, Maçonaria, LBV) Porque o carente não te faz cobrança. E aceita de bom grado tudo que recebe. E muito irritadiço com qualquer outro serviço que envolva ou que supostamente te cobre perfeição. Pra mim é tensão e sofrimento total.

    Com a ajuda dos exercícios da EFT, pela primeira vez, estou conseguindo me livrar dessa pesadíssima carga. Essa praga absurda fica embutido na sua MENTE REATIVA (geradora das auto sabotagens) e não há solução racional que dê jeito, uma vez que a parte racional e a parte emocional da sua mente, ainda que trabalhem em completa consonância, são tão imiscíveis, quanto misturar água com óleo.
    Não tem CRISTO que dê jeito nessa questão, se você usar só o Racional. Sem derreter essa couraça do EMOCIONAL, fica IMPOSSÍVEL resolver a questão.

    É POR ISSO, QUE CRIANÇAS ERRAM, ERRAM E APRENDEM FÁCIL. E ADULTOS, MESMO TENDO UMA MENTE MUITÍSSIMO MAIS AMADURECIDA E PREPARADA, NÃO. (ou quase não!)

  214. Isabel Januário 15 de setembro de 2013 at 15:08 - Reply

    Olá André,
    Muito obrigada por disponibilizar para todos nós temas tão importantes, porque tão presentes e condicionantes nas nossas vidas.
    Este tema do perfeccionismo e autossabotagem tem-me tocado muito de perto, mas tenho vindo a ficar mais consciente do quanto me tem feito sofrer e prejudicado na minha progressão em várias áreas da vida.
    Esta sua ajuda com a EFT, neste e em outros assuntos que tem abordado, pode pois ser muito benéfica para todos. Assim, gostaria de saber mais como pode ser utilizada para este fim.
    Bem-haja!
    Abraço,
    Isabel

  215. Eulina Brito 15 de setembro de 2013 at 15:07 - Reply

    Muito boa sua explicação. Forma direta e clara de nos mostrar nossa auto sabotagem por ter o Ego inflado. Posso dizer que já mudei muito, mas as vezes me pego repetindo velhas atitudes.
    Gostaria e receber o Manual. Gratidão a você e muita Luz.

  216. Maria das Graças Oliveira Jung 15 de setembro de 2013 at 15:01 - Reply

    Excelente abordagem André.
    A nossa vivência nos mostra que na fase infantil vibramos com a oportunidade do aprendizado, o interesse é tão grande que o impulso nos coloca em movimento para tentar e tentar…Contudo, com o passar dos anos vamos nos tornando engessados e restritos apenas aos aprendizados quase que obrigatórios e nos enfileiramos para o caminho dos politicamente corretos para a sociedade em que vivemos. Adeus à criatividade, adeus à liberdade de expressão, partimos então para a mesmice, estagnação dos projetos e dos sonhos, vamos levando…

    Um grande abraço.

  217. Andre 15 de setembro de 2013 at 14:29 - Reply

    Sou! E me auto-saboto também…

  218. Diane 15 de setembro de 2013 at 14:23 - Reply

    Muito bom ouvir e ler sobre autossabotagem. Só não erra quem nada faz.
    Nós adultos precisamos nos dar o direito de errar e de se superar.
    Quero me dar mais oportunidades na vida para me superar e nisso está inserido a possibilidade
    do erro, erro como processo de acerto, se superação.
    Estou fazendo experiencias com a EFT. Na medida de minhas realizações, irei compartilha-las.
    Grata!

  219. Oscar Kei Inouye 15 de setembro de 2013 at 14:22 - Reply

    Olá André,
    Ainda não tinha me dado conta que eu tenho esse problema do perfeccionismo até ler este texto. Agora percebo que muitas vezes fugi, recusei de participar de trabalhos simples mas que não estava acostumado fazer e até de brincadeiras novas que eu não conhecia tinha vergonha de dizer que não sabia ou de participar para aprender. Todos diziam que não tinha problema não saber que eles ajudariam mas, eu não conseguia me soltar. Isso me atrapalhou muito a minha vida e ainda me atrapalha já bem menos após ter feito outros exercícios de EFT.
    Este texto ajudou-me perceber que ainda tenho algum problema emocional com relação à perfeição e isto está me deixando imperfeito…rsrsrs…(tímido, medroso, inseguro).
    Obrigado foi muito esclarecedor.
    Grande abraço.
    Oscar

  220. Lusia 15 de setembro de 2013 at 14:22 - Reply

    Ao me deparar com o seu texto ja senti uma grande identificação, e fui ficando nervosa, depois qdo vi o vídeo comecei a chorar , e chorei mesmo, pq lembro que tive uma criação muito rígida e deixei de fazer muita coisa por medo da família, depois no trabalho tive chefes rígidos os quais me deram insegurança.Hoje trabalho pra me , mas meu negocio está declinando e ja criei na minha mente vários negócios e nao coloquei nenhum por medo, e convivo com medos , de errar, em tudo até hj. nao confio em me .Sua pesquisa nao sei como posso definir foi prática e direta, eu não gostei, EU AMEI.OBRIGADA.

  221. Otávio 15 de setembro de 2013 at 14:12 - Reply

    Olá André,
    Parabéns pelo texto, sempre recebo notificações por e-mail sobre seu blog, mas de início, não me interesso e acabo não lendo.
    Descobri que isso também é autossabotagem, e hoje, mesmo me parecendo desinteressante, resolvi ler o texto e ver o vídeo.
    Ao que eu descobri que tenho muito medo de errar. Meu objetivo e ser escritor e roteirista, tenho um livro iniciado e um roteiro também, só que nunca consigo terminar porque, quando leio a história (ambas) acho que não ficou bom e acabo desistindo. Passa-se algum tempo e começo tudo de novo, e, mais uma vez, desisto no meio do caminho.
    Eu tenho o manual de EFT, mas não pratico muito, mesmo que, na primeira tentativa eu já tenha obtido resultados.
    Sou uma pessoa que desiste facilmente dos meus objetivos por medo do que as pessoas pensem de mim.
    Até para escrever este comentário pensei milhões de vezes, “o que vão dizer?”, “o que vão pensar?” “será que alguém que eu conheço vai ler isso?”
    Tenho que trabalhar mais o meu emocional. Assim que tiver uma oportunidade, vou fazer uma sessão de EFT com você!
    Sem mais, fico por aqui!!
    Muita luz e paz para todos!!!
    O. G. Barbosa (meu pseudônimo de escritor)

  222. Marcia R.Teixeira 15 de setembro de 2013 at 13:52 - Reply

    Bom dia André,
    Tenho aplicado a EFT regularmente e estou fazendo o curso de prosperidade. Isso tem trazido à tona coisas que eu não me lembrava mais, ou pelo menos, fingia que não lembrava. Tenho tido vários “insights” e às vezes, crises de choro durante a rodada. Depois me sinto mais leve. Creio que tenho um longo trabalho de limpeza pela frente (afinal, a higiêne deve ser diária), mas sinto que estou melhorando. Ontem mesmo descobri uma outra autosabotagem, e já estou dando um jeito nela. Obrigada. Sucesso!

  223. Marcia B. Purificação 15 de setembro de 2013 at 13:43 - Reply

    Caro André, bom dia!

    Tenho acompanhado seu trabalho sobre EFT e estou adorando.
    O Tema é para mim muito importante pois sou um pouco dos dois pontos do tema, ou sou perfeccionista e acabo sempre postergando até o último minuto e estou sempre correndo ou acabo me autossabotando por achar que o trabalho não está a altura, que receberá muitas críticas e nessa roda infinita o estresse fica no máximo e depois que foi realizado e apresentado os efeitos do estresse no corpo começa, baixa a imunidade e os órgãos internos são afetados, estômago, fígado, intestinos.

    Como usar a EFT para eliminar esse tipo de ansiedade extrema?

    Abaços

  224. Maria Almeida 15 de setembro de 2013 at 13:13 - Reply

    André,
    Sou muito grata pelos seus artigos. Como sempre,são muito certeiros e é uma grande oportunidade para refletirmos sobre nós mesmos. Obrigada.

  225. Jose 15 de setembro de 2013 at 13:10 - Reply

    Já deixei de fazer várias coisas por medo do erro. Pra começar nunca mais subi numa bicicleta pois quando a soltaram para eu andar sozinha caí, machuquei meu pé e voltei para minha cidade( estava passeando de férias- bem criança),não continuei fazendo natação pois o professor berrava comigo da borda da piscina para respirar direito e eu ficava envergonhada demais( já com uns 19 anos). Hoje, se não tivesse medo de crítica aprenderia andar de patins, de skate, faria slakline, voltaria a dançar…São agora desejos muito fortes do meu coração.

  226. Devany Gomes 15 de setembro de 2013 at 13:05 - Reply

    Oi André,
    Ótimo texto, realmente eu sou muito perfeccionista, e essa coisa de desistir eu faço muito, na primeira crítica eu já acho que não é pra mim, e desisto, já tentei vários projetos na minha vida e nunca continuo, na primeira dificuldade eu penso que não é pra mim e paro. Preciso trabalhar isso em mim URGENTE, pois no momento estou iniciando um novo projeto profissional e as vezes me bate uma insegurança.

    Obrigada por tratar esse assunto.

