Acredito que todos puderam constatar o que a falta de equilíbrio emocional pode fazer com um time de futebol, por melhor que ele seja. É muito mais profundo que isso, a parte emocional sempre está ligada diretamente a performance e a recuperação física.

A EFT (Técnica para Autolimpeza Emocional – Clique Aqui e solicite o Manual Gratuito para aprender a eliminar emoções e pensamentos negativos em minutos!) pode ser usada de diversas formas nos esportes. Serve para limpar os sentimentos negativos dos atletas: Medos, expectativas, pressões, nervosismo.

Além disso, a técnica pode ser utilizada para a recuperação de lesões, acelerando em muitas vezes a velocidade da cura, recuperando até mesmo lesões que são vistas como irrecuperáveis pela medicina.

Quantos atletas têm suas carreiras encurtadas por causa de lesões… vocês devem lembrar o caso de Gustavo Kuerten do Tênis. O próprio Ronaldo fenômeno. Quantas lesões, cirurgias, meses de recuperação… muito disso teria sido reduzido com aplicação de EFT.

Vou falar mais um pouco sobre como a técnica pode ajudar os atletas, como poderia ter ajudado a seleção brasileira, tanto na parte de contusões, quanto no preparo emocional para os jogos.

Vamos analisar os sentimentos negativos conscientes e inconscientes dos jogadores. É fácil se colocar no lugar deles e imaginar: Medo de fracassar, medo da repercussão negativa se isso ocorrer, pressão da torcida, da imprensa, do técnico, dos colegas, expectativas pessoais e da família  (Muitos deles sabem que essa pode ser a sua única copa do mundo, seja pela idade, seja pelo momento), o tédio de estar afastado da família (Isolamento que no meu ponto de vista só prejudica a parte emocional do atleta).

Cada sentimento negativo, seja ele admitido ou não, seja ele percebido ou não pelo atleta, consciente ou inconsciente, causa tensão, nervosismo e ansiedade. As tensões emocionais provocam descargas de substâncias químicas no corpo. Tudo isso se reflete fisicamente: Atrapalha o sono, a recuperação do desgaste das partidas e dos treinos, e das lesões.

Seria possível fazer várias rodadas coletivas de EFT com os jogadores (Todo mundo ao mesmo tempo fazendo EFT, sendo conduzido por um profissional competente), falando sobre os sentimentos negativos mais comuns que eu já descrevi um pouco acima. Isso traria um alívio emocional para todo o time, permitindo a parte física render muito mais.

Depois disso, cada jogador poderia ser atendido individualmente para tratar mais particularmente as emoções negativas que podem estar atrapalhando seu desempenho. Em uma sessão individual é possível encontrar muita coisa que no trabalho coletivo não aparece. E podem existir inúmeros fatores emocionais em cada jogador, problemas de família, problemas com os clubes de origem, várias tensões emocionais atrapalhando uma melhor performance.

Nos Estados Unidos tem se usado EFT para aumentar a eficácia na pontuação do golfe, na eficiência em fazer cestas no basquete, com resultados muito expressivos. O mesmo pode ser feito no futebol. Tornar o jogador mais tranquilo, o que resulta em mais foco, concentração e melhor desempenho.

Fazendo um trabalho de EFT com jogadores tidos como instáveis e descontrolados como o caso de Felipe Melo, seria possível reduzir aquelas reações absurdas, mas que certamente são fruto de coisas que ele vem guardando. O jogador na maioria das vezes não tem consciência, não faz a ligação. Alias, nós não costumamos fazer essas conexões. Achamos que o nosso comportamento negativo é simplesmente pela falta de vontade de fazer melhor. Mas certamente todos queremos fazer melhor, só que não conseguimos devido a fatores emocionais. Dar conselhos, pressionar, cobrar, de pouco adianta… Aliviando a parte emocional o comportamento muda de forma natural, sem precisar de esforço pra isso.

Com relação as lesões físicas, contusões, e o quanto elas demoram para recuperar, tudo isso depende diretamente da parte emocional do atleta. Quando temos uma parte do corpo fragilizada por uma contusão, este local se torna um ponto de somatização de sentimentos negativos guardados. Isso vem a dificultar a cura. Normalmente só se preocupa com a parte física, se faz fisioterapia, medica-se, mas não se trata a parte energética-emocional. Tratando a parte energética-emocional, em muitos casos pode dar um resultado tão rápido que a medicação e a fisioterapia podem vir a ser desnecessárias.

Também acontece o inverso. Fatores emocionais negativos deixam o corpo fragilizado e mais suscetível a lesões e doenças físicas.

Há pouco tempo atrás fiz uma sessão de EFT com uma cliente que já vinha em tratamento e chegou certo dia com um torcicolo terrível. Ela dizia que aquilo era algo apenas físico, que tinha dormido de mal jeito. Perguntei se achava se poderia ter alguma coisa emocional contribuindo para o problema e ela disse que não, que era “somente algo físico mesmo”. É o que todo mundo acha.

Pois bem, fizemos EFT para o problema, fizemos EFT para a parte emocional, e ela saiu boazinha da sessão… e olhe que a dor estava grande. Essa sessão foi filmada, vai fazer parte de uma coleção de sessões que eu filmei com essa cliente tratando temas relacionados a autoestima e outros problemas que surgiram. O material vai ficar bem interessante.

Outro dia uma outra cliente que eu já vinha atendendo, estava gripada, garganta doendo… tratamos os sintomas e as emoções com a EFT, e o resultado foi um grande alívio físico.

Com relação ao trabalho com os atletas,  pode-se ainda complementar com afirmações positivas, visualizações, tudo associado com a EFT para dar melhores resultados. É possível fazer um trabalho muito completo, tratando e limpando os aspectos negativos, aprofundando até a parte de implantar pensamentos mais positivos.

E pensar então que o agora ex-técnico Dunga não dá importância para preparação emocional. Isso é muito comum, as pessoas subestimam demais esse lado. Algumas pessoas acham importante, mas ainda não se tem a real dimensão do quanto interfere no resultado e na saúde física.

No próximo artigo vou dar várias dicas de como formular frases para tratar sintomas físicos, como misturar nas frases a parte emocional junto com a parte física para acelerar o processo e obter mais resultados. 

Convido você a aprender como utilizar a EFT pra que você possa eliminar emoções negativas (Medo, mágoa, trauma, culpa, ansiedade, raiva, tristeza, abandono…), pensamentos negativos e crenças limitantes. Clique Aqui e solicite o Manual Gratuito pra aprender agora!

 

Um forte abraço!

André Lima.

 

PS.: Se você gostou desse artigo e acredita que esse conhecimento pode ajudar outras pessoas, então clica em Curtir em algum lugar dessa página. Vou ficar muito grato!