É interessante o quanto influencia o histórico emocional de uma pessoa na parte emocional dos seus familiares e de outras pessoas de convívio próximo. Vou contar um caso que atendi para ilustrar melhor o que quero dizer.

Chegou uma cliente relatando que havia engordado e que estava fumando mais do que nunca. Comentou que no horário de trabalho sentia muita vontade de comer doce. Tudo sinal de ansiedade, ou seja, temas emocionais importantes em conflito. Sentimentos do presente e do passado. Ansiedade é sempre algo muito genérico que pode ter muitas causas.

Era funcionária pública e falou que estava cansada do trabalho. Já não tinha mais prazer em trabalhar, embora gostasse da sua profissão.

Por trás de todos os pensamentos e sentimentos negativos existem sempre razões. E o meu papel é investigar. Se alguém está infeliz no trabalho vamos em busca de conflitos emocionais que possam estar por trás. No caso da cliente em questão ela relatou algumas dificuldades com o chefe. Ele era arrogante e gostava de falar coisas para demonstrar poder e autoridade. Humilhava as pessoas com o cargo abaixo do dele, o que provocava uma tensão constante no ambiente do trabalho. O sentimento que reinava era “quem será a próxima vítima?”.

A partir daí, comecei a perguntar por eventos específicos onde o chefe foi arrogante com ela e com colegas de trabalhos. Assim que ela começou a relatar os fatos surgiram sentimentos de raiva. Cenas do chefe reclamando de forma grosseira de pequenos atrasos, chamando a atenção na frente de todo mundo, respondendo de forma arrogante a outros funcionários… Segundo a minha cliente, nunca houve naquele setor um chefe como esse.

Quem conhece a EFT (Técnica para Autolimpeza Emocional – Clique Aqui e solicite o Manual Gratuito para aprender a eliminar emoções e pensamentos negativos em minutos!) sabe que é possível limpar a carga emocional contida nas lembranças de eventos desagradáveis, trazendo um bem estar e uma compreensão maior dos fatos e das pessoas. Foi o que fizemos. Começamos a limpar a raiva guardada. Conversando sobre vários eventos, aplicamos a EFT para dissolver o conteúdo emocional negativo, até que ela conseguiu falar do chefe e lembrar dos fatos sem raiva.

Qual a importância de ser fazer esse processo? A limpeza emocional provoca redução da ansiedade, que é um incômodo latente que a pessoa muitas vezes não sabe a origem. Ao diminuir a ansiedade, comportamentos negativos que servem apenas para buscar um prazer momentâneo como fumar, beber, comer em excesso, diminuem e podem até desaparecer se o trabalho se aprofundar. Além de tudo isso, a pessoa se sente mais fortalecida e a sua reação perante novas ocorrências semelhantes se torna bem menos intensa.

A cliente se surpreendeu ao ter o seguinte insight. Falou que andava impaciente e brigando muito com o marido. Tinha acabado de descobrir que o estado de tensão provocado no trabalho estava sendo descontando em cima dele.

Quando alguém nos incomoda muito, pode ser um sinal de que o comportamento daquela pessoa nos esteja lembrando emocionalmente (E inconscientemente) o comportamento de uma outra pessoa do nosso passado. Perguntei se o comportamento do chefe lembrava o de alguém pra ela. Pensando um pouco, ela respondeu que muitas vezes o pai era autoritário daquele mesmo jeito. Assim, a forma que o chefe agia disparava um gatilho emocional de coisas guardadas do pai, provocando um incômodo emocional maior do que o normal.

Perguntei para a cliente, se ela tinha alguma noção das razões que poderiam levar o chefe a agir daquela forma. Ela falou que não sabia. Começamos, então, a especular sobre possíveis motivos. Talvez ele tenha sido criado pelos pais daquela forma: Sem elogio, com muitas críticas, com arrogância. Isso pode ter diminuído a sua autoestima fazendo com que ele precisasse pisar nos outros pra se sentir melhor. Poderia estar repetindo apenas o que os pais faziam, que por sua vez também deveriam ter uma autoestima baixa, provavelmente causada pelos avós….

E, assim, as coisas vão passando de uma geração pra outra, influenciando muitas vidas. Bem, não conheço o chefe dela e isso é apenas uma especulação, mas, o que tenho certeza, é que pessoas felizes e de bem consigo mesmas jamais sentem vontade de humilhar e pisar nos outros. Se alguém age dessa forma tem que haver razões pra isso.

Agora, vamos interligar todos os fatos. A cliente chega se queixando do chefe que a humilha e é arrogante. Isso mexe com feridas emocionais que ela tem desde a infância, provocadas pelo pai. O fato do pai ter sido autoritário também é fruto do que ele viveu. Ela fica irritada e começa a descontar no marido. Este por sua vez tem também suas feridas do passado que também são mexidas. Se tivessem filhos também descontariam parte das suas frustrações neles, que poderiam também repassar para seus filhos.

O chefe dela guarda vários conflitos emocionais, provavelmente vindos da relação com os pais (Especulação minha, mas com grande chance de estar correto); Desconta nos colegas de trabalho e repetindo o que os pais fizeram. Os funcionários também têm suas feridas na autoestima e se sentem extremamente afetados. Levam a insatisfação para casa e descontam nos familiares, nos filhos, na empregada, que por sua vez podem repassar para outras pessoas.

É um verdadeiro dominó emocional. Estamos todos conectados. A cura de uma pessoa pode significar a cura de várias gerações posteriores. Muitas vidas são afetadas de forma positiva quando nos tratamos e curamos nossos sentimentos negativos.

Curando os sentimentos da minha cliente, ela deixa de provocar danos na autoestima do marido. E certamente, se tiver filhos ou outras crianças ligadas a ela, vai deixar de repassar muita negatividade. Além disso, com a cura dos sentimentos, quando o chefe vier com toda aquela arrogância, ela passará a entender que ali dentro tem apenas uma pessoa cheia de conflitos emocionais que está descontando em terceiros. Passa-se, então, a ver toda a situação de uma forma mais ampla e a agressão do outro deixa de ser algo pessoal. Perceber, racional e emocionalmente, as coisas dessa forma traz grande alívio.

Cuide de você mesmo. Para o seu próprio bem e para o bem das pessoas que se relacionam com você. Crie um efeito dominó positivo.

Convido você a aprender como utilizar a EFT pra que você possa eliminar emoções negativas (Medo, mágoa, trauma, culpa, ansiedade, raiva, tristeza, abandono…), pensamentos negativos e crenças limitantes. Clique Aqui e Solicite o Manual Gratuito pra aprender agora!

Um forte abraço!

André Lima.

PS.: Se você gostou desse artigo e acredita que esse conhecimento pode ajudar outras pessoas, então clica em Curtir em algum lugar dessa página. Vou ficar muito grato!