    Grata
    Devany

  227. Maria Rodrigues 15 de setembro de 2013 at 12:56 - Reply

    Este texto é resumo de minha vida, estou sempre postergando deixando para amanhã. Quanta coisa deixei de fazer por ter medo de não dar certo. Mas o maior problema é o postergar, isso tem me prejudicado. Não gosto de fazer algo com o compromisso de entregar em tal prazo ,sempre deixo para a última hora. Sou uma pessoa inteligente, gosto de escrever, gosto da área da educação e do comércio. Outro problema sério é saber usar o meu dinheiro, tenho muita dificuldade, isso é o pior de todos. Conheci a EFT, está me ajudando. Mas gostaria de saber se posso aplicar a EFT para saber administrar meus gastos e se a técnica é a mesma a ser usada. Agradeço a você André por compartilhar seus conhecimentos que tem me ajudado, aos poucos estou tomando consciência de muita coisa.
    Que Deus o abençoe.
    muito obrigada, muito obrigada.

  228. José 15 de setembro de 2013 at 12:54 - Reply

    Bom dia André,

    Primeiramente parabéns pela dedicação e amor com que você se entrega ao seu trabalho. Leio todos os textos que você escreve, e já participei de 2 cursos on-line gratuitos pela internet.
    Mas este texto sobre perfeccionismo e sabotagem fez um eco muito grande dentro de mim. Eu já faço terapia há muitos anos, e tenho me dado conta “racionalmente” que o que me paraliza na vida são os meus medos, medos de errar, do julgamento das pessoas, das críticas e de me sentir inferiorizado por causa disto. Tenho 46 anos, trabalho com informática, e sempre que surge um desafio eu arrumo um jeito de me sabotar, ou desistindo, ou me fazendo de “coitadinho” para não ser cobrado e exigido, ou achando que área que trabalho não é para mim e vivo em busca de uma profissão que me realize. É uma situação complicada, pois vivo o tempo todo tenso, com medo, preocupado mais com o que os outros vão pensar de mim, em agradar aos outros, do que com quem realmente eu sou, o que eu realmente gosto de fazer, qual a minha essência.
    Mas quero agora praticar a EFT, pois até isso tenho postergado, e usar estes sentimentos de medo de errar e de ser julgado, de querer agradar a todos nesta prática.

    Obrigado por este texto tão claro, simples e tão importante.
    Abraço

  229. sonia benedita 15 de setembro de 2013 at 12:38 - Reply

    Excelente texto, você falou de algo que impede muitas pessoas de avançarem na vida profissional ou pessoal, por medo de errar muitas pessoas dizem que é impossível aprender na fase madura alguma coisa como uma língua estrangeira , por exemplo.

  230. Ivani 15 de setembro de 2013 at 12:29 - Reply

    Oi André,
    Leio todos os teus textos e ainda envio para os meus irmãos.
    Eles sempre me são úteis, este mesmo parece que escreveste para mim.
    Um abraço
    Ivani

  231. Rosangela 15 de setembro de 2013 at 12:28 - Reply

    Adorei os comentários. É isto mesmo que acontece.
    Desisti do inglês exatamente por medo e vergonha de errar. Quando mandava um email em inglês minha chefe me ligava e falava você precisa escrever direito. Aí fui perdendo o gosto pelo que fazia e desisti.
    Hoje tenho um marido que não me dá apoio em nada. Como ele não gosta de nada e é mandão demais. Tudo que faço ou gosto ou ele fala mal ou não dá atenção. Isto está me cansando. Não tenho com quem desabafar, pois perdi meus pais recentemente. Sei que preciso resolver estes pontos e estou tentando solucionar.
    grata

  232. Ana Maria Toffoletto 15 de setembro de 2013 at 12:15 - Reply

    Gostei bastante do texto e me identifiquei em algumas situações faladas. Acho que o julgamento é instalado muito cedo em nossa vida, por exemplo, na escola, na sociedade, em modelos de comportamento que nos dão como receitas prontas. É preciso prestar atenção ao que nos ajuda e ao que nos emperra, nesta aprendizagem de infância.Realmente, a criança nasce sem medo, é destemida e vai, infelizmente, aprendendo estes comportamentos limitadores. De qualquer forma, aqui está a EFT e o seu trabalho responsável, esclarecedor e motivador para alavancar nossas vidas. Obrigada, André! Estou fazendo as coisas que aprendi e aprendo nos seus vídeos e obtendo bons resultados em várias situações.
    Um grande abraço e obrigada!

  233. katinha Mkt 15 de setembro de 2013 at 12:03 - Reply

    Uau! Estou mesmo numa boa onda (me refiro a energia), tenho recebido as mensagens certas, nos momentos certos e tudo segue assim maravilhoso. Obrigada Andre, voce nem imagina o quanto faz parte do crescimento da gente que tá aqui do outro lado da tela.

    Andre e quando o problema é exatamente ao contrario? Quando você é que é o crítico?
    Sou extremamente critica. Gostaria de usar e nao ser usada por este meu lado sombra que sempre encontra um jeitinho de desaprovar o outro. Se quer descobrir um defeito, se quer saber o que poderia ter ficado melhor, fale comigo. Assim dizem meus amigos.

    Sinto me usada por esse habito, nao consigo controlar e mesmo quando nao o digo para nao ofender ou desanimar uma pessoa, eu sempre estou criticando tudo. Veko programas de tv, e critico o cenário, o apresentador, o texto, a oluminação. Sempre acho que tudo poderia ser melhor.

    Para mim esta e uma forma de me manter longe das criticas e agindo assim desmonto o meu adversario antes que ele tenha tempo de me analisar. Minha defesa constante.

    E dificil conviver com isso, afasto pessoas de mim, estrago momentos importantes, acabo com as surpresas de aniversario e tudo segue num desastre constante.

    Embora coinsciente, ainda nao descobri como frear, quero parar e nao consigo. Ja tentei EFT sozinha, mas não fui adiante, nem cheguei a 15 minutos e me sabotei.

    É claro que ao criticar para nao ser criticada eu acabo recebendo mais criticas e cada vez mais pesadas, as vezes penso que nao vou auportar entao me defendo com mais forca e acabo mahoando as pessoas.

    Parece uma roda viva, um circulo sem fim de nscimento e morte…

    Katia

  234. Luiz Carlos Rodrigues 15 de setembro de 2013 at 11:57 - Reply

    Olá André,

    É verdade eu começo a perceber agora, com sua ajuda, como que esse situação se encaixa comigo, e também como é que pude ter tanta dificuldade de me enxergar é incrível como a nossa mente tentando se proteger acaba por se prejudicar, é realmente uma descoberta extraordinária. Grato por tudo…

  235. Norma Suely Fonseca 15 de setembro de 2013 at 10:59 - Reply

    Este texto me descreve. Fala da origem dos meus grandes problemas pessoais e profissionais. Sofro diariamente na execução do meu trabalho, atendo pessoas e cada uma delas é um desgaste e uma série de tormentos. Muitas pessoas dizem que sou inteligente e criativa e acho que sou mesmo desde que faça as coisas sem compromisso, o resultado sai sempre bom, no entanto, quando faç alguma coisa por encomenda fico nervosa e descontrolada, tenho pavor da hora da entrega, medo das críticas. Prá vc ter idéia, estou fazendo um álbum de fotografia prá minha afilhada um scrapbook, há uns oito anos e nunca consigo terminar, já fiz e refiz várias páginas e nunca acho que tá bom. Adorei o texto, estou fazendo o curso como alavancar a prosperidade e vou trabalhar bastante este item que percebi agora é um dos maiores complicadores de minha vida. Obrigada e um grande abraço.

  236. selma 15 de setembro de 2013 at 10:51 - Reply

    tenho muito medo de errar, de ser criticada. tb tenho problemas com auto estima. o video/texto e bem interessante.

  237. Antonina 15 de setembro de 2013 at 10:32 - Reply

    André
    Bom dia!
    Achei muito bom o tema abordado, meu grande problema é o medo das criticas.

  238. Cristiane Santos 15 de setembro de 2013 at 10:19 - Reply

    Bom dia André,
    Estou grata por ter recebido este email, parece que foi escrito para mim, pois tenho medo e sou muito insegura.
    Muito tempo estudo Inglês e por minha insegurança, não consigo falar, quando tento conversar em Inglês com alguém, fico com dor de barriga, dor de cabeça, etc…
    Trabalho em plataforma de petroleo e por vezes embarcava alguns gringos, pra mim virava um pesadelo, quando eles precisavam de algum contato com a sala de rádio eu ficava muito tensa, exatamente com medo de errar na hora de falar, e por isso acabava me sentindo muito frustrada.
    Até hoje não consigo enteder porque que sou assim, pois me acho inteligente e capaz,sei que preciso acabar com esse medo, pois estou me prejudicando e perdendo muitas oportunidades.
    Muito obrigada, André

  239. Fernanda 15 de setembro de 2013 at 10:03 - Reply

    Bom dia, André Lima.
    Adorei o artigo, simples e profundo, a sua comparação com a criança que não tem medo de errar e nem de receber críticas com o adulto foi incrível, pois nunca paramos para pensar.
    Gosto muito dos seus artigos, têm conteúdo, quantos artigos lemos e no final perguntamos qual a mensagem mesmo?
    Obrigada e que Deus lhe abençoe.

    Fernanda

  240. Manuel Lopes 15 de setembro de 2013 at 09:58 - Reply

    Olá André.

