De vez em quando lemos alguma notícia do tipo “Fulano está na luta contra o câncer”. “Fulano pegou tal doença” ou ainda “tal doença acometeu tal pessoa”. Parece que a doença é um mal externo que se abate sobre o ser humano, um inimigo. Algo incontrolável e que vem de fora. Parece azar, destino, genética, karma ou simplesmente um mal funcionamento do organismo. Toda doença tem uma causa. Um órgão não deixa de funcionar como deveria por obra do acaso, nem um tumor cresce sem que para isso exista uma razão. Uma doença como a diabetes também se desenvolve por razões definidas, embora ainda na medicina tradicional não se tenha as explicações para isso. Muitas vezes tem que se tomar medicamentos para o resto da vida porque a doença não tem cura, pode apenas ser “controlada”. E isso é visto como uma coisa normal. E cada vez mais medicamentos vão sendo criados para controlar doenças.

Alguns acham que a causa das doenças são as bactérias ou vírus. Mas esses microrganismos estão por aí em todos os lugares o tempo todo. Algumas pessoas adoecem, outras não. E por que será que isso acontece? No nosso corpo tem mais bactérias do que células. O problema na verdade não é o exterior, e sim o organismo. O estado do sistema imunológico está profundamente conectado ao estado emocional. Não falo do estado emocional apenas do presente, do estresse do dia a dia, ou de alguma situação momentânea que a pessoa esteja vivendo. Isso certamente influencia. Mas o que influencia muito mais é a carga emocional que a pessoa vem acumulando ao longo da vida.

Passamos por situações de mágoa, raiva, perdas, tristeza, decepções, frustração, medo, abandono, rejeição, abuso, falta de reconhecimento e etc…. Os sentimentos ficam guardados e eles causam efeitos físicos. Entender que um sentimento causa uma reação física é muito fácil. Não tem nada de misterioso, nem de mágico. É muito simples, lógico e racional. A emoção é algo que se manifesta no corpo através de uma química produzida. A emoção é algo que surge a nível energético, mas que se manifesta fisicamente no mesmo instante que é produzida. Basta você observar o seu corpo ao sentir qualquer emoção negativa.

Onde você sente no seu corpo o desconforto da emoção negativa? A sensação pode ser suave, se o sentimento for suave, e pode ser intensa se o sentimento for intenso. É possível sentir tensão em partes do corpo, formigamento, aperto no peito, frio na barriga, arrepio, calor, contração de órgãos e outras sensações ao experimentarmos emoções negativas.

A emoção negativa produz em 100% das vezes reações físicas no corpo. Eu disse 100%. Não existe uma emoção negativa que não se manifeste fisicamente. Não acontece apenas “de vez em quando” nem somente com pessoas sensíveis. É pra todo mundo! Não temos consciência desses efeitos pois não somos treinados para observar as emoções negativas, muito menos ainda para observar as reações que elas provocam no corpo físico. Procure observar minuciosamente o seu corpo cada vez que sentir uma emoção desagradável. Você vai perceber que a emoção não é algo apenas sutil, é algo concreto…

Cada “resto” emocional (Pequeno ou grande) que guardamos (E todo mundo guarda) de uma situação passada causa um desajuste no organismo. A química do corpo é afetada. As glândulas, hormônios são também afetados causando um efeito físico em cascata pelo corpo. Acumulando vários restos emocionais, o corpo vai sendo cada vez mais afetado até aparecer algo mais forte e perceptível que é o que chamamos de doença.

Aí você pode se perguntar, e os vírus, as bactérias, a genética? São fatores que podem contribuir, são coadjuvantes da doença, mas não são os fatores principais. Pra que a doença ocorra, é imprescindível que o organismo esteja de tal forma afetado que permite que ela se instale. O desajuste causado pelo acumulo de emoções negativas permite que os vírus e bactérias causem estragos no corpo, e também provoca mal funcionamentos dos órgãos. Cada emoção negativa afeta o organismo de forma diferente e provocará doenças diferentes.

Pensar dessa forma tira o ser humano do papel de vítima das doenças. Isso é bom porque a partir desse ponto de vista entendemos que, se a causa está dentro, e não fora, fica mais fácil se curar. É mais fácil cuidar do interior do que tentar exterminar as bactérias e vírus, ou do que inventar mais e mais medicamentos para controlar sintomas físicos. Mas isso é claro, desde que existam ferramentas simples de cura que possam ir profundamente na parte emocional e energética. A EFT (Técnica para Autolimpeza Emocional – Clique Aqui e solicite o Manual Gratuito para aprender a eliminar emoções e pensamentos negativos em minutos!) é uma dessas ferramentas. Curando a parte mais sutil a parte física sofrerá reflexos positivos.

Quanto mais trabalho com a EFT mais vejo casos e leio relatos de curas físicas a partir de trabalhos emocionais profundos que são realizados. Observamos relatos de melhora ou remissão total de doenças simples até as mais graves: alergia, enxaqueca, dores de todos os tipos, pressão alta, diabetes, câncer, parkinson, sinusite, gastrite, refluxo e etc…

No dia em que medicina se integrar 100% com terapias energéticas que tem um grande potencial de curar a parte emocional, os índices de cura das doenças físicas vão atingir um patamar altíssimo. As doenças vão cada vez mais deixarem de ser crônicas e passarão a ter uma cura profunda e definitiva.  Não é normal que o ser humano precise ir acrescentando remédios ao longo da vida para conseguir viver bem. Isso só ocorre porque a abordagem tradicional está incompleta. Não vai na causa mais profunda do desequilíbrio, corrige apenas os sintomas da doença.

Quando não se corrige a causa verdadeira, a doença volta. Por isso é que o câncer tem que ser monitorado. A doença é arrancada do organismo, mas as causas emocionais continuam por lá e provocam reincidência. A cura verdadeira deve tratar essas causas assim a doença não mais se manifestará.

Explicar esse tema em profundidade exigiria muitas páginas. Minha intenção é apenas chamar atenção para a ligação entre as emoções e as doenças. Essa ligação é muito maior do que o que se imagina. A medicina já aceita que há uma certa ligação, mas esta ainda é subestimada.

Cada doença existente no organismo significa que existem emoções negativas guardadas. Tem gente que fala “eu sou uma pessoa muito tranquila, não guardo nada, o que passou, passou”, mas o corpo não mente. As doenças mostram tudo aquilo que não conseguimos enxergar na parte emocional. Cuidar da parte emocional previne e cura doenças.

Convido você a aprender como utilizar a EFT pra que você possa eliminar emoções negativas (Medo, mágoa, trauma, culpa, ansiedade, raiva, tristeza, abandono…), pensamentos negativos e crenças limitantes. Clique Aqui e solicite o Manual Gratuito pra aprender agora!

Um forte abraço!

André Lima.

PS.: Se você gostou desse artigo e acredita que esse conhecimento pode ajudar outras pessoas, então clica em Curtir em algum lugar dessa página. Vou ficar muito grato!