    Acompanho o seu trabalho em Portugal há algum tempo. Adoro ler os seus artigos, São

    para mim com um alimento emocional. Quanto a este artigo, penso que todas as pessoas

    umas mais do que outras, tem medo de errar e das criticas sociais, foi assim que crescemos

    e nos desenvovemos, assimilando todo este lixo da sociedade.

    Estou muito grato por me deixar fazer parte da sua lista e poder receber os seus artigod.

    muito obrigado, Manuel lopes

  241. Swami Dhyan Prashant 15 de setembro de 2013 at 09:19 - Reply

    caro André, desde que me lembro de mim eu sou organizado, perfeccionista, metódico e regrado em praticamente tudo que faço e na vida, ao longo da jornada já encontrei pessoas muito organizadas e outras bastante desorganizadas e estas últimas quase se transformaram num inferno em minhas vidas, pois eu tenho intolerância em grau 8 para gente assim. Meu atual namorado é extremamente desorganizado, um furacão por onde passa e embora ele tenha qualidades, isto me desencoraja a viver algo mais sério e ter um compromisso maior. Pois me vejo tendo que ser pai dele, tendo que organizar tudo que ele desorganiza. Eu sofro com isto, mas eu não sei viver de outra forma que não esta.

  242. Alves 15 de setembro de 2013 at 06:54 - Reply

    André, eu me identifiquei bastante com o texto. Já quase uma ano eu venho estudando e me auto-aplicando a EFT, e nos ultimos dias eu percebi que muitos dos meus fantasiosos medos que minha mente criava de uma hora pra outra estavam sustentados na minha insegurança diante dos outros. Medo do que os outros iram pensar ou falar sobre mim quando eu disser que não consigo, quando eu disser que não sou capaz de realizar tal tarefa sabe. Eu percebo que fico refém dos outros sem dever nada a eles. Medo de criticas é um sinal de insegurança? Sempre desejo a aprovação dos outros, porque isso acontece? Abraços André.

  243. Alves 15 de setembro de 2013 at 06:53 - Reply

    André, eu me identifiquei bastante com o texto. Já quase uma ano eu venho estudando e me auto-aplicando a EFT, e nos ultimos dias eu percebi que muitos dos meus fantasiosos medos que minha mente criava de uma hora pra outra estavam sustentados na minha insegurança diante dos outros. Medo do que os outros iram pensar ou falar sobre mim quando eu disser que não consigo, quando eu disser que não sou capaz de realizar tal tarefa sabe. Eu percebo que fico refém dos outros sem dever nada a eles. Medo de criticas é um sinal de insegurança? Sempre desejo a aprovação dos outros, porque isso acontece? Abraços André.

  244. Izabel 15 de setembro de 2013 at 05:18 - Reply

    Sou super perfeccionista! Ao ponto de, as vezes nem comentar aqui, por medo de parecer boba ou coisa assim…Já leio seus artigos há muito tempo e gosto bastante. Nunca cheguei a participar de uma aula on line, pois os horários quase nunca batem, mas fico bastante curiosa. Já deixei de fazer várias coisas por medo do julgamento alheio, mas até que me arrisco bastante no dia a dia, é uma coisa meio inexplicável, as vezes imagino a situação que vou enfrentar e penso no que pode dar errado, daí simplesmente fujo, arrumo uma desculpa até me sentir confortável o bastante para enfrentar os possíveis problemas que irão surgir.
    Veja bem, não sou pessimista! Sou cautelosa as vezes, por medo de me ver em situações de difícil solução, mas sofro, pois sempre acho que podia ter feito melhor, dito melhor, agido melhor…É duro!

  245. Reginaldo 15 de setembro de 2013 at 04:37 - Reply

    Estou achando excelente esta maneira, que você adotou, de passar em vídeos o seu recado. Eu gosto de ler, mas o aprendizado é mais rá´pido quando ouvimos. Parabéns, sou um pouco perfeccionista e sofro com isto. Pois me preocupo muito com a opinião dos outros, embora não goste de admitir! Abraços.

  246. Vera Maria 15 de setembro de 2013 at 04:16 - Reply

    O problema maior do perfeccionismo é que, se não solucionado, pode prejudicar várias gerações. Acontece isso na minha família, a maioria apresenta baixa autoestima e minha sobrinha de 12 anos está enfrentando uma crise pois se sente muito criticada, sua irmã tem crises de pânico. Ambas estão em terapia.

  247. Vera 15 de setembro de 2013 at 04:02 - Reply

    Para mim o perfeccionismo é um pesadelo, porque é uma exigência infinita sem chegar a perfeição. No lugar onde morei na infância e adolescência, meu pai era considerado quase uma sumidade por ler muito,ter uma instrução mais elevada q ser gentil, educado, respeitado por todos e isso me causou um excesso de responsabilidade de não decepcionar. É uma carga muito pesada para uma criança.

  248. Gilberto 15 de setembro de 2013 at 03:57 - Reply

    Olá André,
    Não vou lhe parabenizar para não ser repetitivo.
    Mas também não posso deixar de dizer do crescimento do seu trabalho.
    Os elogios também podem ser sabotadores, no sentido de, quando não os ouvimos poderá surgir alguma espécie de insegurança e aquela vozinha…acho que o pessoal não gostou, pois não estão falando nada.
    As vezes, as pessoas consideram as outras tão superiores que ficam intimidadas para falar algo. Até mesmo elogiar.
    Sou militar da reserva e sempre tive dois cuidados: punir e elogiar. São dois gumes da mesma faca.
    Mas isso dá um artigo ou até uma monografia e estarei fugindo do seu tema atual.
    O feito é melhor que o perfeito. Lógico que sempre deveremos fazer o melhor possível. Mas nunca seremos perfeito. O universo é evolutivo. E a evolução será sempre contínua. E nós como viajantes desses mundos, aprendemos e melhoramos com nossas experiências.
    A felicidade está no caminho e não no destino final.
    A expectativa da festa é melhor que a própria festa.
    Como esse tema é chave para a nossa evolução e meu blog tem a ver com a evolução do Ser Holístico, pretendo publicar seu artigo com as devidas permissões de sua parte e com as devidas referencias é claro.
    Aguardo seu parecer para qualquer ação.
    Gilberto Souza

    • Andre Lima 15 de setembro de 2013 at 04:51

      Ola Gilberto, grato pela postagem. Sim pode publicar, é só informar o meu nome André Lima – e o endereço do blog: http://www.andrelimaeft.com.br

  249. edemar 15 de setembro de 2013 at 03:31 - Reply

    Achei muito interessante este texto sobre este aspecto do ser humano, mas na verdade isso me parece as doenças sociais do meio em que vivemos com muita cobranças e competiçoes neste mundo, começou nos tempos da revoluçao industrial e nao parou mais esta exigencia de cobrar ameaçar explorar de todas as formas a capacidade humana a todo os tipos de trabalhos seja intectual ou fisico.

  250. MARIA AMELIA DE MAGALHAES SOLIGO Rio de Janeiro 15 de setembro de 2013 at 03:27 - Reply

    sim, infelizmente sou perfeccionista e morro de medo de errar e isso acaba comigo, às vezes penso que estou mudando, mas que nada, Tenho sempre o mesmo pensamento.

  251. Ma Jivan 15 de setembro de 2013 at 03:09 - Reply

    Muito Grata,Andre’
    Foi esclarecedor pra mim,e agora vou pedir o manual pela segunda vez,e dessa vez vou ler assim que chegar no meu e.mail,e reler varias vezes,se necessario,quero aprender bem esta tecnica!
    Muito Grata,
    Luz y Paz,

  252. Silvane Gomes 15 de setembro de 2013 at 02:51 - Reply

    Descobri que sou extremamente perfeccionista e, que deixei e tenho deixado de fazer inúmeras “coisas” por medo de ser criticada, medo de falhar, medo do desconforto do não e, tenho me autossabotado em todas as áreas.
    A audição dos vídeos e as leituras de seus artigos têm me feito encarar as gavetas trancafiadas no escuro do meu caminho para expostas e reconhecidas, serem banidas e transformadas mas, estou no início dos confrontos.
    Sou grata por sua vida! Obrigada!

  253. KITTY STAVITZKI 15 de setembro de 2013 at 02:47 - Reply

    Obrigada por entender e por escrever pra pessoas como eu. Por favor, continue. É só isso.

  254. Arlete 15 de setembro de 2013 at 02:46 - Reply

    Sim para todas as perguntas. Quando entrei na escola não podia errar, ficava de castigo, também se não entendia não podia perguntar…em casa também só podia acertar, cresci assim. Muitas vezes a minha preocupação não era o outro mas eu mesma porque era eu que estava me julgando, era eu que aprovava ou não…E quando fui fazer aula religiosa me ensinaram que Deus era bom, mas estava lá em cima olhando tudo que eu fazia e se eu não andasse na linha aí ele castigava e eu não ia para o Céu. Com o tempo, a vivência e a experiência (na escola da vida)eu fui me adaptando mas o medo sempre foi meu companheiro. O interessante é que quando me aposentei decidi fazer uma pós-graduação em psicopedagogia aí fiquei “chocada” quando determinada teoria dizia que também se aprende com o erro, até então eu só sabia que era com muito esforço, muito estudo, dedicação, persistência…Então questionei a professora: como assim? Bom, tive que fazer aula particular para me livrar da dificuldade de aprendizagem, ou seja do medo de errar…dos bloqueios. Aí eu entendo a herança dos antepassados, do coletivo, e das mudanças que hoje acontecem muito rapidamente e temos que assimilar e conviver. Bom!!! É por isso que estou aqui não quero morrer envenenada com o lixo negativo. Puxa! Ainda tem!!! Obrigada.

  255. Eliane Souza 15 de setembro de 2013 at 02:31 - Reply

    Sim, tenho medo de errar, sou perfeccionista, tenho aversão à críticas embora eu seja crítica em relação aos outros. Isso tem gerado muita ansiedade no meu dia dia. Venho tentando mudar esse comportamento e acredito que com EFT, vou conseguir.
    Abraço

  256. Rafael Lambert 15 de setembro de 2013 at 02:18 - Reply

    Me identifiquei bastante com o texto… o medo de ser julgado e o medo que esse julgamento trará de possível malefício pra mim, me ocorre muito. Dificultando muito minha livre expressão.
    Lendo esse texto pude refletir sobre o poder que acabo atribuindo ao julgamento alheio. Um hábito constante, que há de ser vencido! 🙂
    Muito grato!

  257. Silvia Helena Camargo 15 de setembro de 2013 at 02:12 - Reply

    Adorei o artigo, muito bem escrito e explicado. Sim, sou perfeccionista, tenho medo de errar e por conta disso, deixo sim de fazer coisas importantes para a minha vida. Eu ser virginiana, pode ter a ver com perfeccionismo, mas para por aí. O medo de julgamentos e tudo o mais que você falou em seu vídeo, tem tudo a ver comigo.
    Grande abraço.

  258. Cristiane Oliveira 15 de setembro de 2013 at 02:09 - Reply

    Me identifiquei bastante como video pois estou trabalhando um evento que hoje deu bastante medo: de arriscar, do novo…mas esta questão medo das criticas…venho como insight que resultou do video….fez todo o sentido pra mim…questao de auto estima outras rejeições…enfim bastante coisa pra mim trabalhar…Obrig
    ado pelo auxilio!!!!

  259. Sonia da Rocha Santos 15 de setembro de 2013 at 02:04 - Reply

    Boa noite,eu realmente tenho mania de perfeição,e sou muito exigente em quase tudo que faço. É exatamente como você faloume preocupo com o que os outros vão falar ou achar,
    nunca sou boa o suficiente,ainda ouço as vozes dos meus pais,como quando eu era criança,nunca era bom o suficiente.

  260. Vanusa Garcia 15 de setembro de 2013 at 02:04 - Reply

    Meu nome é Vanusa me tornei perfeccionista, talvez tenha descobrido o porquê pelo 2 anos de terapia que fiz, em minha infância vivi em uma casa de adultos,somente eu de criança, às vezes não entendia as coisas que aconteciam. Meu tio era alcoólatra e chegava quebrando tudo e sempre precisei fugir para chamar ajuda pulando pela janela do quarto, enquanto minha mãe e avó ficavam em casa. Sentia vergonha no dia seguinte de sair na rua, e sempre quis ser perfeita para que as pessoas não me apontassem como sobrinha de um alcoólatra. E carreguei isto comigo até então, já melhorei muito,mas é difícil ficar bem totalmente. O que me deixa aborrecida é que tenho medo de dirigir, tirei carteira a 3 anos, fiz aulas especializadas para habilitados e terapia,mas nada disso adiantou… às vezes tenho que controlar pensamentos negativos, coisas ruins, antes era pior,mas após a terapia melhorei, comecei a controlar meus pensamentos. Sinto muitas dificuldades de me expor em público, sou leitora na minha igreja e sempre muito difícil, sinto tremores e taquicardia… acho que já falei demais. Sempre acompanho suas publicações, obrigada.

  261. Rosa 15 de setembro de 2013 at 01:58 - Reply

    Oi!! Sou perfeccionista e tento não dar muita importância e isso e enfrentar isso como uma característica minha e não sofrer porque as coisas não acontecem perfeitamente.
    Continue escrevendo nos ajuda!!!! e aprofunde um pouco mais.

  262. cesar cunha 15 de setembro de 2013 at 01:50 - Reply

    muito bom mesmo /tenho lido todos artigo que vc manda, eu nao consegui entrar nos vidios .

  263. Márcia Tondello 15 de setembro de 2013 at 01:44 - Reply

    Nossa! Sou bastante perfeccionista. Críticas acabam comigo. Mas dificilmente deixo de tentar fazer algo por isso. Costumo brincar que meu lado leonino (realizador) depois de um tempo supera o virginiano (perfeccionista). Sim, quero perfeito, mas antes eu quero fazer…rs

    Agora… lendo o texto identifiquei uma coisa que não “consigo”: Falar outras línguas. Entendi…rs

    Ótima a analogia com as crianças 😉

  264. Adalva Araújo 15 de setembro de 2013 at 01:37 - Reply

    Um dia você acorda e constata que o perfeccionismo é coisa da sua cabeça… A melhor busca é a espiritual! Parabéns André.

  265. Walmy 15 de setembro de 2013 at 01:29 - Reply

    Olá André !

    Realmente me sinto travado porque penso primeiro nas consequências de meus projetos e sonhos. Assim não consigo nem mesmo iniciá-los. O medo em não chegar a lugar algum, perder tempo e dinheiro, pela ideia não ser competitiva com o sistema convencional, de não conseguir convencer o público alvo… nossa são tantos receios que a anos tento realizar determinada atividade que me preenche, mas não consigo. É impressionante associar esses fatos aos seus ensinamentos.
    Muito obrigado !

  266. Lana 15 de setembro de 2013 at 01:23 - Reply

    André, faço tudo com cuidado, mas não na ideia de perfeição, sempre me apoio no pensamento que estou dando o meu melhor em cada momento. Tenho acompanhando seu trabalho e, após ter assistido o mini curso de EFT e entendido o mecanismo de criação das crenças limitantes, ficou claro para mim o quanto existe uma dose de negatividade gratuita por todos os lados. Hoje vi uma mulher falando: “Preciso comprar veneno de cobras, pois só tem gente traiçoeira do meu lado”, até me peguei nesse fluxo: “realizar determinado trabalho é mais difícil”.
    Hoje percebo claramente as opiniões limitadoras dos que estão próximos à mim: “você não tem determinado perfil”, “você é uma ilha”, “o seu trabalho não faz diferença na empresa”, são tantos…
    Antes ficava calada, deixava pra lá, hoje não mais; se vejo que vale a pena argumentar exponho o que penso, se não (na maioria das vezes), saio, vou fazer algo, despisto o contexto, faço uma oração, mantra, eu repito baixinho frases positivas.
    A limpeza é primordial, nossa casa (o que somos) tem que estar limpa, mas entendo que ao passo dessa autolimpeza precisamos também de uma blindagem contra as opiniões dos outros, de como devemos ver a vida, de como nós devemos agir. Esse termômetro (as ideias que servem para nós) é muito nosso, é um direito inalienável nosso, precisamos protegê-lo.

    Sinta-se abraçado.
    Muito obrigada.

  267. Cristiane 15 de setembro de 2013 at 01:22 - Reply

    Olá André,

    Sou perfeccionista e fui trabalhar em um lugar e em uma profissão que tenho de lidar com críticas e rejeição quase sempre. Desde criança tenho trauma de rejeição e passei um bom tempo da minha vida tentando agradar os outros e ser bem aceita para não ter de lidar com rejeição e críticas. Trauma de infância, relações familiares complicadas. Com o tempo, depois de anos de terapia e depois do tempo que estou no atual emprego, lidar com estas questões tem sido mais fácil. Não tenho tanto medo mais de ser criticada e rejeitada e aí não deixo mais de falar certas coisas e de fazer também. É muito bom! Mas ainda preciso trabalhar outras questões…..

  268. Carmen 15 de setembro de 2013 at 01:20 - Reply

    Olá Andre! Eu já fui muito,mas muito mesmo,perfeccionista.Para receber uma visita eu limpava tanto a casa que na hora que a visita chegava, estava tão cansada que não tinha animo nem pra conversar. hoje continuo limpando mas sem aquela neura de ficar com paninhos nas mãos procurando sujeiras.

  269. Angela Regina 15 de setembro de 2013 at 01:17 - Reply

    Sim, fui perfeccionista ao extremo por muito tempo, porem há cerca de 8 anos venho me tratando com terapia floral e os medos foram sumindo. Hoje sinto-me fortalecida quanto a enfrentar críticas das pessoas. Elas já não me incomodam mais.

  270. Rose 15 de setembro de 2013 at 01:09 - Reply

    Isso mesmo André, essa ideia de fazer tudo perfeito a princípio soa como uma qualidade, mas depois percebemos como ficamos prisioneiros das expectativa das outras pessoas, pois nem sempre conseguimos fazer o melhor e percebo hoje quantas coisas deixei de fazer nessa vida. Quantos projetos deixei para trás por ficar elaborando, elaborando, querendo fazer o melhor e acabava desistindo no caminho até mesmo por cansaço. Hoje, com a minha busca pelo autoconhecimento é que descubro o medo, a insegurança e a vergonha de me expor. Então, decifrar esse mistério é uma etapa e como libertar-se dessa forma de agir já tão condicionada?
    A EFT é uma solução? será mesmo libertadora?

    • Andre Lima 15 de setembro de 2013 at 01:22

      Olá Rose, sim, a EFT pode ajudar muito! abs

  271. Patrícia 15 de setembro de 2013 at 01:08 - Reply

    Existe diferença entre querer excelência e perfeccionismo? Se sim. Qual seria?

  272. Maria Nancy Gomes de Carvalho 15 de setembro de 2013 at 01:06 - Reply

    Tenho medo de dirigir, por medo das críticas de estancar o carro, de não saber sair do lugar e tudo ligado ao ato de dirigir e sou perfeccionista, tenho medo de não agradar de ser frágil, mas estou tentando mudar um monte de comportamentos em minha via e assisti o vídeo da prosperidade e me senti muito bem.

    Obrigada

  273. Akiko Ozani Scanfone 15 de setembro de 2013 at 00:50 - Reply

    Olá André,eu me identifiquei muito com o seu texto.Eu me lembro que quando terminei o primeiro grau e fui fazer admissão para o ginásio,era assim que chama-se naquela época. me lembro que fui reprovada e fiquei com muita vergonha,porque meus colegas passaram e eu não.Nunca mais falei com meus colegas de classe e acabei desistindo de tenta de novo.Eu me lembro a minha mãe dizendo que não ia mais pagar o curso novamente porque eu perdi a chance que ela tinha dado para que eu estudasse.E eu tinha muita vontade de prosseuir meus estudos,queria ser advogada,mas não deu,até hoje me sinto frustrada.hoje tenho 68 anos e finalmente conclui meus estudos de onde parei,não sou advogada,mas sou gestora de recursos humanos,com como disse com 68 anos consegui concluir minha faculdade.Eu também sou terapeuta,gosto de ajudar as pessoas.
    Concordo pelnamente com vc.,quando tornamos adultos adquirimos tantos hábitos negativos ,queremos fazer tudo perfeito na primeira vez,e quando não conseguimos desistimos.
    Obrigada
    Akiko

  274. Shirley Martins 15 de setembro de 2013 at 00:40 - Reply

    Inicialmente quero te agradecer pelo trabalho que desenvolves na divulgação da EFT, já usei algumas vezes com algum sucesso, faço uso de outros instrumentos também.Gosto dos teus textos porque são objetivos e reflexivos, assim como esta postagem sobre o “medo de errar versus perfeccionismo.

  275. Erni Bernardo da Silva 15 de setembro de 2013 at 00:40 - Reply

    Ola André!
    Meu nome é Erni, sou muito perfeccionista, quando cometo algum erro, ou até quando me atazo em um encontro, eu me cobro demais, a minha maior punição vem de mim mesmo,com isto perco o sono e o apetite.

  276. Evandro 15 de setembro de 2013 at 00:37 - Reply

    Olá André, td bem? Em primeiro lugar, muito obrigado pela oportunidade e pelo trabalho que vc vem realizando! Sou perfeccionista, não deixo de fazer nada por isso, mas sofro por querer sempre fazer o melhor nos momentos em que o tempo (dado por outras pessoas) é o meu maior inimigo.Tem a ver com necessidade de aprovação e aceitação.Agora não tanto. mas já fui muito cobrado inclusive por mim, em diversas áreas da minha vida.Atualmente começei a fazer EFT, estou fazendo o curso da prosperidade,estou gostando, mas estou tendo um pouco de dificuldade(não por vc não oferecer a ajuda, pois seus vídeos são incríveis e acho sua didática ótima) no processo de identificação,especificação,etc.. Ainda não tinha pensado que meu perfeccionismo pode estar me sabotando. No dia do tira dúvidas eu tive uma crise de asma tão forte que precisei ir ao hospital, pois a técnica, a inalação e o broncodilatador não estavam dando resultado, fora os imprevistos dos outros dias. Bem,vou trabalhar isso agora e muitíssimo obrigado!Abraços prósperos!!!

  277. Denise Mascarenhas 15 de setembro de 2013 at 00:35 - Reply

    Olá André,

    Gostei muito do texto e do vídeo… me fez pensar mesmo em quantas vezes eu deixei de tentar por medo de errar.. eu não sou perfeccionista mas sou filha de pais perfeccionistas. Minha mãe é da filosofia… “eu não quero ser feliz, eu quero ter razão”, e sempre punia quando não fazíamos da maneira que ela determinava. Meu pai é o doutor Sabe Tudo. Depois de anos de análise consegui identificar isto e até ter uma convivência harmoniosa com eles… mas as vezes ainda me vejo absolutamente travada diante de uma situação que não domino, com um medo enorme como se fosse ser julgada e condenada por agir desta ou daquela maneira. Falar em público então… nem pensar. Mas o mais incrível é a imagem que os outros tem de mim, de uma pessoa absolutamente resolvida e senhora de si.
    Grande abraço,
    Denise

  278. Luiz Antonio Oliveira Guimaraes 15 de setembro de 2013 at 00:34 - Reply

    SINTO QUE ESTE PROGRAMA É VERDADEIRO E QUE VAI AJUDAR-ME EM MUITAS AREAS DA MINHA PERSONALIDADE,PRINCIPALMENTE MEDOS,RECEIOS,TRAVAS E ETC.

  279. Adriana 15 de setembro de 2013 at 00:32 - Reply

    Olá André.Como somos carregados de traves que nos impedem de nos lançarmos como a criança, que emocionalmente ainda é tábula rasa.Eu já fiz análise e terapia, Mas não consegui me libertar. Vejo com esperança essa proposta da EFT e tenho feito todos os dias, ainda não percebi mudança, mas estou perseverando. Obrigada por disponibilizar um material tão rico e interessamte.

  280. Suely Costa Amorim 15 de setembro de 2013 at 00:30 - Reply

    Gostei muito. Serviu para auxiliar nas atividades do dia a dia. VALEU.

  281. Anna Musiello 15 de setembro de 2013 at 00:28 - Reply

    Faço minhas as palavras de Aline: sou tão perfeccionista que às vezes tenho dificuldade até para responder a um simples e-mail. Como ela, fico lendo e relendo e corrigindo até que minha resposta fique “aceitável” (mas nunca atingi a perfeição). Fazendo o exercício do EFT confirmei que este é meu maior problema, e tenho plena consciência do como adquiri essa atitude negativa na minha infância. Gostaria de chamar a atenção de pais e mães que, pensando em educar os filhos da melhor forma possível, às vezes são tão exigentes que esquecem de mostrar à criança que errar não é um pecado capital e que a ela é amada e querida mesmo quando não consegue atingir a meta proposta. Obrigada pela sua aula, por mais este ensinamento e pelo seu livro, que recebi como um grato presente. .

  282. tais 15 de setembro de 2013 at 00:15 - Reply

    Perfeito esse artigo.sou muito perfeccionsata e sofro com isso. Me ajudou muito essa leitura.parabens!

  283. João David 15 de setembro de 2013 at 00:11 - Reply

    Nesse exato momento estou passando por uma fase bem ruim relacionada ao meus fracassos do passado que deixei que me fizessem desistir, justamente pelo medo de julgamento e mania de perfeição. Não suporto perder o controle e detesto receber criticas, então acabo deixando de fazer muitas coisas que realmente gosto somente para não ser julgado e também por medo de tentar e não suportar o fracasso.
    Nesse momento estou fazendo tratamento com uma psicologa para me entender melhor e conseguir viver de forma mais leve e feliz.
    Já utilizei a técnica do eft algumas vezes e também já li o manual prático, mais ainda preciso de muita disciplina para aplicar com mais frequência para colher melhores resultados.
    Tenho fé que ainda vou conseguir viver de forma mais leve e ter sucesso para levar as mudanças a frente, infelizmente hoje só tenho conseguido sobreviver e passar pela vida, mais vou mudar isso!
    Abraço e continue esse seu lindo trabalho que traz conforto e paz paras as mais diversas situações.

  284. ROSANGELA L.Nascimento 15 de setembro de 2013 at 00:01 - Reply

    Sim.Sou muito perfeccionista e crítica(comigo e com os outros também).Tenho muito medo de errar.Já deixei de fazer algo por medo, sempre digo que não estou preparada, sempre acho que tenho que me preparar mais.É um pesadelo.
    Acontece quando compro algo, e sempre tenho que colocar meu toque, inclusive meu sobrinho tem uma frase que usa conosco(eu e minha irmã) ele diz o seguinte: Tudo que vem de fábrica não serve para as Laurias(meu sobrenome) tem que modificar. É sempre assim.

  285. MARLENE TEREZINHA MOURÃO 14 de setembro de 2013 at 23:59 - Reply

    Muito oportuno o seu artigo, como todos os outros que já postou.
    É bem assim mesmo que a gente costuma agir. Também tenho muitas atitudes perfeccionistas, e acabar não fazendo nada, deixando pra depois, não dizendo o que tinha que ser dito na hora H…
    André, aproveito pra agradecer a você pela EFT. Tem funcionado comigo. No curso de prosperidade, funcionou tanto, que não consegui dormir a noite toda, porque fui trabalhando cada emoção, uma após outra, sentimentos diversos, relacionados com pessoas diversas… e acho que foi tão intenso que fiquei ACORDADA a noite toda…. mas no outro dia já estava tudo bem!…
    Abraços

  286. siberia parente 14 de setembro de 2013 at 23:58 - Reply

    Boa noite! André,

    A minha vida toda sempre me cobrei para fazer tudo perfeito, para não ser criticada. Me sinto muito insegura, valorizo muito a opinião do outro sobre o que faço.Essa situação está me levando a um quadro de tristeza, a não ter prazer no curso que estou fazendo Odontologia. Gostei muito da palestra sobre a prosperidade e agora esse texto traz mais uma reflexão sobre mim. Só tenho a agradecer,

    Sibéria

  287. neida 14 de setembro de 2013 at 23:52 - Reply

    Gostei muito. Parabéns continua enviando para , pois vou ler sempre. abraço, Neida.

  288. MIROSLAVA OLIVEIRA DE MACEDO 14 de setembro de 2013 at 23:50 - Reply

    sou exatamente essa pessoa que você falou ai, perfeccionista e medrosa, que já poderia ter feito muitas coisas boas se não fosse o medo de errar, mas vou pensar e procurar fazer o que não fiz ainda por medo, por ex. dirigir, ando mts vezes a pé ou de ônibus e o carro guardado na garagem. Parabéns por ser nosso parceiro nessas horas, grande abraço

  289. Marta 14 de setembro de 2013 at 23:49 - Reply

    Pensei um pouco antes de comentar, por medo de não me fazer entender; mas essa luz acendeu exatamente no momento certo.Sempre tenho medo de errar, até num simples comentario quero ter a certeza de que fiz com perfeição. Nem sei como explicar isso, mas com certeza Deus usa seus filhos pra nos iluminar; e nesse momento voce é o ‘cara’, muito obrigada, continue sendo asim e que Deus lhe pague. Abraço.

  290. Wanessa 14 de setembro de 2013 at 23:41 - Reply

    Muito bom seu texto. Estou neste momento da vida me sentindo assim, querendo entender tudo e ficando angustiada. As vezes deixo de ler um texto com medo de não entender alguma coisa no texto e acabar me frustando. Eu realmente tô confusa, sei que não dá pra entender tudo, mas mesmo assim tenho me angustiado com o não “saber”. Obrigada!

  291. Jucelia 14 de setembro de 2013 at 23:40 - Reply

    Oi Andre,
    primeiramente OBRIGADA pelas palavras.

    Mas parece que esta havendo uma convergencia na minha vida nos ultimos meses ( depois que comecei a fazer EFT). As coisa estão se encaixando e vindo até a mim. Por exemplo, ontem mesmo ( algumas horas depois de assistir o Replay da aula sobre prosperidade) eu me vi pensando sobre a necessidade que tenho de ser aprovada e aceita por algumas pessoas.

    E hoje vejo esse seu artigo no meu e-mail sobre isso.

    Chamo essas coisas de convergência.

    Mais uma vez OBRIGADA.

  292. MARIA LEONICE DA SILVA 14 de setembro de 2013 at 23:34 - Reply

    Olá André,
    Tudo bem espero que sim!

    Gratidão por tantos sábios conselhos. Gostaria imensamente de uma consulta com v. qual o custo? Obrigada.

  293. RENATO ALVES DOS SANTOS 14 de setembro de 2013 at 23:30 - Reply

    Parabéns ! Mais uma vez André Lima, concordo se a criança tivesse medo de aprender andar, estaria rastejando , ou sendo carregada pela vida toda. Pena que nós adultos as vezes ainda insistimos com certos conceitos ou frases pre estabelecidas como ” cavalo velho não pega arreio”. Abraço, tenho aprendido coisas importantes com você.

  294. tânia 14 de setembro de 2013 at 23:28 - Reply

    Para muitas coisas sou. Se falo, qualquer coisa (e não falo pouco) fico me sentindo idiota, não devia ter dito daquela forma, minha voz tá horrível, tensa, o que que a pessoa tá achando, estou explicando demais, de menos?
    Se inicio um trabalho novo no meu emprego fico brava, nervosa, porque inventam de me dar uma coisa tão chata, ou tão difícil, ou tão complicada? Depois vejo que era fácil, que briguei àtoa, que até gostei do que recebi para fazer, que consegui resolver coisas que ninguém tinha resolvido, porque me dediquei. Sou perfeccionista sim, e muito infeliz comigo mesma porque estou sempre me achando ridícula, por mais que todos mundo me elogie e ache que faço bem, que falo bem, etc. Sei que sou inteligente, tudo na vida para mim foi fácil, passei em vários vestibulares, concurso, resolvo facilmente situações em que as pessoas têm dúvida, só não sou feliz comigo. Por outro lado, sou muito feliz em muitas coisas. Sou conflitante.Comecei um livro, pareim porque tenho que escrever uma história perfeita, sem nem um furo, etc., etc. Estou falando demais, sendo chata (é claro!)

  295. Maria Cristina 14 de setembro de 2013 at 23:26 - Reply

    Boa noite André e obrigada por me enviar esse vídeo achei muito bom.

  296. Maria APP. G. Piola 14 de setembro de 2013 at 23:23 - Reply

    André:

    Você tocou em meu ponto de empacamento . Exatamente é aí… Assim que fiz a frase para o exercício do EFT saltou de dentro de mim a fera da baixo autoestima dizendo exatamente : se você só pode ganhar dinheiro se vc não errar. Se vamos. vc errar os críticos vão acabar com vc. Noooossaaaa. Espero que EFT dê um fim neste monstro. Já vi os vestígios dele : algumas pegadas são do tempo em era pequena e ouvia falar do coitado do seu pai teve que arcar com a dívida. Obrigada poe vc ser uma pessoa tão especial. Vamos que

  297. Amoraisa 14 de setembro de 2013 at 23:21 - Reply

    André,
    diante de tudo o que v. disse sobre aprendizado, aprovação e crianças, poder-se-ia concluir que só não fazemos ou aprendemos as coisas por medo do julgamento alheio. Na verdade,
    esquecemos o principal, que é o controle. Todo mundo quer controlar a vida de todo mundo.
    Controle é poder. Se eu puder controlar você, só vou incentivar em você o que me interessar.
    Vivemos sob permanente controle, como sói acontecer nas sociedades hierarquizadas. Até chegarmos ao entendimento de que podemos fazer o que queremos(descoberta interna que nos liberta do medo de consequências e julgamentos), já perdemos a capacidade de aprender coisas novas e criar outras tantas.Readquirir o próprio controle sem nos tornarmos
    autocontroladores, viver com leveza e sem cobranças sobre o próprio desempenho é difícil quando a vida em sociedade nos atropela exigindo resultados.Somente o tempo nos faz ver com clareza os caminhos para a liberdade. O tempo e a necessidade. Por vezes eles se juntam e então acontece, não sem custo ou sofrimento. A maior parte de nós se acomoda sobre a cama de pregos da vida.
    Abraços

  298. Greyce 14 de setembro de 2013 at 23:19 - Reply

    É impressionante como me enquadrei “também” neste artigo. Venho fazer a EFT há pouco tempo, aproximadamente 4 meses, mas tenho sentido na pele as maravilhasos mudanças que ocorreram. Parece mágica? Parece, mas não é! Hoje mesmo fiz uma rodada de EFT para algo banal do meu dia-a-dia, mas que me encomodava muito: o ter medo de conjugar um verbo corretamente. Algo que me encomodava, mas eu nao conseguia identificar o que era, visto que tinha uma mania de pensar várias vezes antes e falar com uma pessoa. Isso me deixava insegura, irritada e com muita vergonha. Pisando em ovos sempre. Agora fico imaginando quantas coisas eu ja deixei de fazer por causa disso, que na verdade não era só isso, é algo muito mais profundo. Com o passar das rodadas fui identificando muitas cenas da minha infancia, da minha adolescencia, os julgamentos e criticas dos outros, foram fazendo com que eu me cobrasse cada vez mais, para ser a mais perfeita possivel. Ledo engano… E o pior é que a gente pensa que só nós temos “problemas e traumas”, e na verdade, todos escondem dentro de si um universo de situações. E de repente me deparo com pessoas que eu pensava que eram perfeitas e felizes….mas no fundo, no fundo….
    Mas tudo é um aprendizado, e ja estou bem melhor… me sentindo muito mais confiante. Obrigada, mais uma vez André

  299. Augusto Oliveira 14 de setembro de 2013 at 23:17 - Reply

    O artigo nos remete a uma reflexão do quanto somos tolhidos. Tenho 60 anos, após vencer vários medos, resolvi nesta idade abandonar uma profissão na qual militei por mais de 40 anos, agora estou iniciando algo totalmente diferente, estou confiante, muito feliz com as novas tarefas.

  300. elaine 14 de setembro de 2013 at 23:07 - Reply

    sim. tenho mto medo de ser criticada.já deixei de fazer muitas coisas por medo do q os outros vao pensar.sei q estou errada,mas na hora H o medo vence + uma vez

  301. Madalena 14 de setembro de 2013 at 23:00 - Reply

    Acredito que o problema da Fátima (que colocou um comentário abaixo) esteja precisamente em encontrar as pessoas certas (mas com a EFT vai certamente conseguir). Não são, de facto, todas as pessoas que têm a sua capacidade de escrita e o seu rigor. Já li livros, bastante comerciais, com erros ortográficos, o que nos leva a pensar: mas como é que estas falhas passam aos revisores e editores?! Toda a gente espera também que um cirurgião tenha o maior rigor naquilo que faz, por exemplo. Eu entendo que o André se refere ao medo de falhar e como isso gera tantos problemas. É verdade que uma atitude de confiança e tranquilidade faz toda a diferença para conseguirmos agir e sermos bem sucedidos. Na minha interpretação “mania da perfeição” é uma expressão que se utiliza para situações um pouco obsessivas e prejudiciais ao desempenho ou à concretização de algo. Querer ser rigoroso e exacto naquilo que se faz é algo diferente e até fundamental em certas profissões. Obrigada por todo o seu trabalho, André. Os vídeos tornam as suas mensagens ainda mais motivadoras, estão excelentes. Parabéns! Madalena (Portugal)

  302. Katia 14 de setembro de 2013 at 22:57 - Reply

    Sou um pouco perfeccionista e sofro com isso, não gosto de errar me julgo muito, não sou de deixar de fazer as coisas por isso, mas não gosto de errar.

  303. ROBERTO PARKINSON 14 de setembro de 2013 at 22:55 - Reply

    COM A IDADE APRENDI A NÃO ME COBRAR TANTO E NAO COBRAR DOS OUTROS. ERA DO TIPO OU FAZ MELHOR DO QUE EU ENTAO DEIXA QUE EU FAÇO. E NAO TINHA PACIENCIA PARA ESPERAR QUE FIZESSE. FICAVA COBRANDO. COMO ME COBRAVA MUITO O MELHOR. FELIZMENTE A VIDA ME ENSINOU A NAO EXIGIR TANTO DE MIM. TENHO LIMITAÇÕES. AS PESSOAS TEM LIMITAÇÕES. TENHO QUE TER PACIENCIA COMIGO E COM OS OUTROS. CADA UM TEM UM TEMPO. E TEMOS QUE RESPEITAR ESTE TEMPO. MAS É DIFICIL!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  304. Andirê 14 de setembro de 2013 at 22:50 - Reply

    Muito legal a sua observação, André!
    Grata!

  305. Eliane 14 de setembro de 2013 at 22:46 - Reply

    Maravilhoso!
    Era muito, tinha muito medo da crítica (especialmente do pai). Hoje estou um pouco melhor com tudo que venho estudando. Mas sei que ainda não me livrei completamente.
    Uma pena (ou falta de informação) que a gente estrague e prejudique os próprios filhos!

    Namaste

  306. Aleganí Vieira Monteiro 14 de setembro de 2013 at 22:45 - Reply

    Esse chegou na hora certa, estou fazendo mestrado e vou apresentar meu primeiro seminário e nesse momento estava pensando vou gaguezar, as pessoas vão entender o que estou falando, porque eu tento fazer tudo certo, as vezes até me acho uma perfeccionista e tenho muito muito medo de errar. Mas a partir de agora em diante sei que será diferente.
    Obrigado pela ajuda.

  307. Claudia 14 de setembro de 2013 at 22:38 - Reply

    Oi André
    Sigo o seu trabalho há muito tempo e aproveitei tanto que até estou ensinando a EFT, mas sempre me surpreendo porque é um trabalho que nunca acaba. Participei da sua última aula pela Internet sobre prosperidade e lembrei de um acontecimento da infância que certamente autossabotou minha vida toda. Eu fiz uma brincadeira com uma tia, disse a ela que minha professora chamava-se Pérola e que estava usando um colar de pérolas naquele dia. A resposta que obtive é que eu era muito sem graça, que a piada era uma besteira. Imagine o quanto isso sabotou a minha criatividade até agora?
    Sou muito grata pelo seu trabalho.
    Claudia

  308. Leila Alves 14 de setembro de 2013 at 22:32 - Reply

    Este vedeo foi otimo me ajudou muito a me descobrir e trabalhar estas memorias que sao autosabotagem.eu vivi a minha vida com medo de errar .obrigada

  309. cristina turon e silva 14 de setembro de 2013 at 22:31 - Reply

    Confesso que não deixo de fazer muitas coisas mas faço com muito sofrimento.As criticas me deixam insegura e quase em panico .

  310. Leila Alves 14 de setembro de 2013 at 22:29 - Reply

    Boa noite Andre, foi muito bom ver este video,porque ate entao nao sabia que isto se referuia a auto estima,eu passei toda minha vida fazendo as coisas com medo de errar , so agora e que estoun descobrindo esta realidade,desde quando eu estou aplicando a tecnica da EFT vejo as coisas mudarem e sabendo qual o sentimento que esta por tras e ai trabalho em cima dele e vejo logo a melhora, e agora e so mais um tema para trabalhar co a EFT,com certeza ate o final do programa vou descobrir mais coisa.
    obrigada por voce existei e nos passar esta tecnica maravilhosa .
    Que Deus te abençoe e te ilumine sempre.

  311. Fatima 14 de setembro de 2013 at 22:24 - Reply

    Caro André,
    Eu sou uma pessoa de muita sorte mesmo, principalmente por ter encontrado você no meu caminho. Tenho recebido e lido os seus artigos, muito bons por sinal, mas nenhum deles falava diretamente para mim, pois sou uma pessoa extremamente positiva, não guardo nenhum sentimento negativo, não espero de volta nada que faço para os outros, e isso me dá uma tranquilidade incrível.
    Mas hoje você se superou e achou o meu “calo”. Eu sempre tive uma frase que guia a minha vida profissional: “Se alguma coisa vale a pena ser feita, então ela deve ser bem feita.” Tenho uma pequena editora em Curitiba, e o crescimento dos negócios se deu justamente pela qualidade dos trabalhos prestados. Eu nunca admiti o erro de uma vírgula sequer. Essa frase, portanto, que sempre me guiou, parecia ser muito correta.
    Acontece que, com o crescimento dos negócios, precisei contratar colaboradores. Evidentemente nenhum deles tinha a experiência e o comprometimento com a qualidade do trabalho que eu tenho. Resultado: no meu julgamento, nenhum prestava. Tudo eu queria ver, checar, corrigir. Estou, na verdade, num ritmo que não me permite sequer ter um dia no mês para mim. Total e completamente assoberbada de trabalho, sem me dar conta de que isso é mania de perfeição.
    Agradeço muito esse post, e entendo que só o fato de conhecer/admitir o “problema” já garante 50% da solução. Agora eu tenho um motivo para aplicar a EFT e continuar acompanhando os seus artigos.
    André, você é uma pessoa iluminada e está fazendo a diferença na vida de muitas pessoas. Que Deus retribua em graças todo esse desprendimento em dividir seus conhecimentos com quem jamais poderá fazer qualquer por você. Beijo!!

    • Andre Lima 14 de setembro de 2013 at 22:30

      Olá Fatima, grato pelo retorno! Eu também já tive algo parecido, que me fazia trabalhar mais de 12 horas por dia. Tinha bloqueio pra delegar e mania de querer fazer tudo, por achar, no fundo, que só eu faria tão bem. Consegui melhorar bastante disso e minha vida ficou muito mais leve, mais produtiva e reconheço hoje que as pessoas que me ajudam fazem coisas muito melhores do que eu faria em boa parte das situações.

  312. Edineia 14 de setembro de 2013 at 22:11 - Reply

    André parabéns pelas vídeo aulas muito obrigado ,obrigado por me enviar este vídeos muito obrigado

  313. Denise Cardoso 14 de setembro de 2013 at 22:11 - Reply

    Sim. Gostei do artigo, sua abordagem sobre o tema e acho bastante interessante a temática.

    Interessante, que costumo ter medo de errar mas não busco a perfeição. Portanto, não sou perfeccionista ( seres humanos não podem ser perfeitos, portanto vivemos de eternas buscas, tentativas e ensaios) Penso que o importante é sempre fazer o melhor possível com o espírito de humildade. Penso que somente a humildade pode amenizar o medo de errar e nos dar coragem para prosseguir sempre.

    Assim, quando ocorre algum “erro” nas nossas ações/atitudes, poderemos sempre reconhecer as falhas e procurar crescer com elas.

    Obrigada por permitir a oportunidade de expressão.

  314. Isaura 14 de setembro de 2013 at 22:02 - Reply

    Muitas vezes tenho vontade de fazer um comentário, mas o meu lado crítico é tão forte que acabo desistindo de postar, tamanho é o meu medo de errar, tamanho é o meu ideal de perfeição, mas se eu conseguir postar este já posso comemorar…. obrigada André!

    • Andre Lima 14 de setembro de 2013 at 22:06

      Parabéns Isaura! Olha, eu lembro que eu também era assim… eu era incapaz de postar um comentário na internet, na época no Orkut. Só com muito trabalho emocional foi que me libertei disso.

  315. Noreli 14 de setembro de 2013 at 22:02 - Reply

    Sim André vc esta absolutamente certo, pois na carreira de advogada me ocorreu um fato que retrata exatamente o que vc fala .
    Ao perder uma causa , me senti derrotada , pensei o cliente vai me julgar , vou ter que pagar o prejuízo para ele por não ter sido o que ele esperava de mim , o juiz vai achar que fui uma incompetente , não nasci para advogar , isso não é pra mim , fui obrigada a fazer direito quando poderia ter escolhido outra profissão na qual eu me daria bem . Em fim acabei comigo mesma , me julguei burra , incompetente , desqualificada só para justificar os fotos , baixei ainda mais minha auto estima , morri de medo do cliente ver o que eu acreditei que fosse uma falha minha , o testemunho da testemunha dele que não ajudou na hora . Em fim eu me sabotei , e dali para a frente tive várias derrotas , mas nenhuma por erro meu , descuido ou por falta de qualificação , e sim por motivos alheios a mim , porém , a todas eu imputei inteira responsabilidade a mim mesma , até que me dei conta do que vinha fazendo comigo e resolvi encarar as derrotas como obstáculos que eu deveria vencer , pois já havia ganho tantas ações como poderia ser aquilo, com essa visão passei a sofrer menos e ser muito mais atenta e muito mais racional ao cuidar de uma causa , tive outras derrotas mas nenhuma delas me tiraram mais o sono e nem me causaram gastrite . Obrigada André pois é exatamente o que vc postou que ocorreu comigo .

    • Andre Lima 14 de setembro de 2013 at 22:18

      Oi Noreli! Pois é, pra muitas pessoas um insucesso marca negativamente dezenas de vezes mais do que um sucesso marcaria positivamente. Lembro de uma cliente que era médica e já tinha feito mais de 3000 cirurgias na visão. Teve uma que deu um resultado negativo, e segundo ela, nem foi devido a erro, e sim, devido ao risco normal e fatores que não dependiam dela. Mas é como se ela tivesse assumido a culpa por isso e o resultado é que ela simplesmente deixou de operar.

  316. Clementina 14 de setembro de 2013 at 22:00 - Reply

    Boa . noite Sr. André

    Tudo bem consigo?!
    Gostei do video e do texto.
    Aproveito a oportunidade de lhe agradecer a aula sobre prosperidade, foi magnifica, inscrevi-me, mas não reparei que era a hora do brasil, não me foi permitido assistir, mas vi o video replay, muito obrigada pela ajuda, ando a dar os primeiros passos no EFT.
    Bem Haja!
    Cumprimentos.
    Clementina

  317. Aline 14 de setembro de 2013 at 21:59 - Reply

    Olá, André!
    Sou extremamente perfeccionista e sei o quanto isso me atrapalha. Quando li seu texto senti até um enjoo porque parecia que tinha sido escrito para mim. Sou extremamente perfeccionista! Demoro até para responder aos e-mails que recebo, porque fico horas pensando no que escrever e por vezes acabo por desistir. Fora tantas outras neuras que se fosse listar levaria um dia inteiro.
    Sempre que possível acompanho suas aulas disponibilizadas pela internet, mas confesso que ainda não pratico a EFT diariamente como gostaria e deveria, apesar de praticá-la em alguns momentos de insegurança extrema e sentir alívio.
    Aproveito para agradecer pela sua boa vontade em transmitir seus conhecimentos assim como disponibilizar seu tempo em prol de nos ajudar. Obrigada!!!

  318. Maria 14 de setembro de 2013 at 21:59 - Reply

    Temos medos realmente muito estranhos . Nao tive medo de deixar tudo e todos no Brasil e enfrentar a vida num Pais estranho, lingua e cultura diferentes. Ainda por cima trazendo comigo uma filhinha de 10 anos de idade. Mais tinha medo de cobra , e de dirigir.
    Tenho trabalhado bastante com o EFT e o F EFT e tenho percebido uma melhora grande nas minhas agonias.
    Agradeco muito a voce e ao meu querido terapeuta Luis Antonio , indicado por voce.

  319. nanci de souza 14 de setembro de 2013 at 21:57 - Reply

    sou perfeccionista demais, e sofro com isso sempre acho que oque eu faço não esta bom, sempre acho que alguém vai criticar ,.até na morte do meu marido eu finjo que estou bem de medo que alguém possa achar que já e hora de eu esquecer a dor .é difícil eu gostaria de não ser assim.

  320. Maria da Conceição R. Chaves 14 de setembro de 2013 at 21:55 - Reply

    Quanta coisa não eu certo em minha vida pela minha mania de perfeição. Um grande medo que travava as coisas, fizeram-me paralisar. Hoje, só quero fazer o melhor que posso mas não procuro mais a perfeição.

  321. neuri 14 de setembro de 2013 at 21:53 - Reply

    Muito bom são esclarecimentos que ajudam no dia a dia o medo atrapalha em tudo. obrigado pelo esclarecimento valeu.

  322. Carmen 14 de setembro de 2013 at 21:51 - Reply

    Sou perfeccionista e tinha um medo danado de errar… Deixava de falar coisas por medo de perder a amizade… Hoje vejo que eu sou mais importante e quem não me entender e me aceitar realmente, não me merece! … mas ainda tenho um montão de inseguranças por conta de problemas físicos que tenho… Racionalmente, tudo bem… mas emocionalmente, sei não!
    Gosto do que você diz, estou tentando fazer o que vc sugere, mas eu sou uma pessoa tão cética… Isso atrapalhará?

  323. Semiramis 14 de setembro de 2013 at 21:49 - Reply

    Excelente texto. Já fui perfeccionista ao extremo, mas aprendi que é uma grande bobagem. Hoje procuro fazer as coisas com capricho, mas dentro dos limites. Se deu certo, deu. Se não deu certo, fica assim mesmo. O mais importante, é que há muitos anos já não me martirizo mais. Agora sou light e soft. E digo que a idade é o melhor remédio.

  324. Rosa 14 de setembro de 2013 at 21:47 - Reply

    Nunca fui perfeccionista e me irrito com pessoas que o são. Faço o que posso em qualquer situação e penso que se errar, tento novamente ou desisto, pelo menos tentei. Prefiro chorar pelo que não deu certo do que pelo que não tentei.

  325. Shirley Beatriz Koch 14 de setembro de 2013 at 21:41 - Reply

    Gostei muito do artigo, não sou perfeccionista e acho que deve ser bem difícil a vida de quem é assim.

Leave A Comment

Seja muito bem-vindo!

Seja muito bem-vindo ao Portal de Autoconhecimento e Desenvolvimento Humano do Instituto EFT Brasil! Aqui você vai poder acessar vários conteúdos gratuitos, em diversos formatos (E-books/PDF, Vídeo Aulas, Artigos Texto/Vídeo, Workshops e mais) que vai ajudar a transformar verdadeiramente a sua vida. Sua forma de ver, pensar, sentir e agir nunca mais serão as mesmas porque uma mente que se expande jamais retorna ao seu tamanho inicial. Assine nossa Lista VIP e receba nossas dicas exclusivas para desenvolver toda e qualquer área de sua vida pra que você tenha sucesso e prosperidade, quer seja em sua saúde física ou emocional, nos seus relacionamentos pessoais ou profissionais, ou mesmo em sua vida profissional e financeira. Saiba que você pode contar conosco hoje e sempre. Juntos somos muito mais fortes! Quer ir mais rápido? Vá sozinho. Quer ir mais longe? Venha conosco!

Sobre o IEB:

O INSTITUTO EFT BRASIL (IEB) acredita que todo ser humano tem um poder interno ilimitado para superar toda e qualquer adversidade e é o único ser vivo capaz de criar sua própria realidade. A chave para desbloquear esse poder interno ilimitado é o Autoconhecimento e o Desenvolvimento Pessoal e a ferramenta certa pra isso é a EFT, pois ela trata as verdadeiras causas dos problemas, por mais profundas que sejam, e restaura o nosso equilíbrio interno e externo. Nossa missão e o nosso trabalho é ajudar a criar um mundo melhor através de cada pessoa que ensinamos a construir uma vida mais feliz, com mais saúde física e emocional, melhores relacionamentos, sucesso e prosperidade. Desde já saiba que é possível termos tudo isso ao mesmo tempo sim: Saúde, ótimos relacionamentos, Sucesso, Prosperidade e Felicidade. Não temos que escolher entre uma coisa e outra. É exatamente isso que nós vamos ensinar para você!

O Que é EFT?

EFT é a Técnica de Desenvolvimento Humano e Autoconhecimento mais revolucionária do Século XXI. Ela é extremamente poderosa e ao mesmo tempo muito simples de se aprender e aplicar. Sua eficiência para desbloquear a mente humana e promover cura é incrível. EFT é a abreviação de Emotional Freedom Techniques que traduzido significa Técnica de Libertação Emocional. Ela ajuda a reconfigurar o nosso cérebro, rearranjando as redes neurais, através da desprogramação de crenças limitantes e eliminação de emoções negativas impregnadas na mente inconsciente e no nosso corpo, e que são responsáveis por vários processos de autossabotagem. Esses processos influenciam, de forma silenciosa e imperceptível, nossas escolhas e ações, e por tanto nossos resultados. Para que você possa entender melhor tudo isso, recomendo que você Leia nossos Artigos e Baixe nosso Manual Gratuito da EFT.

COMO A EFT PODE AJUDAR VOCÊ?

A EFT é uma Técnica tão versátil que pode ajudar em qualquer área de sua vida. É que ao eliminar suas crenças limitantes e emoções negativas, as quais geram os processos sabotadores inconscientes que influenciam suas escolhas e ações, você passa a ter um entendimento mais profundo, mais limpo, mais real, dos fatos. Assim, sua capacidade, sua habilidade, seu autocontrole, sua clareza, para lidar com as adversidades, sejam pessoas, circunstâncias ou situações conflitosas, ficam mais desenvolvidos e você consegue ter mais domínio sobre o que acontece em sua vida e, é claro, melhores ações e resultados. Nossas emoções e crenças afetam o funcionamento do nosso cérebro, da nossa mente, e isso altera até mesmo nossa fisiologia, a química e o funcionamento do nosso corpo. Imagine você 100% no controle de qualquer situação! Isso é apenas um dos benefícios que você vai ter com a EFT!

error: Conteúdo Protegido!!